Tag Archives: Fantasy

Starfinder vai ganhar centenas de armas novas

A editora Paizo publicou a primeira prévia do manual Starfinder Armory, um catálogo de equipamentos para o RPG de mesa Starfinder. De acordo com o texto, serão mais de 650 novas armas, com 46 novas propriedades e 6 novos efeitos críticos. Acompanha a divulgação uma prévia da ilustração de 30 destas armas:

42674342804_dd97f67e51_c
© Paizo

Armory também trará novos tipos de munição, dezenas de novas granadas e de novos cristais para a classe Solarian (que invocam armas feitas de energia, modificadas por estes objetos). Também mencionam duas dúzias de acessórios para armas, como miras telescópicas, e pequenos discos (3,8 cm) de “espaço nulo” para guardar seus armamentos. A versão digital será lançada em 2 de agosto, e a impressa deve começar a ser distribuída ainda este mês.

Insinuam no artigo que a prévia da semana que vem abordará armaduras energizadas.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

A customização do personagem, algo já bem forte no jogo quanto a classes e raças, ficará gigantesca com essa expansão de equipamentos. Atualmente é impossível fazer um herói dedicado a um tipo específico de armamento ou de energia, você precisa se adaptar ao que está disponível para o seu nível.

Uma small arm de gelo, por exemplo, está disponível somente em nível 5. Ou se você quer jogar apenas com lasers, pode comprar uma pistola ao criar o personagem, mas precisaria sofrer com ela até o nível 4 ou 5, quando a próxima fica acessível – e aumentando o dano em apenas mais 1d4. Atualmente o padrão é começar com uma tactical semi-auto pistol, encontrar uma azimuth laser pistol assim que derrotar o primeiro NPC, e depois só melhorar o dano quando colocar as mãos em uma thunderstrike sonic pistol, que é uma arma de nível 4.

Armory vai acabar com essas restrições – mas haja dinheiro para comprar todas as maluquices que colocaram nele. E ainda faltam augments, items mágicos, tecnológicos e híbridos, além de veículos, todas categorias apenas vislumbradas no livro principal.

Que maravilha.

Fonte: Paizo blog

Advertisements
Tagged ,

Panda de escritório volta no ano que vem

O serviço de streaming Netflix anunciou que seu anime original Aggretsuko vai ganhar uma segundo temporada em 2019. A série é protagonizada pela panda vermelha antropomorfizada Retsuko, funcionária de um escritório, e retrata seu relacionamento com colegas de trabalho e gerenciamento, todos animais variados. Ela desconta suas frustrações improvisando músicas no estilo heavy metal em bares de karaokê.


© Netflix

Estão disponíveis para os assinantes 10 episódios de 15 minutos cada, da primeira temporada. O programa é uma parceria entre o site e a empresa Sanrio, criadora da marca Hello Kitty.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

E por falar na Sanrio e Netflix, há um episódio da série documental Brinquedos que Marcaram Época dedicada à gata antropomórfica bilionária. A história da marca já é ótima, fascinante mesmo, mas os depoimentos dos fãs supera os níveis de insanidade de todos os outros brinquedos (talvez empate com os da Barbie – e ainda não fizeram um sobre Meu Pequeno Pônei).

Só vi o primeiro episódio de Aggretsuko até agora – é um cenário similar ao Dilbert, com mais animais falantes, mas menos sarcasmo e bem mais constrangimento. É engraçado, apesar das caricaturas muitas vezes se estenderem um pouco mais do que deveriam.

A passividade da protagonista, porém, é enfurecedora. Espero que ela crie um pouco mais coragem eventualmente, mas considerando sua idade e o público-alvo, é pouco provável.

Sério que ela não é uma raposa? Precisei checar duas vezes.

Fonte: Anime News Network

Tagged

Coletânea traz material inédito de Guerra dos Tronos

A editora Leya lança esta semana Crônicas de Espada e Feitiçaria, coletânea de contos de fantasia de Robin Hobb, Walter Jon Williams, Garth Nix, Elizabeth Bear e George R. R. Martins. Este último participa com um conto situado no passado do seu popular universo de A Guerra dos Tronos. O livro é editado por Gardner Dozois, já premiado por iniciativas semelhantes.

28294443827_a1753c2ce4_z
© Leya

São 512 páginas em formato 16 cm por 23 cm, pelo preço sugerido de R$ 64,90 na edição impressa e R$ 44,99 na versão digital.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Enquanto a série de TV não acaba, poderiam vender até livros de receitas com participação do George R.R. Martin, produzindo um prato baseado no cenário de seu bestseller. Coxas de dragão fritas ou algo assim.

Imagino se os fanáticos por Game of Thrones leem o treco inteiro, já que estão pagando por tudo, ou somente o conto do Martin e já colocam o volume na prateleira, ao lado do box com os livros da série principal.

Mas no final das contas é um bom negócio para todos os envolvidos: os outros autores ganham um pouquinho de exposição extra; os fãs ganham mais um naco do seu vício literário/televisivo; e o Martin enrola mais um pouco para finalmente concluir sua violenta e sexualizada saga de fantasia.

Da limitada lista de escritores, sou fã e recomendo somente o Walter Jon Williams; nunca li a Hobb, ou a Bear e do Nix lembro apenas de um conto sobre vampiros, que acho que era bom.

Fonte: Pré-vendas da Saraiva

Tagged

Primeiros heróis de Starfinder já podem se aposentar

Terminou hoje a primeira campanha do RPG de mesa Starfinder, com o lançamento de Starfinder Adventure Path: Empire of Bones (Dead Suns 6 of 6). Na última parte da trama, o grupo de heróis controlados por jogadores precisa enfrentar uma frota de terroristas mortos-vivos em busca de uma arma capaz de destruir planetas.

Mortos-vivos são os vilões? Com tantos alienígenas disponíveis?
© Paizo

A publicação tem 68 páginas e preço sugerido de US$ 15,99 pela versão digital e US$ 22,99 pela versão impressa. Além da aventura, o livro traz informações e detalhes sobre naves gigantescas e mais naves pilotadas por mortos-vivos, além de monstros e uma nova raça de humanoides cristalinos, que podem ser usados por jogadores.

A segunda campanha, Against the Aeon Throne, sobre um império galáctico maligno, começa a ser publicada em agosto.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

É um preço alto por um livro tão pequeno, mas são aventuras escritas por profissionais reconhecidos pela indústria, complementadas por um bocado de material útil, entre monstros, naves, mapas e ilustrações. Somente os planetas bônus de uma página me parecem meio inúteis, mas talvez possam ser aproveitados na hora de criar personagens.

Na verdade os manuais de Starfinder, com suas centenas de páginas por apenas US$ 9,99 são vendidos por preços artificialmente baixos, para ajudar a popularizar o sistema – algo que já mencionei aqui várias vezes.

Tenho os três primeiros livros dessa campanha, e estou mestrando o segundo para meus filhos, estando mais ou menos na metade dele. Enrolei para comprar os seguintes, justamente para ver se os moleques iam continuar jogando ou não – até agora estamos num ritmo bom, com 3 a 4 sessões por mês. Estou pensando em comprar já o quinto livro, que parece vir com várias raças novas, enquanto o quarto tem somente uma. Maldito dólar que se recusa a cair.

Fonte: Paizo Blog

Tagged ,

Ofertas de jogos por mais uma semana

O Steam começou sua venda de verão deste ano, com descontos em milhares de jogos eletrônicos. Usuários podem acessar o site ou o programa de computador diariamente para conferir ofertas de menor duração. A promoção vai até quinta-feira que vem, dia 5 de julho. É necessário ter uma conta no Steam para ter acesso ao conteúdo, mesmo no caso de títulos gratuitos.

Engajamento do consumidor – já vi isso em aulas de marketing
© Valve

Também está disponível um jogo de navegador de internet, onde os usuários do site podem “liberar” jogos grátis somando seus resultados ao enfrentar monstros em outros planetas.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Chegou aquele momento do ano, o verão no hemisfério norte, em que é possível comprar uma tonelada de jogos mesmo com o dólar a preços ridículos. O desconto em títulos recentes não é grande coisa, mas dá para fazer uma coleção de velharias bem respeitável.

Recentemente completei o tutorial de Deus Ex 3: Human Revolution – Director’s Cut. Estava orgulhoso por não ter morrido enfrentando os terroristas no laboratório de pesquisa cibernética e genética, até me ocorrer que talvez não seja possível morrer nessa parte do jogo.

Apesar da tensão posteriormente esvaziada, enquanto jogava fiquei engajado tanto na história quanto nos personagens ao meu redor. Fiquei realmente frustrado com os ciborgues triturando os pesquisadores do outro lado do vidro blindado, e fiquei tentando rompê-lo com disparos centralizados em um ponto fraco. Não faz sentido tanto de um ponto de vista realista quanto narrativo, mas minhas emoções entorpeceram meu julgamento. Bom trabalho.

E fiz tudo isso apesar de não apreciar jogos de tiro em primeira pessoa. Pensando bem, nem verifiquei se é possível colocar Deus Ex em terceira pessoa. Mal posso esperar para testar isso durante o próximo feriado prolongado.

Fonte: Steam

Tagged , , ,

Autora de Moribito emplaca novo anime

Mais uma franquia literária da autora Nahoko Uehashi será animada. De acordo com a editora Kadokawa, os dois volumes de Shika no Ō – The Deer King estão sendo adaptados, mas ainda não divulgaram detalhes sobre quem está envolvido ou quando será lançado. A história se concentra em Van, um escravo fugitivo e Hossal, um médico, e como lidam com uma doença que está devastando o reino que habitam.

Quanta sutileza nessas capas – mas parece uma fábula ecológica
© New Star Press

Uehashi escreve livros de fantasia principalmente para o público jovem, tendo duas obras já adaptadas em séries de anime. Seirei no Moribito, sobre uma lanceira que protege um príncipe possuído por um espírito elemental, e The Beast Player, sobre uma jovem capaz de falar com feras mágicas. Em inglês, os dois primeiros volumes de Moribito estão disponíveis em formato digital, e The Beast Player somente em versão impressa.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

E duvido que esse novo anime motive a tradução de mais volumes de Moribito, infelizmente. É um best-seller graúdo no Japão, mas nos EUA parece que a editora não encontrou o sucesso esperado, e resolveram sentar na franquia por quase 10 anos. E o Beast Player, que deveria ter saído também para o Kindle, foi cancelado de uma hora para outra, sem explicações.

Adoro o anime de Moribito (apesar de a mesma versão com áudio dessincronizado em quase 10 segundos ainda rodar a internet desde a primeira vez que assisti), e seria uma das poucas séries que compraria em DVD/Blu-ray para arquivar. Deixe-me até conferir a disponibilidade… não, parece que nunca foi lançado aqui. Mas ao menos serviu para descobrir ou relembrar que o primeiro volume dos livros foi lançado no Brasil, pela Martins Fontes. Será que minha filha gostaria? Vou levar em consideração – os dois que li são magníficos.

E já que o livro é impossível, vou colocar o anime Erin, the Beast Player na lista de prioridades. Aposto que devo terminar antes desse novo sair, provavelmente no final do ano ou somente em 2019.

Fonte: Anime News Network

Tagged

Conheça os 4 skittermanders icônicos de Starfinder

A editora Paizo atualizou a aventura Starfinder Skitter Shot, que será distribuída gratuitamente a partir de 1º de julho, como parte do Free RPG Day. Agora estão disponíveis quatro personagens que deverão ser utilizados pelos jogadores participantes, os coloridos alienígenas de seis braços da raça Skittermander, espécie de mascote deste RPG de mesa. O arquivo pode ser baixado mesmo sem uma conta na página da editora.

Finalmente arte inédita de Skittermanders
© Paizo

Também está disponível o documento com regras e a ficha de crônica da aventura, para jogadores e Game Masters que participam da Starfinder Society – um modo organizado de jogo, em que as ações dos personagens ficam registradas na internet e têm consequências em sessões futuras, mesmo em grupos diferentes.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Apesar do sucesso considerável dos Skittermanders junto à comunidade, a Paizo não está aproveitando excessivamente as criaturinhas. Essa aventura gratuita é a primeira demonstração escancarada nesse sentido, e pelo tamanho reduzido (16 páginas), provavelmente foi produzida este ano. Parece que realmente não planejaram usá-los como símbolo do jogo, como acabaram fazendo com os goblins em Pathfinder.

Temos um mystic, envoy, soldier e mechanic de nível 2. Se há uma vantagem grande em Starfinder em relação ao seu primo, é a versatilidade para combinar classes e raças. Algumas obviamente acabam melhor que outras, mas mesmo as que não se complementam não ficam horríveis. Principalmente com os bônus enormes ganhos a cada cinco níveis, ou os augments específicos para atributos.

Nunca joguei uma partida dentro das regras da Starfinder ou Pathfinder Society – já usei suas aventuras, mas sempre ignorando os detalhes específicos a essa versão modificada do jogo. São bem peculiares, com avanços de nível relacionados ao número de aventuras e não a pontos de experiência, regras malucas para comprar equipamento, ranking de GMs baseado na quantidade de aventuras mestradas, e por aí vai.

Mas dá para aproveitar esse material da Starfinder Society quase por inteiro, mesmo em uma sessão normal. E esse Skitter Shot me parece um bom caminho para iniciar novos jogadores, principalmente pirralhos, e possivelmente, novos GMs. Pena os personagens não começarem no nível 1.

Fonte: Paizo

Tagged ,

Jogos em promoção no GOG

O site de venda de jogos digitais GOG está no meio de seu saldão de verão, com milhares de títulos à venda com descontos de até 90%. A página destaca esta semana uma lista de clássicos e mais recentes no gênero cyberpunk, e toda a franquia The Witcher em promoção. As ofertas vão até o dia 18 de junho.

Nunca capricham na arte dessas promoções – falta uma mascote
© CD Projekt

E até amanhã (13) usuários do serviço podem baixar uma cópia gratuita de Ziggurat, jogo de fantasia em primeira pessoa.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Peguei o Ziggurat e não lembro qual outro título deram na semana passada. Não reparei que era uma oferta de tempo limitado e acabei perdendo a chance de divulgar. Dessa vez, pelo menos, está aí.

Acho que em uma promoção dessas o mínimo que você pode fazer é comprar os dois primeiros Witcher e alguma coisa da lista cyberpunk – recomendo Transistor, Technobabylon e Shadowrun: Dragonfall. Se gastar pelo menos 10 reais, ganha um outro jogo esquisitinho.

Já tenho todos esses mencionados (por isso a recomendação, claro), então acho que não vou comprar nada desta vez. Ainda estou me recuperando do gasto recente com Deus Ex 3 e 4, apesar do desconto de 90%. Sinto menos remorso ao comprar livros digitais, já que podem ser aproveitados em trocentos aparelhos diferentes e pela família toda, pelas próximas décadas – jogos eletrônicos têm vida útil bem menor, e público doméstico mais restrito.

Acho que vou deixar o trailer do GTApunk 2077 para quinta ou sexta-feira.

Fonte: Newsletter do GOG.com

Tagged , , , ,

Revista de contos tem duas primeiras edições grátis

A editora Phoenix Pick está distribuindo este mês as duas primeiras edições de sua revista de contos Galaxy’s Edge, editada pelo premiado Mike Resnick. A publicação começou em 2013, combinando histórias clássicas de autores conhecidos, material de escritores atuais e também inéditos de completos novatos no ramo. O primeiro número conta com Robert J. Sawyer, Kij Johnson, Jack McDevitt e James Patrick Kelly, e o segundo traz material de Mercedes Lackey, Robert Silverberg, Kristine Kathryn Rusch e Charles Sheffield, entre outros.

28781516198_5001d0ef16_z
© Phoenix Pick

Para baixar uma cópia, basta ir até a página http://www.phoenixpick.com/botm/GE.htm e seguir as orientações disponíveis. Neste link também é possível comprar as seis primeiras edições com desconto, ou fazer uma assinatura anual. A promoção é válida até o último dia do mês.

Galaxy’s Edge é uma revista bimestral, em publicação até hoje. A edição atual fica disponível gratuitamente no site oficial, enquanto o arquivo pode ser comprado em serviços de venda de livros eletrônicos: http://www.galaxysedge.com/

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Se não me falha a memória (e ela não está tão ruim ainda), li o primeiro ano inteiro da Galaxy’s Edge enquanto ia sendo lançada. Os contos clássicos são magníficos, obviamente, mas até o material recente não era dos piores. O Resnick é um autor premiado, mas seu trabalho como editor de antologias não é de se desprezar – provavelmente deixaram ele exercer uma mão pesada na escolha das histórias.

Acabei abandonando, bem como a maioria das revistas eletrônicas e sites de contos devido a uma peculiaridade minha. Adoro ler, mas preciso manter um registro exato dos livros consumidos. Antigamente fazia isso em uma planilha, hoje em dia pelo Goodreads (espero que deixem exportar o conteúdo quando fecharem). E apesar de tentar incluir a revista nessas listas como um livro, dado o seu tamanho considerável, meu cérebro não aceitava esse tipo de trapaça. Acabei abrindo mão para priorizar livros mesmo, e consequentemente meu consumo de ficção curta agora é quase inexistente.

Até tentei fazer uma lista de contos lidos, mas não tinha o mesmo apelo.

Mas fora essa trava psicológica particular, recomendo a leitura da Galaxy’s Edge.

Fonte: Newsletter da Phoenix Pick

Tagged ,

Anime saudosista sobre jogos eletrônicos em julho

O anime sobre fliperamas Hi Score Girl ganhou uma nova arte de divulgação e uma data oficial de lançamento no Japão: 13 de julho. A história é adaptada do mangá de mesmo nome, sobre estudantes do ensino fundamental competindo em jogos eletrônicos na década de 90. Personagens de Street Fighter II, Samurai Shodown e King of Fighters fazem participações constantes durante divagações do protagonista.

Estão parecendo mais velhos do que no início do mangá
© Square Enix

Hi Score Girl começou a ser publicado em 2010, tendo ficado parado de 2014 a 2016, enquanto a Square Enix, proprietária da revista em que o mangá foi lançado, lutava nos tribunais contra acusações de uso indevido de propriedade intelectual feitas pela SNK, dona de vários dos jogos de luta mencionados na trama. Eventualmente chegaram a um acordo e o mangá continua saindo até hoje.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

E é um ótimo manga. Não se engane pela arte grotesca, o autor/desenhista Rensuke Oshikiri tem um talento incrível para humor, drama, desenvolvimento de personagem, cenário e referências a videogames velhos. Tenho altas expectativas para esta adaptação, e imagino que a equipe responsável pela parte sonora está tendo muito trabalho.

Curiosamente anunciaram uma dubladora para a protagonista feminina, que acredito não falar nunca. Ou fizeram algumas mudanças radicais, ou ela foi contratada para soltar grunhidos e gritos.

Fonte: Anime News Network

Tagged
Advertisements