Category Archives: Livros

Poirot pega carona em filme

A editora L&PM está investindo em várias edições novas das obras de Agatha Christie, com Assassinato no Expresso Oriente se destacando. Um dos livros mais famosos da autora, o texto traz um grupo de personagens isolados em um trem durante uma nevasca, com um assassino escondido entre eles. São 248 páginas por R$ 34,90.

Eita trem doido
© L&PM

A edição aproveita a campanha de marketing do filme de mesmo nome, dirigido e protagonizado por Kenneth Branagh, com estreia prevista para novembro.

Os outros lançamentos recentes da autora são A Casa Torta, A Casa do Penhasco, e Um Corpo Na Biblioteca.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Mas é tanto falatório sobre a Agatha Christie que estou ficando realmente curioso. Como eu mencionei quando saiu o trailer do filme, nunca li nada dela – desses autores clássicos me foquei no Doyle e um pouco no Chandler. Acho que é a velha picuinha do “todo mundo fala tanto e tão bem que perco a vontade de ler/assistir”. Que bobagem.

Retomar essa divulgação de livros me trouxe a agradável surpresa que é a newsletter da L&PM, uma das minhas editoras favoritas. Além de trazer os lançamentos com as informações básicas e uma sinopse (só falta a capa em um tamanho decente), incluem uma fascinante seção denominada “Pontos fortes de venda”. É nada menos que uma lista com vários argumentos para convencer o livreiro a vender cada obra em seu estabelecimento. Recomendo a leitura para qualquer um interessado nessa indústria.

Acho que vou atrás desse [livro do] trem mesmo.

Fonte: Newsletter da editora

Tagged

Um e-book grátis sobre exploração espacial

A editora Phoenix Pick está distribuindo este mês o livro Starborne, de Robert Silverberg. No século XXIII uma civilizada e pacata humanidade resolve explorar o espaço desconhecido, enviando uma nave tripulada com 50 homens e mulheres. O único contato que mantém com a Terra é por meio do elo telepático entre duas irmãs gêmeas cegas, enquanto encontram planetas estranhos e inóspitos.

36035954280_820bd9145d_z
© Phoenix Pick

Para baixar uma cópia gratuita basta ir na página http://www.phoenixpick.com/botm//Sil.htm, clicar no botão Add to Cart, reduzir o preço para zero dólares, fazer o checkout, preencher um pequeno formulário e escolher o formato do arquivo. A oferta está disponível até o dia 31 de agosto.

Na mesma página também é possível comprar um pacote de cinco livros do autor pelo preço reduzido de US$ 4,75.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Acho que dá para comparar Starborne a Star Trek, mas com uma bela dose de cinismo. Ao invés do desejo de explorar novos mundos, o povo a bordo da nave Wotan está motivado por algo muito mais familiar à maioria das pessoas: tédio. Vivendo em uma utopia futurista, mas sem a mentalidade elevada que se esperaria de uma sociedade dessas, o povo começa a ficar desesperado em busca de significado para suas vidas. É o clássico tema “cuidado com o que você deseja”.

Por falar em temas clássicos, dá para identificar vários deles na sinopse, como o capitão estoico, poderes psíquicos são o próximo passo da evolução humana, alienígenas escondendo segredos sobre o próprio universo…

Gosto de pensar nessas utopias a la Jornada nas Estrelas como uma sequência natural do cyberpunk, minha ficção científica predileta. A sociedade se torna mais caótica e destrutiva enquanto governos perdem espaço para o setor privado não regulamentado, eventualmente chegando a um ponto extremo de decadência e daí se transforma em uma utopia socialista, onde ninguém mais tem propriedade alguma e simplesmente trabalham em prol de um governo intergalático sem receber salário. O fator transformador geralmente é uma raça alienígena secretamente controlando tudo, como os vulcanos, ou inteligência artificial, no caso dos borgs – a principal diferença entre os dois resultados sendo puramente estética.

Já tinha pensado nisso antes? Jornada nas Estrelas – Primeiro Contato explora muito bem esse tema.

Fonte: Newsletter da Phoenix Pick

Tagged

Clássico de horror ganha versão mais apresentável

Outra editora brasileira está investindo em Lovecraft, com formato maior e sequências em mente. A obra H. P. Lovecraft – Contos – Vol. 1, da Martin Claret, começa a ser vendida na semana que vem, por R$ 49,90. São 213 páginas em capa dura.

Melhor capa que já vi num livro do H. P.
© Martin Claret

De acordo com a divulgação, o livro traz os contos “A fera na caverna”, “A rua”, “O que vem da lua”, “O perverso clérigo”, “Ele”, “Ar frio”, “Os ratos nas paredes”, “O modelo Pickman”, “A gravura da casa maldita” e “Herbert West – Reanimador”.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

O preço está bem alto para um livro tão fino, o que me leva a crer que se trata de uma edição de alta qualidade. A capa ficou linda pelo menos, bem colecionável. Será que incluíram algumas ilustrações internas também? Parece um excelente presente de dia dos pais – o meu infelizmente nunca vi lendo horror, mas é capaz que eu ganhe um exemplar, principalmente deixando dicas escancaradas como esse texto.

Apesar de toda a campanha de autores modernos politicamente corretos para acabar com Lovecraft, ele continua sendo best-seller, 80 anos após sua morte. E olha que ele era racista e xenófobo mesmo, mas suas histórias de horrores milenares são populares demais. Seus contos sobre o pavor causado por coisas vindas de fora e/ou que se escondem na… escuridão… hmm… pensando bem, melhor deixar para lá.

Fonte: Seção de pré-vendas da Saraiva

Tagged

Filme e livro de Valerian meio atrasados

Valerian e a Cidade dos Mil Planetas chega aos cinemas no dia 10 de agosto, quase três semanas após sua estreia americana. E nessa mesma data será lançada a novelização oficial do filme, pela editora Harper Collins Brasil, com autoria de Christie Golden. O preço sugerido é de R$ 29,90.

35993453836_992a84d32f_z
© Harper Collins

Golden é uma veterana em adaptações literárias desse tipo, tendo as franquias Warcraft, Starcraft, Assassin’s Creed, Dungeons & Dragons, Jornada nas Estrelas e Star Wars no currículo. A versão americana do livro também será lançada quase três semanas antes que a brasileira, no mesmo dia que o filme.

Dos quadrinhos franceses originais, está disponível no país o primeiro volume, pela editora SESI-SP.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Estou desapontado. Estava planejando ir ao sábado ver esse desbunde visual do Luc Besson, mas ao fazer as verificações básicas escrevendo esse post descobri: Valerian é um daqueles raros filmes que são lançados aqui com quase um mês de atraso.

Antigamente, vinte anos atrás, era muito pior; a gurizada de hoje em dia não faz ideia o que era esperar meses e meses por uma estreia alardeada em todo jornal e revista. E uma internet que mal conseguia dar conta de baixar um trailer, imagine assistir um streaming. Esqueça!

Estão investindo horrores na divulgação de Valerian, mas não vejo esse filme indo muito longe. A relação entre os protagonistas parece ser o aspecto mais interessante, têm toneladas de personagens secundários e terciários animados em computador, mas parecendo desenhos animados (acredito que se algum deles fosse particularmente chamativo teria ganho espaço nos trailers), uma trama sem pé nem cabeça sobre viagem no tempo e espaço, e a ausência de um vilão. Até mostram os dois heróis batendo em um bando de gente, mas não explicam porque, ou quem são eles.

Ia apostar no filme já que adoro o Quinto Elemento, mas com três semanas de resenhas entre agora e a estreia, provavelmente vou desanimar.

Pelo menos o livro sai mais barato que ir ao cinema. A menos que você vá sozinho. E a pé.

Fonte: Pré-vendas da Saraiva

Tagged

Clássicos do espaço sideral em seu bolso

A editora L&PM está expandindo seu catálogo de horror e ficção científica de bolso. Estão em pré-lançamento O Habitante da Escuridão e Outros Contos, de H. P. Lovecraft, e A Guerra dos Mundos, de H. G. Wells, em versão impressa e digital.

© L&PM Editores

A coletânea de horror de Lovecraft traz as histórias “Um sussurro nas trevas”, “A coisa na soleira da porta”, “A sombra projetada do tempo” e “O habitante da escuridão”. Três delas possuem elementos de ficção científica, com monstros cruzando o espaço e o tempo para habitarem a Terra, longe da vista de humanos.

O livro de Wells traz um conflito aberto entre marcianos e terráqueos, com os invasores destruindo boa parte da Terra sem muito esforço. A obra foi publicada inicialmente em 1897 e adaptada com sucesso para rádio e cinema.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Por que parei de divulgar lançamentos de livros no Brasil? Acho que o formato que usava, fuçar em absolutamente toda editora possível, era tão cansativo que acabei desistindo. Mas divulgar apenas uma ou outra obra, desse jeito aí, fica muito tranquilo e mais útil. Provavelmente irei retomar.

Acho que nunca tinha colocado Wells e Lovecraft lado a lado antes, mas os dois têm muito em comum. Além de ambos escreverem ficção científica, Wells também usa elementos de horror em seus livros, retratando o desespero da humanidade perante ameaças do espaço ou do futuro; Lovecraft faz o mesmo, mas de modo muito mais intimista, caracterizando o horror propriamente dito.

Ainda estou para encontrar melhor presente casual que um livro de bolso (principalmente dessa editora, que costuma contemplar alguns escritores mais alinhados ao meu interesse, e não apenas clássicos literários). Não são tão caros quanto os regulares, geralmente são de obras antigas o que dá uma ideia de onde você está se metendo, e se o recebedor não gostar, são fáceis de esconder em alguma gaveta e esquecê-los lá.

Presentear Lovecraft então, é uma oportunidade perfeita para revelar seus interesses aos colegas de trabalho sem precisar ficar explicando e dando exemplos, ou mesmo converter novatos incautos. Do catálogo da L&PM, eu recomendaria O Medo à Espreita e Outras Histórias, pela seleção variada de contos (e diria para começar por O Forasteiro, melhor ponto de partida para ler este autor, em minha opinião) ou esse que estão lançando acima, pela capa icônica, apesar de conteúdo mais exótico.

Pela breve pesquisa que fiz, parece que não incluíram O Chamado de Cthulhu em nenhum de seus livros ainda. Mas que horror. EDIT: Ah, lançaram sim… mas o nome do autor está errado e não aparece na página dele!

Fonte: Newsletter L&PM Editores

Tagged ,

Um e-book grátis sobre parcerias incomuns

A editora Phoenix Pick está distribuindo este mês o e-book Soulmates, de Mike Resnick e Lezli Robyn. Trata-se de uma coletânea sobre o tema “companheirismo” (ou “almas gêmeas”, traduzindo diretamente o título da obra), entre personagens bem distantes um do outro, como robôs, alienígenas, criaturas sobrenaturais ou humanos.

Eu vi coisas que vocês pombos não iriam acreditar...
© Phoenix Pick

Para baixar uma cópia gratuita, basta ir até a página http://www.phoenixpick.com/botm/Soul.htm, clicar no botão Add to Cart, reduzir o preço para zero dólar e concluir a compra. O livro fica disponível em formato mobi e epub até o final do mês.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Um autor conhecido (com uma novata a reboque), um livro mais ou menos recente, boas resenhas de outros escritores e de pelo menos um jornal, e, o mais impressionante de tudo, uma capa que não parece ter sido feita no Paint. Mal posso acreditar!

Dá para esperar uma coisa do Resnick, baseado nos poucos livros dele que li: um bom trabalho no ponto de vista do Outro, o não-humano, não-corriqueiro, não-regular. O sujeito consegue escrever alienígenas e monstros convincentes, com motivações, raciocínio e comportamento que fazem sentido, e ao mesmo tempo são totalmente diferentes do que uma pessoa comum faria.

Fiquei interessado nessa coletânea, já que parecem focar justamente no relacionamento entre coisas esquisitas, algo que o autor já se mostrou capaz. Não sei qual é a contribuição da Robyn, já que nunca li nada de seus contos, mas imagino que estão em parceria por terem estilos ou ideias semelhantes.

Dá para afirmar que a editora mandou muito bem esse mês.

Fonte: Newsletter da Phoenix Pick

Tagged ,

Contos gratuitos do criador de Ringworld

A editora Phoenix Pick está distribuindo este mês o e-book Limits, de Larry Niven, uma coletânea de contos. Niven é conhecido pela premiada série Ringworld, sobre um gigantesco mundo artificial, em formato de anel, construído ao redor de uma estrela. De acordo com a sinopse, Limits traz história de ficção científica e também fantasia.

Mas que porcaria abominável é essa?
© Phoenix Pick

Para baixar uma cópia gratuita basta ir até a página http://www.phoenixpick.com/botm/Niven.htm, clicar em Add to Cart, reduzir o preço para zero dólares e seguir as demais instruções. Também é possível comprar outras duas obras do autor, Oath of Fealty e Red Tide, pelo preço reduzido de 6 dólares.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Não encontrei sinopses dos contos ou sequer uma lista de títulos, nem na amostra grátis na Amazon (onde o livro custa US$ 7,53). Mas o Niven é um nome bem garantido, com uma tonelada de prêmios (da época em que não eram completamente politizados), e pelo preço, não dá para reclamar.

Li dele o tal Ringworld, uma excelente experiência em hard sci-fi, com um protagonista capaz de bolar um plano mirabolante através da observação de fatos, e salvar o dia. Nada de mensagens sociais esfregadas na sua cara (e olhe que a aceitação de diferenças entre espécies é um fator decisivo para o sucesso), anti-heróis sombrios e dramáticos com um passado trágico… apenas um gigantesco problema e um bando de especialistas se quebrando para resolvê-lo.

Parece que esse formato de ficção científica da era de ouro sobrevive principalmente em sci-fi militar atualmente, endeusando a disciplina dos exércitos/marinhas espaciais ao invés do raciocínio desinteressado dos cientistas. É, tudo muda para tudo acabar igual.

Fonte: Newsletter da Phoenix Pick

Tagged ,

Um e-book grátis sobre um vampiro pacato

A editora Phoenix Pick está distribuindo este mês o e-book Sweeter Than Wine, de L. Neil Smith. O protagonista da história é J. Gifford, tranquilo morador de uma cidade pequena, convivendo em harmonia com a comunidade – mesmo sendo um vampiro. Existe deste modo há décadas, sem atrair atenção, até que a mulher que o transformou ressurge em sua não-vida.

33606961003_cda25ce750_z
© Phoenix Pick

Para baixar a obra, basta ir até a página http://www.phoenixpick.com/botm/Smith.htm, clicar no botão Add to Cart, reduzir o preço para zero dólares e seguir as instruções. Estão disponíveis cópias em formato mobi e epub. A oferta é válida apenas até o final do mês.

Na mesma página também é possível comprar um pacote de 10 livros do autor, que normalmente custariam entre 120 (impresso) e 60 dólares (digital), pelo preço reduzido de US$ 9,99.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

O nome do autor parecia muito familiar, achei que fosse alguém graúdo na área de romances de vampiros – mas confundi-o com algo parecido. Smith na verdade tem uma razoável produção de ficção científica (a maioria incluída nesse pacote acima), e também algo chamado “The Adventures of Lando Calrissian” ou “The Lando Calrissian Adventures”.

São três livros coletados com histórias do personagem benigno e secundário mais popular de Star Wars. Fiquei interessado na obra, mas depois que a Disney “des-canonizou” toda a franquia literária produzida antes da aquisição, o ânimo para ler o material foi quase destruído. As sinopses parecem boas, porém.

Não consigo lembrar a última vez que li algo protagonizado por um vampiro. Acho que era um livro policial onde vampiros eram algo corriqueiro, e o personagem principal um detetive morto-vivo. Depois disso, sempre os encontrei do outro lado do cano de uma arma ou da lâmina de uma arma branca (também não lembro de estacas estarem muito em voga atualmente).

Mas esse protagonista, o “vampiro domesticado”, é intrigante. E o livro tem apenas 150 páginas. Faz tempo que não leio nada tão curto.

Fonte: Phoenix Pick

Tagged

Mais literatura japonesa popular no ocidente

A editora japonesa Kadokawa vai começar a investir na tradução de “light novels” exclusivas para o público internacional, por meio do site BookWalker Global. O primeiro livro traz o título O Padeiro de Combate e sua Garçonete Autômata, em tradução livre, sobre um soldado aposentado que se dedica à panificação, mas não consegue vender seu produto até contratar uma funcionária. Durante seis meses a publicação estará disponível somente na livraria digital.

34211016896_fcf6bc9743_z
© Kadokawa

O gênero “light novel”, popular no Japão, é voltado ao público infanto-juvenil, ou “young adult” (jovem adulto), como é conhecido atualmente. São livros de baixo custo e geralmente acompanhados por ilustrações feitas no estilo mangá. Os mais populares muitas vezes são adaptados como histórias em quadrinhos e animações.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Tenho a impressão que o governo japonês não precisa se preocupar com o interesse de sua juventude por literatura. O país costuma mesclar esse meio com outros, além de terem um mercado editorial gigante, proporcionalmente à população. Já enfiaram livros em jogos eletrônicos, em telas de celular, enfim, parece que apreciam o ato de ler em tudo quanto é formato.

Dessas light novels, acredito ter lido apenas dois exemplares: Guardian of the Spirit e Guardian of Darkness, primeiros livros da franquia Moribito, de Nahoko Uehashi. O primeiro foi adaptado em um anime, e acho que uma série de TV foi criada aproveitando tudo. A animação é impressionante, e provavelmente responsável por eu gostar tanto de protagonistas que usam lanças. Infelizmente apenas estes dois foram traduzidos nos EUA, então nunca pude concluir a saga.

Acabo de verificar, e sequer esses estão disponíveis no BookWalker. Não seria nada mal se traduzissem alguns clássicos, ao invés de apenas novidades.

Fonte: Anime News Network

Site oficial: https://global.bookwalker.jp/

Tagged

Um e-book grátis sobre humanos colonizando alienígenas

A editora Phoenix Pick está distribuindo este mês o livro Code of the Lifemaker, de James P. Hogan. A obra, lançada originalmente na década de 80, traz uma raça de máquinas alienígenas povoando uma das luas de Saturno – até confundirem uma missão tripulada por humanos com seus criadores.

Mas que porcaria é essa?
© Phoenix Pick

Para baixar uma cópia gratuita basta ir até a página http://www.phoenixpick.com/botm/Hogan.htm e seguir as instruções. Lá também é possível comprar um pacote com três livros do autor pelo preço reduzido de US$ 2,99.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Já deram esse livro antes, lembro pela capa horrenda – ou talvez uma das continuações, igualmente econômicas no departamento artístico. Não é de bom tom reclamar de livros distribuídos gratuitamente, mas tenho a impressão que o catálogo deles permitiria demorarem mais até precisarem repetir.

A sinopse é interessante, mas alguns dos temas são bem típicos da época: os humanos são os verdadeiros vilões, a ganância humana supera qualquer sentimento nobre, apenas a ação de um indivíduo sozinho realmente faz diferença, toda empresa é maligna. Não digo que estejam errados, mas pode ficar meio batido, caso você não tenha nostalgia ou um interesse peculiar por essa década.

Fonte: Newsletter da Phoenix Pick

Tagged