Category Archives: Games

Jogo de horror multiplayer será relançado

O MMORPG de terror moderno The Secret World será relançado ainda neste semestre, com o novo título Secret World Legends. Assim como os outros jogos da empresa Funcom, essa versão será gratuita, com venda de itens cosméticos ou comodidades para usuários. Ela também trará um novo sistema de combate, de progressão dos personagens e visual atualizado, alguns dos principais pontos criticados na versão atual.

33746251545_92c7fe07df_z
© Funcom

SWL irá começar com oito mapas, e irá adicionar mais conteúdo no futuro, gratuitamente. Usuários de TSW poderão conectar suas contas atuais ao novo jogo, transferindo alguns itens estéticos e pontos usados para compras. Mas fora isso, todo usuário de Secret World Legends deverá começar do zero, devido à incompatibilidade entre os dois títulos. Interessados podem se inscrever para testes: http://beta.secretworldlegends.com/

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Adorei meu tempo passado em The Secret World. Parei basicamente porque não conseguia mais fazer nada sozinho – todo mundo de “nível” médio a alto só fazia raids, e completar quests por conta própria estava ficando impossível. O combate era difícil demais, por mais que fosse atrás de builds específicas para solo play, e consequentemente muito chato. Mas já me inscrevi para o beta e mal posso esperar para encarar essa nova versão.

Obviamente a comunidade já está mostrando seu apoio total à iniciativa, xingando a empresa no Youtube, Facebook, fóruns e etc. Vários veteranos estão revoltados porque o jogo novo vai exigir novos personagens – como gastaram tempo e dinheiro no jogo antigo, não admitem ir para esse sem receber vantagens. Se dependesse desse pessoal, preferiam ver os servidores serem fechados do que aguentar novatos no mesmo pé de igualdade. Isso é uma espécie de lealdade esquisita, ou apenas egoísmo? Reflexos de uma geração conectada à internet, eu diria.

Sempre esteve claro que a Funcom faria isso, já que praticamente todo MMORPG que ainda começa com assinaturas mensais ou faz a transição ou quebra. World of Warcraft é o único ainda resistente, mas possui muito conteúdo gratuito para iniciantes. Não vejo grandes diferenças entre relançar um jogo sem compatibilidade ou simplesmente criar um servidor exclusivo para usuários gratuitos. Pensando bem, a primeira opção é melhor porque integra mais todo mundo, e vai retardar o surgimento das deprimentes cidades abandonadas que estava encontrando nas últimas vezes que joguei.

Fonte: Funcom

Site oficial: https://secretworldlegends.com/

Tagged

Novo jogo de tiro traz aranhas, fantasmas e bolhas telepáticas alienígenas

A Bethesda vai lançar seu novo jogo de ficção científica em maio, para PC, PlayStation 4 e Xbox One. Prey traz um protagonista em primeira pessoa armado para enfrentar alienígenas com poderes variados, como pode ser visto no vídeo promocional mais recente, logo abaixo.


© Bethesda

Apesar de ser um jogo de tiro, o título também parece contar com uma trama complexa, com conspirações e experimentos em seres humanos. Confira um trecho de Prey:


© Bethesda

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Mais um para a lista “parece interessante, mas só fico sabendo uma semana antes do lançamento”, apesar do prazo ser um pouco maior dessa vez. Os trailers velhos trazem alguns bons elementos conspiratórios, não muito óbvios acima, insinuando sem muita sutileza que o protagonista passou por um experimento ligado aos alienígenas.

Por falar nas criaturas, achei-as meio decepcionantes. Três variedades de sombras pretas se contorcendo e movendo-se rapidamente? Não vai ficar meio cansativo depois da primeira hora? Se eles ganham um pouco mais de variedade tanto em visual quanto em estratégia mais tarde, deviam deixar isso claro – ficou a impressão que será um longo desfile de gosmas pretas fantasmagóricas. Ectoplasma preto.

Mas o resto da qualidade gráfica está realmente impressionante, tanto nos cenários quanto nos objetos – a transformação das aranhas ficou ótima, apesar de meio imbecil.

Título rejeitado: Já não existe um jogo com esse nome?

Fonte: Videogamer.com

Tagged ,

Jogo veterano ganha novo visual em abril

Full Throttle é o próximo adventure clássico a ganhar uma versão para os tempos atuais. O jogo foi lançado originalmente pela LucasArts nos anos 90 e trazia um líder de gangue de motoqueiros como protagonista, em um futuro desértico e pós-apocalíptico. A mecânica do jogo é simples, basta clicar e arrastar objetos na tela para interagir com eles e dar continuidade à trama, resolvida principalmente por meio de animações.

Mad Max com humor
© Double Fine Productions

A versão para PC está em pré-venda no site Gog.com por R$ 22,39, e deve ser lançado no dia 18 de abril. De acordo com a divulgação do jogo, toda a arte foi recriada a mão em alta resolução, e o áudio remasterizado.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Apesar de ter gasto várias horas clicando e assistindo outros clicarem, acho que nunca joguei Full Throttle. Se me lembro bem, acho que tínhamos apenas o demo, adquirido na época em que revistas de jogos existiam aos borbotões em bancas de revistas e sempre traziam CD-ROMs como brindes (sentiu-se velho agora?).

Ficamos empacados em um dos puzzles e por um tempo estávamos em dúvida se o treco estava corrompido ou simplesmente não sabíamos resolver. Depois de alguns dias, ou meses, acho que passamos pela cena e descobrimos que o demo acabava poucos segundos depois. Extremamente divertido, apesar das dificuldades!

Vou comprar esse remake, mas não imediatamente. Se há uma coisa que descobri acompanhando o GOG por alguns anos, é que eventualmente todo jogo na minha lista de desejos acaba sendo vendido com 80% de desconto, nem que seja por um dia apenas. Enquanto isso vou apenas esperar, e ir jogando os outros vinte títulos que comprei nessas mesmas condições.

Fonte: Gog.com

Tagged ,

Necromancer chega (provavelmente) a Diablo III ainda em 2017

A Blizzard divulgou imagens animadas dos novos poderes e a versão feminina do Necromancer para Diablo III. A classe mais popular de Diablo II ainda não reaproveitada na continuação deve ser lançada no segundo semestre desse ano. Ele virá acompanhado de um animal de estimação, asas de enfeite, dois espaços extras de personagem e de baú, além de novas decorações para a bandeira do jogador, tudo em um “pacote de conteúdo” à venda por um preço ainda não anunciado.


© Blizzard

Para aplacar a possível fúria dos consumidores que já adquiriram o jogo e uma expansão, ao mesmo tempo será lançado material gratuito, que inclui novos mapas e zonas de desafio, onde há um tempo limite para matar um determinado número de chefes.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Comprei a expansão Reaper of Souls no natal de 2016 e participei da temporada que acabou recentemente, cumprindo o pacote básico de desafios. Me diverti razoavelmente usando o personagem novo (não o suficiente para me lembrar o nome da classe), mas fiquei impressionando com a falta de jogadores. Apesar de todo o movimento nos fóruns e comentários nos blogs da Blizzard, parece que a maioria dos usuários passa seu tempo reclamando da empresa ao invés de jogar, ou se escondem nos níveis mais altos de dificuldade, aos quais acabei nem tentando chegar perto.

Meio trágico ver jogos bons fracassando na integração da comunidade entre novatos e veteranos. Outro exemplo é The Secret World, da Funcom: você só encontra gente na primeira cidade, obrigatória, e depois nas raids de extrema dificuldade que exigem equipamento de alto nível; no meio do caminho está tudo vazio e abandonado.

Path of Exile, que recomecei a jogar há duas semanas, aproveitando sua própria “temporada” nova, parece estar bem melhor nesse critério. Cheio de grupos e jogadores em todos os níveis e para todos os mapas. Se ao menos eu conseguisse jogar mais de 1 hora e meia nos finais de semana, talvez até conseguisse me divertir.

Fonte: Diablo III blog

Tagged

Goblins protagonizam em novo jogo furtivo

Confira o novo trailer de Styx: Shards of Darkness, jogo da Cyanide sobre um goblin assassino. Desta vez o pequeno e mortífero Styx precisa infiltrar uma cidade de elfos negros e descobrir porque estão se aliando aos anões. Como pode ser visto no vídeo abaixo, o título vai incluir um modo multiplayer cooperativo.


© Cyanide

Styx é o terceiro jogo da franquia Of Orcs and Men, que se passa em um mundo onde orcs e goblins são escravizados e perseguidos por humanos. Lançamento em 14 de março, para PlayStation 4, Xbox One e PC.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Interessante reinterpretação da dicotomia goblinoide x humanoide, possivelmente mais realista do que a clássica visão tolkieniana. Tente imaginar uma Europa medieval com orcs, será que os seres humanos realmente permitiram sua existência sem controle, vivendo em territórios próprios e eventualmente invadindo suas cidades para pilhar e matar?

Acho que depende da origem desses monstros. Se comparar os orcs a vikings (e não devo estar muito distante da inspiração original), os europeus até combateriam a ameaça e acabariam permitindo que criassem seus próprios enclaves no território, desde que suavizassem seu comportamento combativo. Mas se fossem como os exércitos de Genghis Khan, sem interesse em se adaptar ao local mas sim conquistar e subjugar tudo, acho que acabariam sendo expulsos, mas não exterminados.

Cenários de campanha em RPGs geralmente resolvem esse dilema com grandes extensões de terra e populações reduzidas, significando que há espaço para todo mundo e dificilmente guerras abertas são necessárias. Caso esses mundos avançassem no tempo realisticamente, provavelmente veríamos algo parecido com essa série Styx.

Fonte: Videogamer.com

Tagged

Path of Exile vai ganhar mais conteúdo em quatro meses

O MMORPG gratuito Path of Exile vai ganhar uma nova atualização no segundo semestre deste ano. The Fall of Oriath irá trazer cinco novos atos, incluindo mapas inéditos e antigos remodelados, mais monstros e revelações sobre a trama do jogo. O conteúdo entra em teste no final de abril, com lançamento oficial previsto para junho ou julho.


© Grinding Gear Games

Path of Exile pertence à categoria “clone de Diablo”, com visão isométrica e destruição sem fim de monstros em troca de equipamentos e tesouro. Centenas, se não milhares de poderes estão disponíveis para todas as classes de personagem, permitindo um nível quase único de customização.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Como fã de Diablo, mais do que de seus clones, tentei jogar Path of Exile quando foi lançado há vários anos. Na época o treco era bem instável, e quando você caia, voltava no início do mapa, resetado e novamente cheio de monstros. Alguns anos depois, tentei mais uma vez, com meu filho acompanhando. Infelizmente seu laptop comprado em promoção não proporcionou uma experiência agradável, e acabamos desistindo.

Atualmente ele tem um computador mais razoável, e vive me enchendo a paciência para jogarmos alguma coisa, inclusive sugerindo títulos horrendos. Acho que vou instalar PoE em seu computador e propor uma nova tentativa durante esse feriado – tenho interesse nesse título, mas se for para jogar sozinho, prefiro continuar em meus RPGs single-player mesmo. Minha exaustão quanto a MMORPGs, principalmente os de fantasia, continua longe de acabar.

E, curiosamente, continuo ouvido apenas elogios sobre Path of Exile – entre os MMOs gratuitos parece ser o grande protagonista ocidental.

Fonte: MMORPG.com

Site oficial: https://www.pathofexile.com/oriath

Tagged

Sucesso inesperado para jogo de Conan

Conan Exiles é uma prioridade para a Funcom, de acordo com texto divulgado no blog oficial do jogo. Com a venda de 320.000 cópias na primeira semana de “acesso antecipado”, todos os custos de desenvolvimento já foram recuperados, e a equipe deve continuar corrigindo problemas e desenvolvendo conteúdo, com anúncios programados para convenções ainda este ano.


© Funcom

Também está disponível para usuários um “kit para desenvolvedores”, ferramenta que permite fazer modificações no jogo e colocá-las à disposição de outros jogadores, tudo por meio da plataforma Steam. Conan Exiles está à venda por R$ 59.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Como profissional da assessoria de comunicação, fiquei fascinado por um parágrafo do blog mencionado acima. Colocaram uma fala do diretor da empresa celebrando o sucesso de Conan Exiles, mas também admitindo que a empresa passou por dificuldades em anos recentes. Você praticamente consegue ouvir o suspiro de alívio nas entrelinhas da declaração.

E isso é bem raro em comunicação institucional – não exatamente admitir erros, algo que você pode fazer culpando o outro lado ou enfatizando no quanto estão melhorando daí em diante, mas sim projetar tanta fraqueza em público.

Talvez por estar acompanhando a Funcom há quase uma década e ter jogado a maioria dos seus títulos, inclusive fiascos como Lego Minifigures, senti uma certa simpatia pelo sofrimento e redenção da empresa. Mas não acho que críticos, entre eles boa parte de sua base de usuários frequentes ou inconstantes, vai sentir a mesma misericórdia que eu.

Na verdade, essa admissão de fraqueza não dá a impressão que não tinham certeza do que estavam fazendo, e que eles próprios estão surpresos com o sucesso? Que já estavam antecipando o fracasso? Perigoso isso!

Fonte: Blog Conan Exiles

Site oficial Conan Exiles https://conanexiles.com/#thegame

Tagged ,

Trabalhando no final do mundo

Confira o trailer de The Surge, jogo de tiro em primeira pessoa de temática futurista. O protagonista é Warren, novo funcionário da multinacional CREO que precisa sobreviver a uma rebelião no seu primeiro dia de trabalho. Durante a implantação de um exosqueleto alguma coisa dá errado, e a partir daí ele precisa enfrentar robôs e colegas enlouquecidos na fábrica da empresa.


© Focus Home Interactive

Lançamento em maio para PlayStation 4, Xbox One e PC.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Meu primeiro contato com o jogo foi esse trailer acima. Dá a impressão de ser um título de ação em um futuro distópico contado do ponto de vista de um funcionário de chão de fábrica, trabalhando justamente para uma megacorp “benigna”.

Mas pelo trailer de gameplay, é só mais um FPS com dois detalhezinhos peculiares: o cenário, uma linha de montagem gigantesca, ainda no começo dos efeitos colaterais de uma revolta comandada por inteligência artificial; e o uso de ferramentas como armas improvisadas.

Pelo menos é colorido e razoavelmente iluminado. Mas se tivessem feito uma sátira ao mundo de emprego de colarinho azul, com um funcionário de uma empresa que tenta lutar contra o apocalipse, batendo cartão e cumprindo horário de almoço, seria muito mais interessante.

Bom, serviu pela distração momentânea.

Fonte: Videogamer

Tagged

Saqueie uma hiper-civilização

Torment: Tides of Numenera é um jogo para PC, Xbox One e PlayStation 4 com lançamento previsto para os primeiros meses de 2017. Ele se passa em um mundo que aproveita os restos tecnológicos de uma civilização ultra-avançada, após seu colapso. O jogo está sendo desenvolvido pela inXile Entertainment com dinheiro obtido via kickstarter, cerca de US$ 4 milhões. O título mais conhecido e recente da empresa é Wasteland 2.


© inXile Entertainment

O jogo terá apenas três classes: glaive, nano e jack. O primeiro é o guerreiro, focado em combate corpo a corpo, o segundo é o “mago” que manipula tecnologias esquecidas, e o último, visto no trailer acima, um híbrido dos dois. Apesar da quantidade pequena de personagens, os jogadores terão várias opções customizáveis que influenciam seus poderes.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Tive uma pequena decepção enquanto escrevia esse post. Como havia encontrado a informação em um site especializado no gênero MMORPG, achei que esse jogo pertencia ao mesmo. Após pesquisar extensamente o peculiar sistema de classes, acabei esbarrando na ficha técnica, onde descobri que é apenas single player.

E eu achando que seria um Path of Exile pós-apocalíptico, estava até me animando a jogar. Como já tinha me envolvido demais resolvi continuar a escrever, mas foi um baque. Provavelmente vou comprar quanto estiver em promoção, lá pelos cinco dólares. Estou aguardando o Wasteland 2 chegar lá também, mas já se foram dois anos sem uma redução considerável de preço.

Fonte: MMORPG.com

Site oficial: http://torment.inxile-entertainment.com/game

Tagged ,

Conan Exiles vai abrir mais cedo para entusiastas

Conan Exiles, novo jogo da Funcom na franquia Conan O Bárbaro, vai ser lançado em “early access” no final de janeiro do ano que vem. A modalidade permite a jogadores acessarem o produto ainda em estágio inicial ou intermediário de desenvolvimento, com vários aspectos ainda inacabados ou não testados profundamente.


© Funcom

Neste título os usuários precisam construir todo tipo de objeto, começando por suas próprias ferramentas e armas, e tentar sobreviver ao brutal mundo de Conan. Poderá ser jogado sozinho ou em multiplayer.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Muitos sentimentos ambíguos quando a esse Conan Minecraft. Enquanto o mapa para novatos do MMORPG Age of Conan me proporcionou alguns dos momentos mais divertidos em um jogo desse estilo, os mapas normais são incrivelmente chatos, banais e repetitivos. Parece que colocaram o pessoal topo de linha na produção dos primeiros 20 níveis, e depois deixaram o resto do jogo nas mãos da equipe em treinamento.

A perspectiva de poder jogar isso em single player me deixa feliz, já que o aspecto online parece ser cada vez mais o ponto fraco da empresa. Mas os aspectos técnicos necessários para construir um jogo de mundo aberto e focado em crafting provavelmente estão consumindo todos os recursos a disposição – será que vão conseguir elaborar uma campanha também?

Fonte: Videogamer

Tagged ,