Tag Archives: Crime

Comédia psíquica e mafiosa ganha anime

O manga de comédia Hinamatsuri vai ganhar uma adaptação animada no ano que vem, informa a empresa de mídia Kadokawa. Os protagonistas são a dupla Nitta e Hina, o primeiro um promissor membro da máfia japonesa e a segunda uma alienígena ou viajante do tempo com poderes paranormais.

36415907333_ff59705369_o
© Kadokawa

Nitta é obrigado a hospedar Hina em seu apartamento, passando a sofrer todo tipo de bullying. Em troca, utiliza o fenômeno psíquico para progredir em sua carreira na Yakuza.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Inicialmente fico feliz com a novidade – Hinamatsuri é um dos mangás mais hilários que li em anos recentes, repleto de humor absurdo e constrangedor, e com um elenco de apoio que rivaliza com os personagens principais (alguns diriam que a Hitomi supera-os!).

Mas pensando melhor nas possibilidades, é melhor ter cautela. Entre os últimos animes de comédia adaptados de mangá que assisti, apenas Gekkan Shoujo Nozaki-kun conseguiu manter um nível de humor semelhante ao original. Os demais exageram nos sotaques irritantes, inventam efeitos sonoros desnecessários, erram no timing das piadas.

Himouto! Umaru-chan, por exemplo, foi decepcionante, tendo suavizado um pouco a mão pesada nos últimos episódios apenas. Dagashi Kashi, entretanto, ficou tão irritante que não fui além dos primeiros. Mas os mangás são ótimos.

Fonte: Anime News Network

Advertisements
Tagged ,

Prelúdio de obra-prima dos anos 70 a caminho

O serviço de streaming de vídeo Netflix vai distribuir com exclusividade a série Ratched, que deve começar a ser filmada no ano que vem. Com 18 episódios divididos em duas temporadas, o programa é um prelúdio ao clássico Um Estranho no Ninho, de 1975, e vai mostrar a carreira profissional da enfermeira Ratched, “vilã” do longa protagonizado por Jack Nicholson.


© United Artists

Sarah Paulson (História de Horror Americana) vai interpretar a enfermeira jovem, papel originalmente de Louise Fletcher. A série é uma criação de Ryan Murphy (também História de Horror Americana), que estaria trabalhando nela há anos, de acordo com o material de divulgação.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Que trailer curiosamente positivo. E o destaque que dão para o Nicholson, com tantos personagens interessantes para serem explorados – seria ele tão popular assim nos anos 70? A Ratched mal aparece, e praticamente rouba o filme.

Um pouco tempo depois de assistir o treco, lá pelos anos 90, encontrei o livro na Biblioteca Pública do Paraná, enquanto procurava coisas aleatórias nas prateleiras de literatura norte-americana (lembra quando era difícil conseguir um livro?). Li na mesma semana, e pelo menos um aspecto dele é bem nítido ainda em minha memória – o protagonista não é o personagem do Nicholson, mas sim o índio mudo. Pelo menos a história é contada do ponto de vista dele! O sujeito ainda é importante para o desfecho da história na versão cinematográfica, mas foi um choque. Imagine se tentasse algo assim hoje em dia.

Vão precisar de muita sutileza para não transformar essa série em uma bobagem, e pelas produções do Murphy, isso não parece ser o seu ponto forte. Ao invés de uma profissional fria moldada pelo horrível ambiente de trabalho, provavelmente vai ser uma psicopata de berço.

Fonte: Slash Film

Tagged

Crimes contra o sonho americano

George Clooney é o diretor de Suburbicon, violenta sátira sobre uma vizinhança norte americana no final dos anos 50. Apesar da fachada de um local perfeito, atentados, crimes, estelionato e racismo integram o cotidiano desta comunidade. Lançamento em dezembro deste ano.


© Paramount Pictures

Matt Damon é o protagonista, com Julianne Moore e Oscar Isaac. O roteiro é creditado a próprio Clooney, os irmãos Coen e a Grant Heslov.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

O trailer é agitado demais para você realmente apreciar ou mesmo entender plenamente o que está acontecendo, mas as imagens têm bastante impacto. Boas pitadas de violência, atuação e humor. A influência dos irmãos Coen é grande.

A trama me lembrou Estrada Para Perdição, com o aparentemente pacato homem do lar sendo um matador habilidoso. Mas o Damon não tem o controle da situação e apenas reage aos acontecimentos, enquanto Tom Hanks era mais frio e calculista. Hmm, até o filho sobrevivente é um personagem repetido.

Fonte: IMDb

Tagged

Patriotismo durante crise na polícia federal americana

Liam Neeson é o protagonista de Mark Felt: The Man Who Brought Down the White House, suspense policial sobre a crise de Watergate. O ator interpreta um dos diretores do Federal Bureau of Investigation (FBI), a polícia federal americana, durante a década de 70, que resolve ajudar jornalistas a investigarem o próprio presidente americano, Richard Nixon.


© Sony Pictures Classics

Estão no elenco também Diane Lane, Michael C. Hall, Eddie Marsan, Kate Walsh, Tom Sizemore, Bruce Greenwood e Noah Wyle. O diretor e roteirista é Peter Landesman, com apenas outros dois thrillers políticos nos créditos, Um Homem Entre Gigantes e JFK, a História Não Contada. Lançamento no final do mês que vem, nos EUA.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Para entender melhor o impacto dessa história toda é uma boa assistir Todos os Homens do Presidente, filme clássico dos anos 70, e recomendação em todo curso de comunicação social – jornalismo.

Estão com um bom elenco, e se o trailer for um reflexo fiel ao filme, 90% das cenas incluem o Liam Neeson falando alguma coisa que soa muito importante. Parece uma experiência agradável pela lição de história, não tanto pelas interpretações. A ausência de violência ou qualquer ação podem afastar os fãs típicos do gênero policial, porém.

Fonte: IMDb

Tagged

Advogada se destaca em novo Law & Order

A nova empreitada da franquia televisiva Law & Order, intitulada True Crime, ganhou um trailer. O vídeo apresenta o elenco e revela o estilo visual do programa, mais cinematográfico que as produções anteriores. Serão oito episódios, com previsão de lançamento este ano ainda, no canal americano NBC.


© Wolf Films

Edie Falco (Sopranos) é o nome mais conhecido no elenco e uma das protagonistas, a advogada responsável por defender os irmãos Menendez, acusados de matar os próprios pais.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Claro que isso pode ser apenas efeito desse trailer, com estilo de cinema, e a série na verdade é bem mais estática, cheia de close-ups para esconder o cenário minúsculo e diálogos com duas câmeras pulando entre um grupo de personagens. Funcionou muito bem por décadas para Law & Order.

Mas provavelmente estão gastando em equipamento e locação tudo que economizaram com elenco, então teremos iluminação criativa, ângulos complicados e belos cenários. É uma boa oportunidade para inovar no estilo e continuar usufruindo do nome da franquia, afinal de contas.

Publicaram alguns comerciais de TV, mas são basicamente esse trailer mais recortado. Até o momento parece que a Edie Falco vai carregar o programa nas costas, e esses vídeos confirmaram essa impressão ainda mais. Talvez tenham exagerado um pouco na economia.

Fonte: IMDb

Tagged

Serial killer, possivelmente judeu

Bill Nighy é o protagonista de The Limehouse Golem, um investigador encarregado de desvendar uma série de assassinatos em Londres, no século XIX. A violência dos crimes leva a população local a culpar o Golem, criatura mitológica de origem judaica. Lançamento em setembro nos EUA e Reino Unido.


© RLJ Entertainment

Estão no elenco Eddie Marsan (Heróis de Ressaca) e Olivia Cooke (Jogador Nº 1). A direção é do desconhecido Juan Carlos Medina, mas o roteiro foi elaborado por Jane Goldman, cujo currículo inclui Kick-Ass: Quebrando Tudo e Kingsman: Serviço Secreto.

O filme é uma adaptação do livro Dan Leno & the Limehouse Golem, do biógrafo Peter Ackroyd, inédito no Brasil.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

É estranho ver o Nighy protagonizando, principalmente com o papel de um durão meio violento, acostumado que estou a associá-lo com personagens pacatos e de fala mansa. Como em Todo Mundo Quase Morto, ou naquele episódio do Doctor Who sobre van Gogh.

Mas ele foi um pirata-polvo em Piratas do Caribe, um vampiro em Anjos da Noite e um agente secreto na série Worricker. Exceto por esta última, bem desconhecida por ser feita para televisão, o problema de associar o Nighy à ação é que geralmente ele está irreconhecível embaixo de maquiagem ou efeitos especiais. Mas tem um bocado de violência no currículo!

O trailer é bacana, típico “tudo escuro para economizar nos efeitos visuais”. Cria um visual antiquado e aumenta o suspense em torno do monstro (e não estou me referindo ao Karl Marx – ou talvez esteja, seria uma reviravolta e tanto), mas também fica cansativo de assistir por muito tempo. Ou incluem algumas cenas a céu aberto no meio do dia, para deixar o protagonista e o público respirarem, ou deixam o filme um pouco mais curto do que poderia ser.

Com quase duas horas de duração, espero que o investigador vá passear pelo campo pelo menos umas duas vezes.

Fonte: IMDb

Tagged ,

Poirot pega carona em filme

A editora L&PM está investindo em várias edições novas das obras de Agatha Christie, com Assassinato no Expresso Oriente se destacando. Um dos livros mais famosos da autora, o texto traz um grupo de personagens isolados em um trem durante uma nevasca, com um assassino escondido entre eles. São 248 páginas por R$ 34,90.

Eita trem doido
© L&PM

A edição aproveita a campanha de marketing do filme de mesmo nome, dirigido e protagonizado por Kenneth Branagh, com estreia prevista para novembro.

Os outros lançamentos recentes da autora são A Casa Torta, A Casa do Penhasco, e Um Corpo Na Biblioteca.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Mas é tanto falatório sobre a Agatha Christie que estou ficando realmente curioso. Como eu mencionei quando saiu o trailer do filme, nunca li nada dela – desses autores clássicos me foquei no Doyle e um pouco no Chandler. Acho que é a velha picuinha do “todo mundo fala tanto e tão bem que perco a vontade de ler/assistir”. Que bobagem.

Retomar essa divulgação de livros me trouxe a agradável surpresa que é a newsletter da L&PM, uma das minhas editoras favoritas. Além de trazer os lançamentos com as informações básicas e uma sinopse (só falta a capa em um tamanho decente), incluem uma fascinante seção denominada “Pontos fortes de venda”. É nada menos que uma lista com vários argumentos para convencer o livreiro a vender cada obra em seu estabelecimento. Recomendo a leitura para qualquer um interessado nessa indústria.

Acho que vou atrás desse [livro do] trem mesmo.

Fonte: Newsletter da editora

Tagged

Desejo de Matar pode ser propaganda armamentista

O remake de Desejo de Matar, agora protagonizado por Bruce Willis ganhou seu primeiro trailer. O vídeo resume a trama, sobre um homem pacífico que se torna um vigilante após sua família ser vítima de violência, e dá várias amostras dos atos do protagonista em sua busca por vingança.


© MGM

O filme tem direção de Eli Roth e roteiro de Joe Carnahan. Também participam Vincent D’Onofrio, Elisabeth Shue e Dean Norris. Lançamento em novembro.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Está vendo aquele trecho em que o Bruce Willis aponta o dedo e dispara um tiro imaginário? É a última cena do filme original. Conhecendo o estilo do Roth, esse gesto vai ser o suficiente para explodir a cabeça de algum bandido.

Estou em conflito quanto a esse filme. Por um lado o Carnahan, que tem algumas obras magníficas no currículo, estava pronto para dirigir, além de ter feito o roteiro. Por outro lado ele queria o Liam Neeson como protagonista, e não abria mão.

O Neeson é um excelente ator, tem trabalhos inacreditáveis, e mesmo em filmes porcarias faz um serviço competente. Mas ele já participou de tantos longas nesse mesmo estilo, que chega a ficar cansativo – principalmente porque a maioria deles foi em anos recentes.

O Bruce Willis não é mal, mas é impossível imaginar ele como um cidadão comum que se transforma em um matador. Especificamente na parte do “cidadão comum”.

O ideal seria Carnahan dirigindo e algum outro ator, além desses dois, protagonizando. O próprio D’Onofrio seria uma escolha interessante.

Para encerrar, o trailer é alegre demais para um tema tão sombrio. Ficou uma bobagem, parece até comédia de ação.

Fonte: Canal da MGM no Youtube

Tagged

Comédia policial na Guerra Fria

A Amazon lança esta semana sua nova série exclusiva, Comrade Detective. É uma comédia de ação que se passa na Romênia durante os anos 80, mas com uma dublagem americana malfeita. Entre as vozes estão Channing Tatum, Joseph Gordon-Levitt, Chloë Sevigny e Daniel Craig.


© Amazon Video

Um grande nome na área de dublagem americana também participa: John DiMaggio, a voz de Bender em Futurama e Jake em A Hora da Aventura.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Tirar sarro do comunismo nos Estados Unidos é seguro hoje em dia, já que a esquerda americana odeia a Rússia. Mas experimentem falar mal do socialismo!

Pelo trailer achei que o nome do Tatum estaria entre os criadores, mas é “meramente” um produtor executivo. Pelo jeito os desconhecidos responsáveis pela série, Gatewood e Tanaka, mostraram o conceito para o ator e ele adorou, a ponto de investir no treco e ajudar na divulgação. É engraçado, mas o suficiente para seis episódios de 40 minutos?

Acho que tenho acesso a esses vídeos da Amazon – assinei quando abriram para o Brasil por algum preço promocional, mas não consigo descobrir se ainda estou pagando. Tentei encontrar o treco e cancelar, só que não achei nada na minha conta. Pior que eles têm um material decente, mas simplesmente nunca me lembro de assistir.

Vou tentar assistir a esse Comrade Detective e ver se a mesma piada carrega um episódio inteiro.

Fonte: IMDb

Tagged

Dramatizações nos planos de Law & Order

Law & Order: True Crime é o novo desmembramento desta franquia de seriados policiais com 27 anos de atividade. Desta vez estão se inspirando diretamente em um crime real, o assassinato cometido pelos irmãos Menendez no final dos anos 80. Edie Falco (Os Sopranos) é uma das protagonistas, a advogada de defesa da dupla. Serão oito episódios, com lançamento este ano.

35430917672_0a7cfed58a_z
© NBC

Utilizando o formato de mostrar crimes do ponto de vista policial e jurídico igualmente, Law & Order atualmente ainda está em exibição com a série Unidade de Vítimas Especiais.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Antigamente, quando TV a cabo era a única opção fácil para consumir conteúdo americano, assistia Law & Order religiosamente, tanto Special Victims Unit quanto Criminal Intent. O primeiro eu acabei parando de ver quando enjoei dos cacoetes repetidos à exaustão (os diálogos, meu Deus, os diálogos) e o segundo quando o Vincent D’Onofrio pediu as contas. Hoje em dia acho que o único seriado policial que assisto é a nova temporada de Twin Peaks.

Puxei esse tema porque anunciaram a contratação da Heather Graham (por pelo menos 1 episódio) mas esqueci de mencioná-la no texto inicial. Bom, fica o registro! Gosto dela, apesar de andar meio apagada. Acho que ela e a Mira Sorvino podiam ser mais bem aproveitadas pelo cinema e TV da atualidade.

Achei que esses Menendez eram familiares, e não é devido aos inacabáveis especiais sobre crimes que minha esposa assiste toda noite. Ele são a inspiração para a trama paralela em The Cable Guy (O Pentelho), a comédia menos lucrativa da carreira de Jim Carrey, interpretados por Ben Stiller e aparecendo somente nos televisores de personagens secundários. Acho que esse é o filme do Carrey que mais assisti em minha vida – não sei porquê, mas esse treco não saía do videocassete na casa dos meus pais. Eu diria que é uma obra-prima mal compreendida, mas posso estar sendo meramente ufanista.

Fonte: Deadline

Tagged