Motoqueiro Fantasma ganha um carro na TV

A quarta temporada de Agentes da S.H.I.E.L.D. começa hoje (20), introduzindo o Motoqueiro Fantasma em sua versão motorista de carro. A série é protagonizada pelo agente Phil Coulson (Clark Gregg), personagem que conectava os vários filmes da Marvel durante sua primeira leva, até ser morto no filme dos Vingadores.


© ABC

Após lidar com vários inumanos nas temporadas anteriores, desta vez a S.H.I.E.L.D. precisa lidar com uma ameaça sobrenatural. O Motoqueiro Fantasma já havia sido interpretado nos cinemas em duas ocasiões por Nicolas Cage, mas como os direitos do personagem estavam licenciados para outra produtora, não são considerados parte do universo cinematográfico oficial da Marvel (assim como os X-Men e o Quarteto Fantástico).

As primeiras temporadas estão disponíveis no Brasil pelo serviço de streaming de vídeos Netflix.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Assisti em maratona a terceira temporada, nos dois últimos finais de semana. É um bom programa para acompanhar enquanto se está fazendo outra coisa, como dobrar roupa ou preparando aventuras de RPG. Os diálogos não exigem que você olhe para a tela (não está perdendo nenhuma grande interpretação) e quando as lutas vão começar é bem óbvio pelos berros, grunhidos e efeitos sonoros.

Também recomendo para o pessoal que vai aos cinemas assistir todos os filmes da Marvel e quer se integrar completamente neste universo. Durante a primeira temporada as referências aos longas eram bem explícitas, e a influência deles nos episódios muito maior. Desde que ficou claro que os dois produtos provavelmente nunca irão se cruzar, o programa ficou mais independente, mais focado no aspecto “agente secreto” e em suas próprias tramas originais.

Como produto artístico em formato de seriado de super-herói, os exclusivos da Netflix são melhores. Mas, em compensação, tem orçamento bem menor e não precisam fazer tanto sucesso quanto Agentes da S.H.I.E.L.D., que além de ser mais caro também precisa lidar com as restrições de ser um programa de TV aberta: duração, violência, sexualidade, tudo bem controlado.

Spoilers!

Gostaria que a luta entre o Lash e o Hive tivesse sido maior e melhor.

Fonte: Bleeding Cool

Tagged

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s