Monthly Archives: February 2018

Nova temporada de The Expanse

O canal Syfy divulgou um pequeno trailer da terceira temporada de The Expanse, série de ficção científica sobre uma guerra entre a Terra e suas colônias espaciais futuristas. Além de intrigas políticas envolvendo governos e grupos de influência que podem levar ao conflito aberto, um micro-organismo alienígena utilizado como arma pode representar um perigo ainda maior.


© Syfy

O programa adapta a franquia literária de mesmo nome, com o primeiro livro, Leviatã Desperta, disponível no Brasil pela editora Aleph.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Curiosamente, apesar de bem avaliado pela crítica e ter um grupo considerável de fãs, The Expanse não tem nome popular algum em seu elenco ou mesmo nos bastidores. Ou seja, com a economia que fazem nas contratações, devem gastar bem pouco para filmar o programa – a maioria deve ser investida nos cenários, já que o CGI é mínimo e meio tabajara.

Thomas Jane era o único ator reconhecível, mas seu personagem ficou meio “indisponível” na segunda temporada. Talvez reapareça ainda, não faço ideia – só li o primeiro livro.

Mas assisti as duas temporadas no Netflix, com o intervalo de um ano ou mais de publicação entre elas. É divertido, bastante reviravoltas, mas os atores principais realmente são bem fraquinhos – principalmente o protagonista. O roteiro segura o interesse, porém, e o elenco idoso tem ganho mais espaço e feito um trabalho bem melhor que os novatos – consequentemente, menos nudez e sexo no programa.

Fonte: Coming Soon

Advertisements
Tagged

Guerra entre assassinos começa em HQ

Mads Mikkelsen (o vilão em Doutor Estranho) interpreta um assassino caolho e semi-aposentado em Polar, uma das próximas produções do serviço de streaming Netflix. O longa é uma adaptação do primeiro volume das histórias em quadrinho de mesmo nome da Dark Horse Comics, com o subtítulo “Came from the Cold”, sobre o veterano protagonista enfrentando novatos com a tarefa de eliminá-lo.

39813987274_192297b8c6_o
© Dark Horse Comics

De acordo com o site da editora, Polar começou como um webcomic criado por Victor Santos, e acabou sendo adaptado para versão impressa em três volumes, lançados de 2014 a 2016.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Há uma prévia nos links acima com várias páginas da HQ – se fuçar um pouco encontra as outras duas também, mas não parecem muito conectadas a essa.

Pelo visual, como mencionado pelo marketing da Dark Horse mesmo, é puro Sin City do Frank Miller, com espaços vazios preenchidos com preto e personagens em branco, todo mundo cheio de ângulos pontudos… mas a anatomia bem mais cartunesca, similar a desenho animado mesmo. A história é batida até não poder mais, mas o visual peculiar justifica a empreitada – sem falar que dá para inovar nas cenas de ação/matança, para compensar a trama reciclada.

Mas e na hora de adaptar? Vão criar um visual tão maluco quanto os filmes de Sin City? O desconhecido diretor tem uma carreira enorme em clipes musicais, então é provável que tenha algumas ideias quanto a isso.

Curiosamente, o Mikkelsen também é o protagonista de um filme ainda inédito intitulado Arctic, mas o tema é bem diferente: sobrevivência no ártico.

Fonte: Bleeding Cool

Tagged

Entrevista com o Vampiro ganha nova continuação

A editora Rocco publica na semana que vem Príncipe Lestat e os Reinos de Atlântida, novo volume de sua franquia Crônicas Vampirescas. Desta vez a autora Anne Rice incluiu elementos de ficção científica junto ao tradicional tema de romance gótico, com o vampiro protagonista Lestat tentando proteger seus colegas monstros da tecnologia do continente perdido.

26633493318_9e9a495076_z
© Rocco

São 480 páginas pelo preço sugerido de R$ 59,90, disponíveis a partir de 07 de março, mas já em pré-venda.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Acho que lembro dessa polêmica. A Rice abandonou suas franquias sobrenaturais para se dedicar ao cristianismo após uma doença ou acidente, e depois de vários anos resolveu conciliar a crença pessoal com suas criações mais profanas (ou quando a grana começou a apertar, diriam pessoas maldosas). E tentando reinventar o gênero, entre tantos livros semelhantes, resolveu incluir ficção científica na saga.

Só lembro de ter lido sobre o tema na época do lançamento, depois não registrei mais nada. Ou os fãs estão naquele ponto que consomem qualquer coisa que o autor publica (Robert Jordan, George R.R. Martin), ou a franquia simplesmente perdeu sua relevância, após tanto tempo abandonada.

E, loucamente, esse sequer é o primeiro livro da retomada. A editora Rocco já publicou, aparentemente em 2015, Príncipe Lestat, sobre uma guerra entre vampiros antigos e novos. Li vários livros da Rice enquanto fazia meu mês de intercâmbio de curso de inglês intensivo, e lembro desse tema já ter sido usado em A Rainha dos Condenados. Deve ter mudado somente o vilão, talvez já começando a incluir o sci-fi.

Fonte: Pré-vendas da Saraiva

Tagged ,

Astro inglês arranja novo emprego

Idris Elba (Luther, Star Trek: Sem Fronteiras) lança sua carreira como diretor de cinema em Yardie, adaptação de livro policial sobre um criminoso jamaicano que vira um chefe do tráfico na Inglaterra. Por enquanto o filme não possui lançamento comercial previsto, estando disponível somente em festivais. Confira o trailer:


© StudioCanal

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Na minha desatenção assisti o trailer pela primeira vez e fiquei em dúvida: o nome do Elba está em destaque no cartaz, mas cadê ele nesse trailer? Será um dos jamaicanos, e mudou tanto assim com dreadlocks? Daí puxei a ficha do longa e encontrei-o lá no topo, dirigindo.

Pelo vídeo parece ser uma produção tecnicamente competente, sem ângulos muito criativos ou grande inovações, mas bastante aceitável. Afinal de contas é o terceiro trabalho dele como diretor, sendo os primeiros em projetos para televisão. Por isso coloquei diretor de cinema no texto – não falta com a verdade, e é bem mais chamativo.

O nome do Elba ajudou a chamar a atenção, mas acabei divulgando o filme aqui porque gostei da mistura entre Jamaica e Inglaterra em um cenário de livro policial. Este, por sinal, segundo a Wikipédia, foi bastante popular nos anos 90, mas o suficiente para ser “cult”, não “best-seller”. Atualmente indisponível no catálogo nacional.

Fonte: IMDB

Tagged

Mechas e comida em nova comédia espacial

Confira o primeiro trailer de Space Battleship Tiramisu, novo anime de comédia e ficção científica dos estúdios GONZO. A série será lançada em abril no Japão, e é uma adaptação do mangá de mesmo nome sobre um piloto de robô gigante que prefere viver dentro do seu mecha do que aguentar os colegas mais velhos de profissão.


© GONZO

A direção é de Hiroshi Ikehata, responsável pelo recente Akiba’s Trip: The Animation e um dos encarregados por FLCL 2. A voz do protagonista é de Kaito Ishikawa, responsável pela dublagem do cyborg Genos em One-Punch Man e o meio-deus da morte Rinne Rokudō em RIN-NE.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Comédia de ficção científica? O exemplo mais recente é Space Dandy, e essa parece ser do mesmo estilo. Meio cedo para fazer comparações com essa pequena amostra, mas a piada visual funcionou bem.

Tendo a priorizar comédias quando selecionando quais animes assistir, e a mais engraçada desta temporada, surpreendentemente, é Slow Start. A premissa é horrível: o cotidiano de quatro alunas do ensino médio. Mas o humor é muito mais ácido do que seu visual “fofinho” dá a entender, e melhora muito depois do primeiro episódio. Quase não fui adiante, já que não aguento justamente comédias sem graça e ensino médio como cenário, mas valeu a pena resistir até o segundo episódio.

Fonte: Anime News Network

Tagged

Novo Incríveis destaca o papel da mãe

Os Incríveis 2 ganhou um novo trailer, revelando mais uma parte da trama sobre a família de super-heróis. A animação chega aos cinemas em junho deste ano, repetindo boa parte do elenco original, que inclui Samuel L. Jackson, Holly Hunter, Craig T. Nelson, e o próprio diretor e roteirista do longa, Brad Bird.


© Disney

Juntam-se à franquia Bob Odenkirk e Jonathan Banks, colegas em Better Call Saul, Sophia Bush e Isabella Rossellini.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Após 14 anos, Brad Bird finalmente conseguiu escrever o roteiro da continuação que nunca teve certeza que seria capaz. E o treco repete a trama do primeiro, além de expandir o óbvio gancho do final do filme original.

As piadas parecem boas, apesar de óbvias, mas depois de tanta expectativa achei que iam atrás de outros clichês do gênero de super-herói. Grupos não familiares, por exemplo, e o quão absurdo seria o convívio diário deles.

Ainda falta revelarem quem é o supervilão da vez, e talvez nisso estejam guardando as grandes surpresas. Acredito que seja a Sophia Bush, pelo nome da personagem: Voyd.

É, inverteram o gênero do protagonista e do vilão. Criativo.

Fonte: IMDb

Tagged

Netflix compra o Sword Art Online em live-action

A adaptação com atores reais de Sword Art Online foi adquirida pelo serviço de streaming de vídeo Netflix, informa a produtora e roteirista Laeta Kalogridis. A franquia sobre jogadores presos em um Massive Multiplayer Online Role-Playing Game (MMORPG) começou com uma série de livros e atualmente está em produção uma nova temporada de anime.

Me recuso a colocar um vídeo da choradeira
© Aniplex

A intenção de adaptar Sword Art Online havia sido anunciada em 2016, mas este é o passo mais concreto para realizá-la desde então. Kalogridis recentemente lançou na mesma plataforma a série Altered Carbon, outra ficção científica.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Meus filhos, principalmente a guria, assistiram essa joça até não poder mais. Dava para saber que estavam reprisando um episódio pela gritaria escandalosa de toda personagem feminina, e de vez em quando alguns urros masculinos. Que coisa irritante. Mas parece que nenhum dos dois gostou do filme animado mais recente, o que me surpreendeu. Finalmente estão desenvolvendo um senso crítico?

Quando penso nesse conceito de ficar aprisionado em MMOs, a única coisa que me veem à cabeça é a franquia .hack, cuja complexidade me espanta até hoje. Fiquei só nos animes lançados comercialmente, porque a quantidade de livros, jogos e “original video animations” é absurda. E quando havia choradeira de algum personagem, ela era bem melhor justificada.

Terminei o Altered Carbon, aproveitando que o mencionei acima. Muito extenso, e muito cheio de coincidências que não existiam no livro. A trama já era o ponto mais fraco, e conseguiram deixar ela mais forçada ainda – o protagonista vira tão “centro do universo” que me lembrou de Waterworld, mas apenas em estrutura.

Esse empoderamento feminino moderno na mídia é tão bizarro. Para mostrar a importância e capacidade das personagens femininas, tornam elas tão violentas, insanas e ridículas quanto os homens. Será que era isso que as militantes tinham em mente no século passado?

Fonte: Anime News Network

Tagged

Blizzard divulga nova temporada de Diablo 3

Diablo 3 vai começar sua 13ª temporada na sexta-feira (23), afirma a empresa Blizzard. Nesta modalidade do RPG de ação, todos jogadores começam do primeiro nível em novos servidores, acumulando conquistas e recompensas exclusivas. As vantagens da temporada incluem equipamentos específicos para cada classe, bem como objetos cosméticos, como retratos para o ícone do personagem e bichos de estimação.


© Blizzard

O jogo pode ser adquirido no site da Blizzard, bem como suas expansões, para PC ou MAC, e nas respectivas lojas para Xbox One e PlayStation 4. Na trama, um herói viaja pelo mundo caçando demônios e anjos caídos.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Estranho não produzirem vídeos para esses anúncios de temporadas, nem que fossem apenas para demonstrar as novas tranqueiras. Parece que na internet hoje em dia tudo exige que uma pessoa com voz esganiçada explique os detalhes na frente de uma câmera enquanto gesticula feito um maníaco. Cadê o youtuber da Blizzard?

Participei da 11ª temporada, acredito eu, com um Witch Doctor. A princípio joguei instintivamente, penando para avançar nos primeiros níveis de Tormenta. Me dei por satisfeito por chegar no nível 60 e ia largar mão, quando vi a quantidade de novas dificuldades ainda fechadas – acho que vão até tormenta 15 ou algo assim. Peguei um guia de classe, e quase caí da cadeira com a diferença entre minha competência e o potencial verdadeiro do personagem. Deu para me divertir por mais umas duas semanas e chegar perto da última tormenta, mas, finalmente exausto, larguei os bets.

Até que me diverti bastante, o que não é comum nesses jogos de puro grinding.

Fonte: Diablo 3 blog

Tagged

Novo trailer de Rampage tem mais trama

Rampage: Destruição Total ganhou seu segundo trailer, com Dwayne Johnson enfrentando monstros gigantes geneticamente modificados. A produção é inspirada pela série de jogos Rampage, em que pessoas transformadas em monstros disputavam quem era capaz de produzir o maior estrago em cidades relativamente indefesas. Lançamento em 19 de abril.


© New Line Cinema

O ex-The Rock conta com apoio de Naomie Harris e Jeffrey Dean Morgan e oposição de Malin Akerman. A direção é de Brad Peyton (Como Cães e Gatos 2: A Vingança de Kitty Galore), e entre os quatro roteiristas o nome mais conhecido é Carlton Cuse (Lost).

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Acho que um professor de curso de cinema (ou de edição de vídeo) poderia fazer misérias analisando os dois trailers desse filme. Este segundo é uma óbvia reação a pesquisas de opinião quanto ao impacto do primeiro, fazendo pequenas adequações aqui e ali e ainda assim mantendo a mesma estrutura. Incluíram mais The Rock, mas reduziram seus momentos de humor, sacrificando tempo de tela de seus coprotagonistas, principalmente a Harris e o soldado que antes enfrentava o lobo.

Mostraram bem mais dos outros dois monstros, inclusive diminuindo o impacto do jacaré que antes era a grande revelação, agora outro saco de pancada. O gorila já foi redimido no trailer novo, algo meio esperado, mas provavelmente uma reviravolta para o ato final do longa, sem falar que a relação dele com o protagonista ficou muito mais emotiva. O lobo, que provavelmente havia roubado a cena, ganhou ainda mais atenção, novamente sacrificando outro segredo da trama.

E isso comparando apenas de cabeça. Quem se interessar provavelmente já pode encontrar alguns vídeos no Youtube com análises detalhadas, esmiuçando o impacto do marketing milimetricamente calculado na divulgação de um candidato a arrasa-quarteirões nas bilheterias. Profissional o serviço, mas acaba perdendo muito da “alma” presente no primeiro, mais genuíno e divertido.

Acho que escrevi Ramapge em toda maldita vez que mencionei o nome do filme.

Fonte: IMDb

Tagged

A Forma da Água chega antes ao Brasil

A editora Intrínseca lança no dia 28 deste mês A Forma da Água, de Guillermo del Toro e Daniel Kraus, versão literária do premiado filme de mesmo nome. A história se passa nos anos 60 e traz como protagonista uma zeladora que se apaixona por um homem-peixe aprisionado em um laboratório de pesquisa aeroespacial.

Não se inspiraram na atriz para essa composição
© Editora Intrínseca

A versão impressa está listada por R$ 39,99 e a digital por R$ 24,90. Nos EUA o livro será lançado somente em 6 de março, quase uma semana após a versão nacional.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

É bizarro, mas creio que essa é a primeira vez que menciono A Forma da Água por aqui. Assisti alguns trailers, achei bacana (no estilo conto de fadas gótico do Del Toro), cheguei a separá-los para divulgação, mas acabaram ficando de fora entre vários outros tópicos mais simples.

Quanto a romance entre monstros e mulheres, preferiria ver uma adaptação de O Monstro do Pântano utilizando os roteiros do Alan Moore. Quem sabe a Warner/DC Comics descobre essa mina de ouro em seus porões e encaixa-a no meio de suas produções esquisitas de super-heróis. Não ficaria tão deslocado entre esses filmes escuros e cheios de personagens carrancudos e sofridos.

Seria uma ótima oportunidade para introduzir uma nova versão do John Constantine nos cinemas também.

Fonte: Pré-vendas da Saraiva

Tagged ,