Tag Archives: Horror

Outro horror infantojuvenil no catálogo do Netflix

O serviço de streaming de vídeos Netflix está investindo em um novo drama sobrenatural de época protagonizado por crianças. Dark é uma produção original alemã, com lançamento previsto para o mês que vem, exclusiva para assinantes.


© Netflix

De acordo com a divulgação, serão 10 episódios sobre o desaparecimento de jovens com mais de 30 anos de intervalo entre os crimes, mas com várias características em comum. O marketing também insinua a utilização de viagens no tempo.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Parece que o ocidente descobriu o filão de filmes de horror com crianças envolvidas em bizarrices sobrenaturais, explorado exaustivamente na Ásia nas últimas duas décadas. Stranger Things, da própria Netflix, deu início à moda, consolidada por It – A Coisa, lançada nos cinemas este ano. Agora teremos mais uns cinco anos disso, se for moderadamente lucrativo, ou uns 10, se for muito bem – igual ao gênero de super-herói. Mal posso esperar pelo ciclo parar em ficção científica novamente. Pelo resultado medíocre de Blade Runner 2049 nas bilheterias, e má qualidade de outras franquias, vai demorar.

Espero que a dublagem em inglês seja boa. Costumo assistir/ouvir essas séries do Netflix quando estou dobrando roupas, lavando louça ou montando miniaturas para sessões de RPG de mesa (tanto editando-as no GIMP quanto recortando e colando a versão impressa – fiz umas bases destacáveis de papel que facilitaram minha vida horrores), então aproveitar as nuances do áudio original é impossível.

Fonte: Syfy

Advertisements
Tagged

Saldão de jogos eletrônicos no Halloween

O site de venda de jogos online Gog lançou sua promoção de Dia das Bruxas, com descontos em jogos e em pacotes de jogos. A oferta é válida até o dia 2 de novembro, e inclui uma cópia gratuita de Tales from the Borderlands para quem gastar mais de R$ 30 neste intervalo.


© Telltale Games

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Para não dizerem que sou parcial, a Steam também está fazendo um saldão de Halloween. Para quem gosta daquela joça, é outra opção.

Andei fazendo um estrago no orçamento internacional com os livros de Starfinder, então dificilmente conseguirei a cópia grátis de TftB. Provavelmente não comprarei nada! Basta olhar a longa lista de títulos que sequer abri no meu catálogo, que me desanimo a pegar o cartão. E olha que sou muquirana, só compro jogos com preço de um dígito (exceto pelos centavos), de preferência abaixo de cinco dólares.

Mas para quem não é materialista, estou vendo opções bacanas já de cara: Dead Space, Day of the Tentacle, Grim Fandango, e o Pacote Dungeons & Dragons. Esse último apenas se você estava vivo e não usava fraldas quando eles foram lançados inicialmente: são tão idosos que qualquer mente juvenil não será capaz de apreciá-los, sem o verniz do saudosismo embaçando a vista.

Fonte: Marketing da Gog

Site: https://www.gog.com/

Tagged , ,

Velhos vampiros homenageados em livro

A Harpercollins Brasil está lançando Herdeiros de Drácula, uma coletânea de 25 contos sobre vampiros, escritos durante o final do século XIX e a primeira metade do século XX. O nome mais popular na lista de autores é Arthur Conan Doyle, criador de Sherlock Holmes, com a história “A Parasita”. Outro nome que pode ser reconhecido por interessados no gênero é Algernon Blackwood, escritor admirado por Lovecraft. Sua contribuição na obra é intitulada “A Estranha Morte de Morton”.

O alho é um tema pouco explorado em tempos modernos
© Harpercollins

São 528 páginas em capa dura, com o preço sugerido de R$ 79,99. A versão digital está disponível por R$ 54,90.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Para os fãs de vampiros clássicos, parece-me um magnífico presente (ainda prefiro aquela edição especial de Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?, caso alguém da minha família esteja lendo). O material provavelmente não irá agradar o público mais jovem, desacostumado com cenários que não incluem tecnologia eletrônica e demais comodidades modernas.

Há alguns anos li The Wendigo, do Algernon Blackwood, sobre um grupo de caçadores viajando pelo mato. O conto expressa assustadoramente o quão isoladas as pessoas conseguiam ficar apenas um século atrás. São espreitados por uma criatura grotesca e estão completamente sozinhos no mundo, sem qualquer perspectiva de ajuda.

Enquanto em um terror moderno os aparelhos celulares precisariam ficar fora da área de cobertura, e os protagonistas disparariam em direção à civilização, no The Wendigo o isolamento é a situação normal para os personagens. Sabem que só podem contar consigo mesmos, e o que acontecer dali em diante depende somente deles.

Nunca li algo tão claustrofóbico em pleno céu aberto!

Recomendo a leitura de velharias como essas, apesar de não conhecer o material específico acima – ajuda a expandir seus horizontes no gênero de horror, atualmente dominado por tripas explodindo para rodo lado.

Fonte: Pré-vendas da Saraiva

Tagged

Ex-Justiceiro vira criminoso doméstico

Thomas Jane é o protagonista de 1922, adaptação cinematográfica de livro de Stephen King. Ele interpreta um fazendeiro que assassina a própria esposa e depois é assombrado por seu fantasma, ou pela culpa. Lançamento em 20 de outubro, exclusivamente no serviço de streaming de vídeos Netflix.


© Netflix

A vítima é interpretada por Molly Parker, que será vista no ano que vem como uma das personagens principais do remake de Perdidos no Espaço. A direção e roteiro ficaram nas mãos do desconhecido Zak Hilditch, com alguns filmes independentes no currículo.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Thomas Jane parece ter encontrado uma curva ascendente em sua carreira. Além de roubar a cena nas duas temporadas de The Expanse, como o detetive perdedor Joe Miller, está no elenco de The Predator, previsto para o próximo ano.

Gostei muito de seu trabalho como o Justiceiro, apesar do tom muito mais leve que o adotado pela versão atual no Netflix, e ele também protagoniza um ótimo filme de tubarão, Do Fundo do Mar – apesar de não se destacar nele.

Agora parece que deram um longa inteiro para ele fazer o que quiser, com seu sotaque muito mais carregado e caprichado que qualquer outro personagem no elenco. Espero que não desaponte! O tema é meio óbvio, e o filho dele parece bem chato/ruim, mas tentarei lhe dar uma chance justa quando estrear.

Fonte: Syfy

Tagged ,

O novo herói descamisado Hellboy

A primeira peça de divulgação do próximo filme de Hellboy foi publicada pelo criador do personagem, Mike Mignola. David Harbour, o novo protagonista, aparece caracterizado com a pele vermelha típica, chifres raspados e armamentos. O longa deve ser lançado no ano que vem, e traz o diabólico herói enfrentando Nimue, a Rainha de Sangue, interpretada por Milla Jojovich.

“Hmpf.” – Hellboy
© Lionsgate

Também está no elenco Ian McShane, novo intérprete do Professor Broom, mentor de Hellboy. Demais companheiros clássicos do herói não foram anunciados ainda, ou não estarão presentes.

Este terceiro filme da franquia é um reboot, dirigido por Neil Marshall (vários episódios de séries de TV, e o longa Centurião, com o Michael Fassbender). Estão listados como roteiristas Andrew Cosby (criador da série Eureka) e o próprio Mignola.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Li/tenho algumas poucas e boas revistas do Hellboy, e apesar de ele ter seus momentos de arrogância, não é bem a primeira impressão que costuma causar. Então colocarem o Harbour fazendo essa cara meio babaca foi uma decisão muito peculiar.

Deve ser parte da estratégia de separação dos filmes anteriores. Já que não podem variar muito do visual, mudam a personalidade e se livram dos coadjuvantes. E entupiram de gente de televisão, tanto no elenco, quanto na direção e roteiro. Estranho.

Fiquei com vontade de assistir ao primeiro filme de novo. O segundo vi apenas uma vez e não me causou uma boa impressão. Talvez valha uma nova tentativa.

Fonte: Syfy Wire

Tagged ,

Novo anime de Godzilla ainda este ano

A Netflix vai distribuir mais uma criação da Polygon Pictures em novembro deste ano. O tema desta vez é o popular lagarto bípede gigante Godzilla, mas o cenário, ao invés do Japão, é um planeta Terra dominado por kaiju. Confira o trailer:


© Toho Company

Godzilla: Monster Planet deve ser o primeiro de uma trilogia sobre a humanidade tentando retomar o planeta das patas do rei dos monstros.

O serviço de streaming já exibe da mesma produtora o filme animado de ficção científica Blame! e as séries Knights of Sidonia e Ajin.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Peculiar escolha. Ainda não assisti Knights of Sidonia, mas consumi Blame! no mesmo final de semana em que foi lançado. O longa tem duas grandes falhas.

A primeira foi não estabelecer a presença da vilã mais cedo na história, e criar um suspense quanto aos seus planos – quando ela aparece nos instantes finais é mais confuso que impactante. Mas dá para entender, com a quantidade de informação que tentaram espremer nesse filme curtinho, que alguma coisa não encaixaria direito ou ficaria de fora. Pena que acaba com o clímax.

A segunda, e imperdoável, é a incapacidade de demonstrar as dimensões absurdamente gigantescas dos cenários de Blame!. O protagonista viaja por uma estrutura de metal tão enorme que ela simplesmente engole a Terra inteira e provavelmente alcança outros planetas – mas mesmo os locais individuais são ambientes fechados e enormes, capazes de abrigar metrópoles. Não passam em momento algum essa sensação de escala.

E logo esse povo vai fazer um filme sobre o Godzilla?

Fonte: Coming Soon

Tagged ,

Jogo de conspirações e monstros vai virar série

A Funcom está divulgando que seu jogo The Secret World vai ser adaptado como uma série de TV. O programa terá um grupo de agentes infiltrados protagonizando, envolvidos na guerra entre sociedades secretas e o mundo sobrenatural. Os direitos já haviam sido vendidos há alguns anos, mas a novidade é que a produtora Infinitum Nihil, do ator Johnny Depp, assinou uma parceria para participar no desenvolvimento.

36633006922_7f11d0a9b4_c
© Funcom

Detalhes sobre elenco ainda não foram divulgados, mas o roteirista do episódio piloto é James V. Hart, responsável por Hook – A Volta do Capitão Gancho, Drácula de Bram Stoker, e criador da série de piratas Crossbones.

O MMORPG foi relançado este ano com o título Secret World Legends e agora está disponível gratuitamente.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Vender direitos de adaptação não é exatamente uma notícia – tenho evitado divulgar isso porque normalmente não dão em nada ou demoram cinco anos para terem resultado. Mas quando você consegue não apenas dinheiro mas também um “Nome” para atrelar ao seu projeto, é sinal que ele está prestes a dar o grande passo: pré-produção.

Continuo jogando SWL nos finais de semana, ao invés de me dedicar a memorizar Starfinder ou descobrir uma boa receita para berinjelas. Ainda estou no conteúdo velho do jogo, por algum motivo completando todas as malditas quests opcionais, e motivado singularmente em ver os mapas inéditos para mim, que parei de comprar atualizações na metade do caminho. Já estão abertos, basta terminar de destruir todas as múmias do Egito, ir para o leste europeu enfrentar vampiros e lobisomens, e daí sim, finalmente visitar Tóquio.

Malditas múmias.

Fonte: Funcom

Site oficial: https://secretworldlegends.com/

Steam: http://store.steampowered.com/app/215280/Secret_World_Legends/

Tagged ,

Serial killer, possivelmente judeu

Bill Nighy é o protagonista de The Limehouse Golem, um investigador encarregado de desvendar uma série de assassinatos em Londres, no século XIX. A violência dos crimes leva a população local a culpar o Golem, criatura mitológica de origem judaica. Lançamento em setembro nos EUA e Reino Unido.


© RLJ Entertainment

Estão no elenco Eddie Marsan (Heróis de Ressaca) e Olivia Cooke (Jogador Nº 1). A direção é do desconhecido Juan Carlos Medina, mas o roteiro foi elaborado por Jane Goldman, cujo currículo inclui Kick-Ass: Quebrando Tudo e Kingsman: Serviço Secreto.

O filme é uma adaptação do livro Dan Leno & the Limehouse Golem, do biógrafo Peter Ackroyd, inédito no Brasil.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

É estranho ver o Nighy protagonizando, principalmente com o papel de um durão meio violento, acostumado que estou a associá-lo com personagens pacatos e de fala mansa. Como em Todo Mundo Quase Morto, ou naquele episódio do Doctor Who sobre van Gogh.

Mas ele foi um pirata-polvo em Piratas do Caribe, um vampiro em Anjos da Noite e um agente secreto na série Worricker. Exceto por esta última, bem desconhecida por ser feita para televisão, o problema de associar o Nighy à ação é que geralmente ele está irreconhecível embaixo de maquiagem ou efeitos especiais. Mas tem um bocado de violência no currículo!

O trailer é bacana, típico “tudo escuro para economizar nos efeitos visuais”. Cria um visual antiquado e aumenta o suspense em torno do monstro (e não estou me referindo ao Karl Marx – ou talvez esteja, seria uma reviravolta e tanto), mas também fica cansativo de assistir por muito tempo. Ou incluem algumas cenas a céu aberto no meio do dia, para deixar o protagonista e o público respirarem, ou deixam o filme um pouco mais curto do que poderia ser.

Com quase duas horas de duração, espero que o investigador vá passear pelo campo pelo menos umas duas vezes.

Fonte: IMDb

Tagged ,

A nova insanidade visual de Aronofsky

Jennifer Lawrence e Javier Bardem são um casal complicado em Mãe!, novo filme de Darren Aronofsky que será lançado em setembro. Lawrence é uma esposa ficando paranoica e irritada com os estranhos visitantes que seu marido não para de levar para casa, enquanto acontecimentos macabros se sucedem.


© Paramount

Também participam Ed Harris, Michelle Pfeiffer e Kristen Wiig.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Os bizarros cartazes com a Lawrence tinham afastado meu interesse do filme, mas hoje descobri que é a nova maluquice do Aronofsky, então resolvi ver o trailer.

Bem diferente de seus outros longas, começando pelo cenário único, a obscura iluminação, o uso de poucas cores. O tema nem tanto – parece mais um caso de alucinações com uma reviravolta revelando que a protagonista é doida de pedra.

Seu filme Fonte da Vida é um dos meus favoritos, e também um projeto que parece ser o seu predileto – pelo menos na época que o filmou. Infelizmente deu prejuízo, e sua carreira custou para voltar ao normal, com algumas coisas bem mais baratas e premiadas. Daí a esquisitice Noé parece ter desfeito tudo novamente. Ou seja, após Mãe!, podemos esperar mais uma coisa barata e de qualidade a caminho, e provavelmente vários prêmios para ambos.

Por enquanto já posso elogiar o excelente elenco, ao menos.

Fonte: Canal da Paramount no Youtube

Tagged

Clássico de horror ganha versão mais apresentável

Outra editora brasileira está investindo em Lovecraft, com formato maior e sequências em mente. A obra H. P. Lovecraft – Contos – Vol. 1, da Martin Claret, começa a ser vendida na semana que vem, por R$ 49,90. São 213 páginas em capa dura.

Melhor capa que já vi num livro do H. P.
© Martin Claret

De acordo com a divulgação, o livro traz os contos “A fera na caverna”, “A rua”, “O que vem da lua”, “O perverso clérigo”, “Ele”, “Ar frio”, “Os ratos nas paredes”, “O modelo Pickman”, “A gravura da casa maldita” e “Herbert West – Reanimador”.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

O preço está bem alto para um livro tão fino, o que me leva a crer que se trata de uma edição de alta qualidade. A capa ficou linda pelo menos, bem colecionável. Será que incluíram algumas ilustrações internas também? Parece um excelente presente de dia dos pais – o meu infelizmente nunca vi lendo horror, mas é capaz que eu ganhe um exemplar, principalmente deixando dicas escancaradas como esse texto.

Apesar de toda a campanha de autores modernos politicamente corretos para acabar com Lovecraft, ele continua sendo best-seller, 80 anos após sua morte. E olha que ele era racista e xenófobo mesmo, mas suas histórias de horrores milenares são populares demais. Seus contos sobre o pavor causado por coisas vindas de fora e/ou que se escondem na… escuridão… hmm… pensando bem, melhor deixar para lá.

Fonte: Seção de pré-vendas da Saraiva

Tagged