Um e-book grátis sobre exploração espacial

A editora Phoenix Pick está distribuindo este mês o livro Starborne, de Robert Silverberg. No século XXIII uma civilizada e pacata humanidade resolve explorar o espaço desconhecido, enviando uma nave tripulada com 50 homens e mulheres. O único contato que mantém com a Terra é por meio do elo telepático entre duas irmãs gêmeas cegas, enquanto encontram planetas estranhos e inóspitos.

36035954280_820bd9145d_z
© Phoenix Pick

Para baixar uma cópia gratuita basta ir na página http://www.phoenixpick.com/botm//Sil.htm, clicar no botão Add to Cart, reduzir o preço para zero dólares, fazer o checkout, preencher um pequeno formulário e escolher o formato do arquivo. A oferta está disponível até o dia 31 de agosto.

Na mesma página também é possível comprar um pacote de cinco livros do autor pelo preço reduzido de US$ 4,75.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Acho que dá para comparar Starborne a Star Trek, mas com uma bela dose de cinismo. Ao invés do desejo de explorar novos mundos, o povo a bordo da nave Wotan está motivado por algo muito mais familiar à maioria das pessoas: tédio. Vivendo em uma utopia futurista, mas sem a mentalidade elevada que se esperaria de uma sociedade dessas, o povo começa a ficar desesperado em busca de significado para suas vidas. É o clássico tema “cuidado com o que você deseja”.

Por falar em temas clássicos, dá para identificar vários deles na sinopse, como o capitão estoico, poderes psíquicos são o próximo passo da evolução humana, alienígenas escondendo segredos sobre o próprio universo…

Gosto de pensar nessas utopias a la Jornada nas Estrelas como uma sequência natural do cyberpunk, minha ficção científica predileta. A sociedade se torna mais caótica e destrutiva enquanto governos perdem espaço para o setor privado não regulamentado, eventualmente chegando a um ponto extremo de decadência e daí se transforma em uma utopia socialista, onde ninguém mais tem propriedade alguma e simplesmente trabalham em prol de um governo intergalático sem receber salário. O fator transformador geralmente é uma raça alienígena secretamente controlando tudo, como os vulcanos, ou inteligência artificial, no caso dos borgs – a principal diferença entre os dois resultados sendo puramente estética.

Já tinha pensado nisso antes? Jornada nas Estrelas – Primeiro Contato explora muito bem esse tema.

Fonte: Newsletter da Phoenix Pick

Advertisements
Tagged

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s