Goblins retornam para aventura gratuita

Está disponível para download gratuito o módulo We b4 Goblins!, do RPG de mesa Pathfinder. A aventura foi produzida pela própria Paizo, editora do sistema de jogo, em comemoração ao Free RPG Day. Apesar da data comemorativa ser 18 de junho, na ocasião apenas versões impressas foram distribuídas em lojas de jogo, com a online sendo lançada hoje (1º). Para acessar o material é necessário ser cadastrado na página da empresa.

Criatura suja e irritante. E montada em um porco.
© Paizo

A publicação tem 16 páginas e é destinada para personagens de nível 1, da raça goblin. Ela inclusive traz quatro deles prontos para jogar – com características detalhadas e um histórico de cada. A história se passa antes das outras três aventuras protagonizadas por goblins publicadas pela Paizo em anos anteriores.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Estava olhando a lista de raças de Pathfinder que separei como opções para meus filhos na hora de criarem personagens. O treco inclui opções de vários livros específicos de raças e até de bestiários, com bizarrices como insetos humanoides, pinguins humanoides, mortos-vivos animados por energia positiva e clãs de yokais que podem se transformar em animais ou humanos, para mencionar apenas as últimas aquisições.

Mas curiosamente deixei os goblins de fora das opções. Acho que tomei essa decisão há alguns anos, quando precisava ter muita cautela quando dando opções a eles. Não é medo de influenciá-los positiva ou negativamente; sempre deixamos claro a separação entre realidade e faz de conta em tudo quanto é mídia. Foi uma questão de antecipar o que eles poderiam mencionar em conversas casuais com colegas da escola, por exemplo.

“Daí apareceu um demônio e matou um monte de moradores da vila no jogo desse final de semana” é o tipo de frase que uma criança no ensino fundamental pode interpretar mal, e piorar a fama do RPG de mesa, esse hobby algumas vezes mal compreendido. Então, raças malignas, como goblins, orcs, drows, etc, ficaram de escanteio. Mas agora que estão mais velhos, talvez seja a hora de ampliar seus horizontes.

Por outro lado minha filha só quer saber de interpretar humanas que poderiam ganhar o Miss Universo, enquanto meu filho só quer saber qual raça dará mais vantagens para a classe que escolhe. Ninguém herdou meu hábito de fazer personagens bizarros, curiosamente. Meu homem-limo cantor de músicas sacras se sente muito isolado no grupo.

Fonte: Paizo

Tagged

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s