Category Archives: Filmes

Adaptação de Gunnm inclui corridas de ciborgues

Alita: Anjo de Combate ganhou um novo trailer, expandindo a trama, o cenário e a função de vários personagens apresentados anteriormente. A desconhecida Rosa Salazar interpreta a protagonista, uma ciborgue de corpo inteiro que é descartada de uma cidade flutuante e reconstruída no meio da sucata, sem memórias. Robert Rodriguez dirige, além de ter escrito o roteiro com James Cameron e Laeta Kalogridis (Altered Carbon).


© Twentieth Century Fox

Também estão no elenco Michelle Rodriguez, Jennifer Connelly, Mahershala Ali, Christoph Waltz, Casper Van Dien, Jackie Earle Haley, Ed Skrein e Jeff Fahey.

Enquanto o vídeo anterior apresentava sua origem e seus primeiros conflitos, o novo mostra que irão aproveitar a trama do mangá em que Alita se transforma em uma competidora esportiva, indo além do primeiro volume. Battle Angel Alita – Gunnm Hyper Future Vision está disponível no Brasil pela editora JBC, em formato impresso ou digital.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Alguém não gostou da reação anterior ao vídeo e mandou o pessoal dos efeitos especiais se dedicarem aos olhos da Gally (ou Alita, como adaptaram nos EUA por algum motivo). Tenho a impressão que conseguiram produzir algo menos perturbador, ou talvez a edição do trailer tenha apenas evitado os close-ups que deixavam os problemas óbvios.

Por falar em problemas, não estão abrangendo um pouco demais nesse filme? Além de todos os acontecimentos do primeiro volume, quando a Gally encontra seu rumo no mundo, enfiaram a trama das corridas/lutas de ciborgue – o treco ficou bem deslocado no trailer. Como tenho apenas uma versão meio pirata do mangá, embalada em plástico filme e incompleta, não vou poder verificar em qual volume isso se passa.

Agora fiquei com vontade de comprar o mangá da JBC, mas é melhor aguardar um pouco, ver como será o ano que vem.

Fonte: Canal da 20th Century Fox no Youtube

Advertisements
Tagged

Detective Pikachu é o filme de Pokémon mais improvável

Os estúdios Warner divulgaram o primeiro trailer de Pokémon Detective Pikachu, adaptação com atores reais de um videogame sobre o pokémon mais famoso do mundo trabalhando como um detetive particular. O rato elétrico Pikachu é dublado por Ryan Reynolds, acompanhado no elenco por Bill Nighy, Ken Watanabe e Karan Soni. O protagonista (humano) é o novato Justice Smith. Lançamento em maio de 2019, no Brasil.


© Warner Bros.

A direção é de Rob Letterman, de O Espanta Tubarões e Monstros Vs. Alienígenas, tendo dirigido anteriormente Goosebumps – Monstros e Arrepios, de formato semelhante a este Pokémon. Ele trabalhou no roteiro com Nicole Perlman, que já escreveu Guardiões da Galáxia e está participando também em Capitã Marvel, Viúva Negra e a continuação de Labirinto, a Magia do Tempo.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Se há uma coisa que não imaginava afirmar sobre Detective Pikachu quando assisti ao trailer é: escolheram uma equipe tecnicamente muito competente para a tarefa. Como enfatizei no segundo parágrafo, um diretor com duas animações de sucesso mediano e uma bem-sucedida adaptação que misturava pesadamente atores reais e criaturas feitas em computação gráfica; e uma roteirista enfiada até os cotovelos em roteiros de super-heróis, ramo mais lucrativo do cinema de entretenimento atual. Além de um dublador extremamente improvável mas que vende muito bem o personagem, mundialmente reconhecível graças ao sucesso recente na franquia Deadpool; e um elenco de jovens atores e atrizes que participaram como coadjuvantes em alguns sucessos adolescentes de anos recentes, e estão prontos para um empurrão rumo ao estrelato.

É uma produção feita sob medida para dar certo, apesar do conceito ridículo. E não duvido que consiga no mínimo um sucesso mediano, e possivelmente seja lucrativa.

Espero que tenha espaço para uma ponta com o Ash, Misty e Brock.

Fonte: Canal da Warner Bros no Youtube

Tagged ,

Adaptação de Livro da Selva vai direto para streaming

Mogli: Entre Dois Mundos, adaptação mais recente da obra O Livro da Selva, ganhou um novo trailer. No vídeo é revelada uma trama sobre o conflito do homem contra a natureza, com o protagonista Mogli tentando ser um intermediário entre os dois lados. Com direção de Andy Serkis (O Senhor dos Anéis), a produção será lançada pelo Netflix no dia 7 de dezembro, exclusivamente para assinantes.


© Warner Bros

Estão no elenco Christian Bale, Benedict Cumberbatch, Cate Blanchett, Naomie Harris, Eddie Marsan, Freida Pinto e o próprio Andy Serkis. O roteiro é da iniciante Callie Kloves.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

É sempre bizarro descobrir uma produção aparentemente cara nas mãos do Netflix. Principalmente quando é alguma coisa que investiu pesadamente em efeitos especiais, mas que vai acabar sendo assistida quase exclusivamente em celulares ou tablets.

No caso desse Mogli, talvez seja uma bênção: os efeitos especiais continuam terríveis, apesar de terem melhorado bastante a animação dos olhos. E estava com a impressão que se tratava de uma adaptação do livro, mas é obviamente mais uma exagerada fábula ecológica sobre a crueldade do homem branco contra a natureza e nações em desenvolvimento (o que não deixa de ser um fato histórico, no caso do Reino Unido e Índia). Não acredito em quão pouco usaram o Shere Khan – aposto que ele perdeu o cargo de vilão para o humano, e vai acabar sendo redimido de algum modo.

Não gostei também do uso das vozes. Todo mundo soando tão igual, sem distinções óbvias, fora voz masculina e feminina. Pelos nomes envolvidos, esperava mais.

Fonte: IMDb

Tagged

Um bêbado, uma médium e uma fantasma

Nicolas Cage interpreta outro motorista com uma conexão sobrenatural em Between Worlds. Desta vez ele é um caminhoneiro ajudando uma médium (Franka Potente) a reconectar o corpo e a alma da filha dela em coma. Infelizmente para os envolvidos, a falecida esposa de Cage aproveita a oportunidade para voltar ao mundo dos vivos. Sem previsão de lançamento oficial.


© Saban Films

Maria Pulera é a diretora, roteirista e produtora. Esta é a sua segunda empreitada, já tendo dirigido um suspense com Rosanna Arquette em 2016. De acordo com o Internet Movie Database, Between Worlds foi filmado na Espanha.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Para quem está pensando na referência no início do post, além de ter sido o Motoqueiro Fantasma duas vezes (isso conta como “motorista”?), Cage também protagonizou Fúria Sobre Rodas em 2011, com Amber Heard e William Fichtner, como um motorista que volta dos mortos em busca de vingança.

O trailer até que é bem editado, mas demoram um bocado para estabelecer que é um filme de fantasma. E a semelhança entre as personagens não ajuda muito na hora de criar tensão, acho que podiam ter deixado a esposa dele morena, para ajudar a diferenciar.

A interpretação do Cage lembrou Despedida em Las Vegas, de meros 23 anos atrás. Faltou uma garrafa de bebida constantemente caindo de sua mão e cambalear um pouco mais.

Fonte: IMDb

Tagged

Liam Neeson volta ao gelo, mas sem lobos

Cold Pursuit deve ser o último filme de ação na carreira de Liam Neeson. O longa, que teve seu trailer divulgado esta semana, coloca o astro como um removedor de neve que se torna um assassino vingativo. Acompanham-no nesta derradeira empreitada Laura Dern, como sua esposa, e William Forsythe, como um criminoso que o guia no mal caminho. Lançamento em fevereiro do ano que vem, nos EUA.


© Lionsgate

O roteiro é do estreante Frank Baldwin, que, segundo o Internet Movie Database, está trabalhando também na versão televisiva de Os Selvagens da Noite. A direção é do norueguês Hans Petter Moland, que curiosamente dirigiu a versão original do longa: O Cidadão do Ano.

Protagonizado por Stellan Skarsgard (Thor, Os Vingadores), O Cidadão do Ano se passa na Noruega e foi lançado em 2014, aparentemente sendo ainda mais cômico que a versão canadense.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Ia abrir meu comentário ironizando a presença do Neeson em mais um filme de ação violento, após notícias de sua aposentadoria do gênero, mas segundo a trivia do IMDb, esse é realmente o último, de acordo com o próprio astro. É uma interessante mistura de suspense, crime e, mais ironia que humor, parece.

Podiam ter deixado o treco como uma comédia de ação. O mais perto que vimos o Neeson em papeis cômicos foi em Star Wars e dublando animações. O sujeito é ótimo como o protagonista durão, mas aposto que pode ser hilário também, sem precisar mudar muito seu jeito de atuar.

Por enquanto está bom, quero ver mais.

Fonte: Canal da Lionsgate no Youtube

Tagged

Netflix investe em filme sobre monstros não-visíveis

Sandra Bullock continua a investir em ficção científica ao protagonizar Caixa de Pássaros, drama pós-apocalíptico sobre monstros que causam suicídios ao serem vistos. Ela é acompanhada por Sarah Paulson (História de Horror Americana), Rosa Salazar (Alita: Anjo de Combate) e John Malkovich. O longa chega aos cinemas americanos em dezembro, e também será distribuído pelo serviço de streaming Netflix, para assinantes.


© Netflix

A direção é de Susanne Bier (O Gerente da Noite) e o roteiro de Eric Heisserer (A Chegada). O filme é uma adaptação do livro Caixa de Pássaros, escrito por Josh Malerman e disponível no Brasil pela editora Intrínseca.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Lembro quando um filme não ser lançado nos cinemas era um sinal de vergonha, que o treco era tão ruim que não valia a pena gastar dinheiro nesse tipo de distribuição; o jeito era vender em VHS e para qualquer emissora de televisão que tivesse um trocado sobrando.

Daí inventaram o video on-demand, quando você paga para assistir a um filme na sua televisão (serviços de assinatura a cabo usam isso o tempo todo), e até recentemente, ao menos nos EUA, você podia pagar uma pequena fábula para assisti-lo antes do lançamento nos cinemas.

Agora, o Netflix está comprando e distribuindo produções grandes, com elencos milionários. Chegaram ao ponto de desenvolverem conteúdo próprio até, contratando nomes que frequentam a lista de arrasa quarteirões, como Will Smith e Adam Sandler.

Como sou das antigas, fiquei um pouco decepcionado ao verificar que o Netflix ia distribuir o Caixa de Pássaros (a presença nos cinemas é apenas para concorrer a prêmios), imediatamente associando-o ao lançamento direto em vídeo. Mas parece que estão quebrando esse paradigma, lentamente.

Não saiu há pouco tempo um filme pós-apocalíptico sobre monstros em que os personagens não podiam fazer qualquer barulho? Nesse não devem enxergá-los… a evolução natural é o longa em que ninguém pode respirar ou acaba morto. Mas quando chegarem ao paladar, estou fora.

Fonte: IMDb

Tagged ,

Rosto de Nicole Kidman viaja pelo tempo em filme

Destroyer é um drama policial que deve ganhar vários prêmios de melhor maquiagem no ano que vem. Ele é protagonizado por Nicole Kidman em diferentes fases de sua vida, desde uma novata infiltrada em uma gangue a uma detetive brutal e quase aposentada. Lançamento previsto para dezembro, nos EUA.


© Annapurna Pictures

Ela é acompanhada por Tatiana Maslany (intérprete de mais de uma dúzia de personagens na série Orphan Black), Sebastian Stan (Capitão América) e Bradley Whitford (Corra!). A direção é de Karyn Kusama e o roteiro de Phil Hay e Matt Manfredi. Os três trabalharam juntos antes, nestas mesmas funções, em Æon Flux.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Depois disso Kusama trabalhou principalmente na televisão, enquanto os roteiristas passearam entre filmes de ação e comédias de ação. Parece que Destroyer é uma espécie de ponto culminante na parceria do trio, resultado de tudo que acumularam desde a bizarrice e prejuízo milionário de Aeon Flux.

Fiquei meio consternado com o visual idoso de Kidman – será apenas maquiagem, ou aquele temível uso de efeitos especiais que tem atrapalhado tantos filmes recentemente? A transformação da atriz é inegável, e o modo como consegue atuar, ainda que restrita a expressões raivosas, com toda essa massa no rosto, é admirável. Não duvido que a produção seja indicada ao Oscar, talvez até ganhe.

E dando crédito ao responsável, o IMDb lista Bill Corso como designer de maquiagem do longa. Fuçando em sua ficha descobri que é o maquiador preferido do Harrison Ford, acompanhando-o em vários filmes; idem para Jim Carrey, tendo inclusive ganhado um Oscar pelo trabalho em Desventuras em Série, a versão cinematográfica de 2004.

Parece bacana, pelo menos nessa dosagem curta. Se o trabalho se sustenta por duas horas, só aguardando para ver.

Fonte: IMDb

Tagged

Horror pode desagradar donos de gatos domésticos

Cemitério Maldito, baseado em um livro de Stephen King, vai ganhar uma nova adaptação cinematográfica. Desta vez Jason Clarke é o pai de família que leva todo mundo para morar em uma horripilante casa no interior dos Estados Unidos. Lá, descobrem que são vizinhos de um cemitério de animais de estimação aparentemente capaz de ressuscitar o que for enterrado em suas imediações. John Lithgow é o outro nome no elenco, como o morador sábio que tenta alertar o protagonista. Lançamento em abril de 2019, nos EUA.


© Paramount Pictures

A direção ficou com a dupla Kevin Kölsch e Dennis Widmyer, que já trabalharam juntos em filmes pouco conhecidos e mais recentemente em Pânico: A Série de TV. No roteiro estão David Kajganich, do seriado de televisão The Terror, e Jeff Buhler, do também televisivo Nightflyers.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Lembro quando o pessoal se preocupava em criar nomes artísticos para trabalhar no show business.

Parece que recrutaram diretores e roteiristas em sets de filmagens para televisão, considerando que seus trabalhos mais relevantes (listados acima) foram todos realizados para a pequena tela. Aparentemente conseguem produzir um resultado satisfatório, considerando o ranking da maioria dos produtos, exceto pelo Nightflyers, que não foi lançado ainda.

Acho que assisti somente o Cemitério Maldito 2, com o Anthony Edwards, Clancy Brown, e olhem só, Edward Furlong. Que baderna inacreditável, com seus sustos atrelados a sons agudos e demais truques baratos.

Mas acho que os clássicos tem, pelo menos, uma vantagem sobre o remake: o gato parece bem mais assustador nos trailers e fotos antigas, do que esse vira-latas enlameado que arranjaram.

Fonte: Canal da Paramount no Youtube

Tagged

Glass é um vilão em busca de companheiros

Vidro, filme mais recente da trilogia Corpo Fechado, ganhou um novo trailer, com mais revelações sobre a trama e o vilão Mr. Glass. Samuel L. Jackson é o protagonista, um homem incrivelmente inteligente mas vítima de uma doença que deixa seus ossos frágeis. Ele se reúne com Bruce Willis, intérprete do herói do primeiro longa, e encontra o vilão com superpoderes de James McAvoy, apresentado em Fragmentado.


© Universal Pictures

Também reaparecem na franquia Anya Taylor-Joy, Spencer Treat Clark e Charlayne Woodard, cada um conectado a um dos personagens principais. Sarah Paulson interpreta a psiquiatra que reúne todos os protagonistas e escancara a questão de estarem se comportando como se vivessem em uma história em quadrinhos. M. Night Shyamalan é novamente o diretor e roteirista.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Antes acreditava que o filme ia começar no sanatório e partiria da fuga dos três e seu confronto em público. Mas pelo trailer novo e a sinopse, me parece que o herói do Willis derrota McAvoy mas acaba sendo preso no processo, e a união dos três acontece somente no segundo ato, talvez até no terceiro. Parece-me que o vilão com personalidades múltiplas age de maneira aleatória, sendo um mero incômodo, até que passa a ser guiado pelo vilão intelectual e passar a ser uma ameaça verdadeira.

Acho que vamos ver o herói sendo testado de maneira inédita nesse filme, tanto física quanto intelectualmente. E aposto que a psiquiatra é mais do que parece.

E ainda não assisti Fragmentado!

Mas esse acima, pretendo ver nos cinemas.

Fonte: Universal Pictures no Youtube

Tagged

Mulheres lideram a guerra em Máquinas Mortais

Máquinas Mortais, próximo arrasa quarteirão da equipe responsável por O Senhor dos Anéis, ganhou um segundo trailer, desta vez destacando a protagonista feminina e revelando um novo vilão. Peter Jackson escreve o roteiro com Fran Walsh e Philippa Boyens, deixando a direção para Christian Rivers, que já trabalhou com eles criando storyboards para as trilogias Tolkien, bem como sendo diretor secundário. Lançamento em janeiro no Brasil, e em dezembro em quase todo o resto do mundo.


© Universal Pictures

Hera Hilmar é a desconhecida atriz islandesa que divide a tela com o menos desconhecido Robert Sheehan, praticamente escondido neste vídeo. Hugo Weaving é o vilão controlando uma Londres móvel que engole outras cidades menores, e Stephen Lang é o monstro criado com efeitos especiais do longa.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Daí você repara nesses atores asiáticos em papéis de destaque nas megaproduções americanas e fica imaginando se é tudo graças a um movimento a favor de mais diversidade racial, seja por consciência social ou apenas para agradar um público pagante maior – mas acaba lembrando que deve ser mero reflexo dos investimentos chineses em estúdios americanos. Se quer igualdade, prepare a carteira.

Não parece ser um filme ruim, mas nada nele me conquistou. Não ligo para os personagens, para as cidades, para as meio ridículas armas gigantes. Não sei qual o objetivo de qualquer pessoa, não sei como qualquer uma dessas insanidades ambulantes é possível. E é tudo tão metálico e monótono. Nem sequer a música é chamativa, e escutei o trailer com fones de ouvido.

Quando o público chegar nos cinemas vai mesmo encontrar essas mulheres raivosas comandando a ação, ou o protagonista é realmente o molengão do Sheehan, como diziam as premissas iniciais? Parece que filmaram um Homem-Aranha mas querem vender uma Mulher Maravilha.

Acho que a adaptação vai acabar no primeiro livro, a menos que se satisfaçam com uma margem de lucro muito pequena.

Fonte: Canal da Universal Pictures no Youtube

Tagged
Advertisements