Category Archives: MangAnime

Anime sobre criança soldado ganha longa metragem

A série de anime Saga of Tanya the Evil vai ganhar um longa animado em fevereiro de 2019. O filme será uma continuação do programa de TV, lançado em 2017, sobre um executivo que briga com Deus após morrer, e acaba reencarnado como uma garotinha em um mundo alternativo, mantendo suas memórias. Lá, no meio de um conflito semelhante à Primeira Guerra Mundial, descobre ter um talento incomum para magia e acaba recrutado(a) para o exército aos 9 anos de idade.

45636671384_d5335e4a88_b
© Studio NuT

O filme irá focar no conflito entre a protagonista, Tanya, e a filha de um de seus inimigos, Mary Sue, também abençoada com um talento incomum para magia.

A franquia começou como uma série de livros para o público juvenil (categoria conhecida no Japão como Light Novels) em 2013, e continua sendo publicada até hoje.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Saga of Tanya the Evil, ou Yojo Senki, foi um dos pontos altos da animação japonesa em 2017. Combinando elaboradas cenas de ação, tramas cheias de estratégia, um interessante desenvolvimento de personagem e cenário pouco explorado por esta mídia. A perturbadora protagonista, uma criança com o cérebro frio e calculista de um adulto, é o elemento que faz tudo funcionar.

Não sabia ou não lembrava que iam fazer esse filme, mas parece que as informações sobre ele começaram em março, um ano após sua conclusão. Se vi algo sobre ele antes, acho que ignorei à espera de um trailer, o que ainda não aconteceu. Mas gostei tanto de saber que será uma continuação, e não apenas um remix, que resolvi divulgar. Um bom começo para 2019.

Fonte: Anime News Network

Advertisements
Tagged

Detetive tarado protagoniza novo anime longa metragem

A franquia City Hunter vai ganhar um novo filme em 2019, com o título City Hunter: Shinjuku Private Eyes. O protagonista é Ryo Saeba, detetive particular, assassino e assediador de mulheres que trabalha em Tóquio, atendendo a pedidos de clientes com dinheiro, enquanto sua assistente, Kaori Makimura, tenta colocá-lo na linha.


© Sunrise

City Hunter começou como um mangá nos anos 80, já tendo sido adaptado como anime e como filmes e séries com atores reais em alguns países, incluindo a França.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Adoro City Hunter. É uma combinação de humor pastelão e investigação criminal, com o primeiro superando o segundo ao longo tempo. Também dispersa algumas informações técnicas sobre a profissão do protagonista aqui e ali que vão de úteis a interessantes.

Não faço ideia como a franquia consegue permanecer ativa no atual ambiente de combate ao assédio – terão coragem de abordar este tema no filme, ou vão apenas situá-lo em décadas anteriores e ignorar tudo?

Se fizer sucesso, prepare-se para os protestos.

Fonte: Anime News Network

Tagged

Netflix tem uma boa e uma péssima notícia para fãs de anime

O serviço de streaming de vídeo Netflix fez dois anúncios esta semana sobre seu catálogo de animação japonesa. Primeiro, vão disponibilizar aos assinantes o clássico Neon Genesis Evangelion, a partir de 2019. Neste, adolescentes pilotam robôs gigantes enfrentando alienígenas, enquanto lidam com crises existenciais e problemas familiares. Serão 26 episódios e dois filmes.


© Gainax

Segundo, estão trabalhando em uma adaptação com atores reais do anime Cowboy Bebop, com o criador da série e funcionários do estúdio que a animaram como consultores. Serão 10 episódios, mas sem detalhes sobre elenco ou trama. A série original teve 26 episódios e um filme.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Fico feliz em ver Evangelion mais uma vez distribuído em massa – acho que desde a época dos canais exclusivos de anime a série não ficava disponível com tanta facilidade. Sou um caso raro, talvez único, de pessoa que começou a assistir pelos bizarros episódios finais e daí pegou o começo da série, devido à programação cíclica da TV a cabo. Lembro de ter gostado da maluquice, e ter estranhado muito o formato convencional que assisti na sequência.

Já a adaptação live-action só me fez dar risada. Se for parecido com a abominação que cometeram com Death Note, será mais um desperdício de dinheiro, e, com sorte, a última vez que tentam algo do tipo.

Teria ficado mais contente em ver o Netflix brasileiro com o Cowboy Bebop clássico. Aproveitem para incluir Trigun também.

Fonte: Anime News Network e Canal do Netflix no Youtube

Tagged

Novo Psycho-Pass em plena divulgação

Psycho-Pass: Sinners of the System, nova trilogia de filmes da franquia Psycho-Pass está divulgando várias novidades nos últimos dias. Além de uma lista completa do elenco de cada produção, foram publicados cartazes com os personagens principais e agora um trailer com uma nova versão de sua música tema. O primeiro filme será lançado em 25 de janeiro, o segundo em 15 de fevereiro e o terceiro em 8 de março, no Japão.

© Production I. G.

Psycho-Pass é um anime, manga, livros e videogames no gênero cyberpunk, sobre uma força policial que prende ou assassina pessoas de acordo com seu “coeficiente criminoso”. Utilizam armas e equipamentos que medem o nível de agressividade ou potencial para cometer crimes de um indivíduo e o encarceram, caso seja possível tratá-lo, ou o matam, se não tiver mais chance de recuperação.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

A primeira temporada é divertida, tem vários momentos chocantes, reflexivos, e um vilão odioso, com atitudes óbvias porém construção complexa. A segunda temporada tem um vilão “vítima do sistema” e de comportamento aleatório, sem um foco claro, o que fez a série sofrer bastante em termos de qualidade.

A premissa de um grupo policial que precisa aguardar suas armas darem autorização antes de atirar é basicamente uma afronta ao propósito de uma força armada, me custando tempo até aceitar o conceito. Compensam a idiotice com muita violência chocante, e, como mencionei acima, um vilão fácil de odiar. Depois fizeram uma continuação tão tosca que acabei esquecendo de assistir ao filme. Acho que vou tentar, antes de lançarem essa trilogia – os primeiros parecem se passar no meio das duas temporadas, mas acho que o terceiro é uma continuação do resto da franquia.

Se você já assistiu a tudo que existe de Ghost in the Shell e quer mais cyberpunk da Production I. G., Psycho-Pass é uma alternativa razoável.

Fonte: Anime News Network

Tagged

Franquia Boogiepop comemora 20 anos com novo anime

Boogiepop Phantom, clássico anime de horror dos anos 00 vai ganhar uma nova versão. Boogiepop wa Warawanai é uma adaptação do livro original, lançado em 1998, sobre um anjo da morte chamado Boogiepop e o desaparecimento de várias estudantes de um colégio. A série chega à televisão japonesa em janeiro do ano que vem, com uma nova equipe responsável e elenco.

O que essa mulher fazia mesmo?
© Madhouse

Phantom é listado como uma continuação do livro, e inclui um pilar de luz, assassinatos misteriosos e poderes sobrenaturais. O anime teve 12 episódios de 22 minutos e possui uma narrativa não-linear, com a trama mudando de ponto de vista constantemente, não seguindo exatamente uma ordem cronológica.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Que me lembre, pelo menos. Assisti a uma versão em baixíssima qualidade, e o treco já era escuro e esquisito para começo de conversa. Combine isso com Serial Experiments Lain e você imagina como eram as convenções de anime duas décadas atrás.

Pelas prévias parece bem mais palatável e menos sinistro, mas pode ser pelo estilo artístico semelhante a algumas séries recentes, ou pela mera presença de cores e luz. Vou deixar para julgar melhor quando sair o primeiro trailer, que deve ser em breve.

Fonte: Anime News Network

Tagged

Mais um filme e shows saudosistas de Macross

Macross Delta, encarnação mais recente da franquia sobre música e jatos que viram robôs gigantes vai ganhar um novo filme. Após uma série de 26 episódios e um longa resumindo esta saga, a nova produção deve contar uma história inédita. Outros detalhes ainda não foram divulgados.

Se não deixar a Freyja e a Ranka bem longe, fica óbvio ser a mesma personagem
© Bandai Visual

Durante o mesmo evento foram anunciados dois shows em 2019, reunindo os vocalistas que protagonizaram séries de Macross desde 1984, vistos reunidos na imagem acima.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Delta faz mais referências aos seus antecessores do que Frontier, o outro Macross que acompanhei em tempo real (nunca vi o 7!), mas nada semelhante com o que vemos nesta compilação acima. Acredito que sequer seria possível, considerando a diferença cronológica entre cada série, ou mesmo a distância em que algumas histórias se passam.

Lembro também de alguns OVAs de Macross sobre uma disputa entre dois pilotos e um jato pilotado por uma inteligência artificial, que parecem ter ficado de fora – ou não tinham cantoria, ou não fazem parte do universo, já que saíram somente em vídeo e não na televisão.

Não tenho muito interesse em assistir a um show desses, mas gostaria de ver um especial misturando os personagens, seja de forma oficial com metade deles bem idosos, ou como um delírio extra temporal, enfrentando uma nova raça alienígena capaz de viajar pelo tempo e espaço (e cuja fraqueza é a música, obviamente).

Fonte: Anime News Network

Tagged

Pilotas de aviões vão para guerra em 2019

Kotobuki – The Wasteland Squadron é o novo anime de Tsutomu Mizushima e Michiko Yokote, o diretor e a roteirista de Shirobako, respectivamente. As protagonistas são um grupo de mulheres pilotando antigos aviões de guerra e participando de combates aéreos, mas ainda sem um oponente anunciado. A série vai ser lançada em janeiro, no Japão.


© Bandai Namco

Mizushima também dirigiu Witch Craft Works, Bokusatsu Tenshi Dokuro-chan e vários filmes de Crayon Shin-chan. Yokote é roteirista de Cowboy Bebop, Patlabor, Ranma ½, e Rurouni Kenshin.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Provavelmente foram influenciados pela segunda metade de Shirobako, sua série sobre um estúdio de animação, já que a equipe está produzindo exatamente um anime com mulheres pilotando aviões de guerra. Devem ter se divertido no pouco que fizeram.

Do diretor sofri para encontrar projetos memoráveis, mas da roteirista tive que deixar várias coisas impressionantes de fora. Ela trabalhou duro, e já criou um belo legado em animação.

Por enquanto deixo com a tag Fantasia, apesar de nada indicar que seja desse gênero. Mas provavelmente se passa em outro mundo, um daqueles cenários em que o nível tecnológico empacou em um ponto específico e a civilização passa a somente decair, lentamente.

Tentei fazer o texto sem mencionar Shirobako, para fugir um pouco da notícia original, mas a própria divulgação do anime está se focando nesse aspecto. Parece ser o projeto principal do diretor, e talvez o mais recente entre os destaques da roteirista. E é uma série boa.

Fonte: Anime News Network

Tagged

Filme pode ressuscitar protagonista morto há 10 anos

A Sunrise começou a divulgação de Code Geass: Fukkatsu no Lelouch, novo filme da franquia Code Geass, sobre robôs gigantes e poderes sobrenaturais. A produção é inédita e se passa após os eventos das duas temporadas animadas, recentemente resumidas em três longas. O lançamento está previsto para fevereiro do ano que vem, no Japão. Confira o teaser:


© Showgate

A série se passa em um futuro próximo com elementos de realidade alternativa, já que vários países estão aglomerados em reinos. Robôs gigantes, ou mechas, são armamentos especiais utilizados por exércitos e grupos terroristas, mas a presença de criaturas de outras dimensões capazes de conceder poderes a humanos normais é um fator ainda mais determinante nos rumos do mundo.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Depois de 10 anos garantindo que o Lelouch morre no final da segunda temporada, propositalmente libertando o mundo de seu governo tirano, lançam um teaser com a “palavra” Re;surrection. Ou finalmente resolveram ceder ao desespero dos fãs e vão trazer o anti-herói de volta, ou vão causar uma revolta das brabas entre a clientela.

É uma situação peculiar. Terminam a segunda temporada com uma insinuação enorme que o Lelouch sobreviveu ao ataque terrorista e passou a viver escondido como um camponês, mas daí os criadores da série afirmam em entrevistas que ele realmente esticou as canelas. Para que se comprometer desse jeito? Deixar os fãs salivando por uma resposta definitiva por 10 anos teria sido mais eficaz, do ponto de vista do marketing – daí poderiam fazer o que quisessem nesse filme novo e não poderiam ser acusados de mentir.

Fica a recomendação para qualquer pessoa interessada em mechas e/ou intriga política (fãs de Gundam, por exemplo), apesar de o elenco prioritariamente ser composto por estudantes de ensino médio, algo que atualmente me desanima. Pelo menos quanto às duas temporadas originais, nunca vi os filmes resumidos, e ainda tenho que conferir o derivado Code Geass: Bokoku no Akito.

Fonte: Anime News Network

Tagged ,

Panda de escritório volta no ano que vem

O serviço de streaming Netflix anunciou que seu anime original Aggretsuko vai ganhar uma segundo temporada em 2019. A série é protagonizada pela panda vermelha antropomorfizada Retsuko, funcionária de um escritório, e retrata seu relacionamento com colegas de trabalho e gerenciamento, todos animais variados. Ela desconta suas frustrações improvisando músicas no estilo heavy metal em bares de karaokê.


© Netflix

Estão disponíveis para os assinantes 10 episódios de 15 minutos cada, da primeira temporada. O programa é uma parceria entre o site e a empresa Sanrio, criadora da marca Hello Kitty.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

E por falar na Sanrio e Netflix, há um episódio da série documental Brinquedos que Marcaram Época dedicada à gata antropomórfica bilionária. A história da marca já é ótima, fascinante mesmo, mas os depoimentos dos fãs supera os níveis de insanidade de todos os outros brinquedos (talvez empate com os da Barbie – e ainda não fizeram um sobre Meu Pequeno Pônei).

Só vi o primeiro episódio de Aggretsuko até agora – é um cenário similar ao Dilbert, com mais animais falantes, mas menos sarcasmo e bem mais constrangimento. É engraçado, apesar das caricaturas muitas vezes se estenderem um pouco mais do que deveriam.

A passividade da protagonista, porém, é enfurecedora. Espero que ela crie um pouco mais coragem eventualmente, mas considerando sua idade e o público-alvo, é pouco provável.

Sério que ela não é uma raposa? Precisei checar duas vezes.

Fonte: Anime News Network

Tagged

Autora de Moribito emplaca novo anime

Mais uma franquia literária da autora Nahoko Uehashi será animada. De acordo com a editora Kadokawa, os dois volumes de Shika no Ō – The Deer King estão sendo adaptados, mas ainda não divulgaram detalhes sobre quem está envolvido ou quando será lançado. A história se concentra em Van, um escravo fugitivo e Hossal, um médico, e como lidam com uma doença que está devastando o reino que habitam.

Quanta sutileza nessas capas – mas parece uma fábula ecológica
© New Star Press

Uehashi escreve livros de fantasia principalmente para o público jovem, tendo duas obras já adaptadas em séries de anime. Seirei no Moribito, sobre uma lanceira que protege um príncipe possuído por um espírito elemental, e The Beast Player, sobre uma jovem capaz de falar com feras mágicas. Em inglês, os dois primeiros volumes de Moribito estão disponíveis em formato digital, e The Beast Player somente em versão impressa.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

E duvido que esse novo anime motive a tradução de mais volumes de Moribito, infelizmente. É um best-seller graúdo no Japão, mas nos EUA parece que a editora não encontrou o sucesso esperado, e resolveram sentar na franquia por quase 10 anos. E o Beast Player, que deveria ter saído também para o Kindle, foi cancelado de uma hora para outra, sem explicações.

Adoro o anime de Moribito (apesar de a mesma versão com áudio dessincronizado em quase 10 segundos ainda rodar a internet desde a primeira vez que assisti), e seria uma das poucas séries que compraria em DVD/Blu-ray para arquivar. Deixe-me até conferir a disponibilidade… não, parece que nunca foi lançado aqui. Mas ao menos serviu para descobrir ou relembrar que o primeiro volume dos livros foi lançado no Brasil, pela Martins Fontes. Será que minha filha gostaria? Vou levar em consideração – os dois que li são magníficos.

E já que o livro é impossível, vou colocar o anime Erin, the Beast Player na lista de prioridades. Aposto que devo terminar antes desse novo sair, provavelmente no final do ano ou somente em 2019.

Fonte: Anime News Network

Tagged
Advertisements