Ator japonês melhora imagem de adaptação americana de anime

A versão americana com atores reais do anime O Fantasma do Futuro contratou o ator, diretor e roteirista Takeshi Kitano para o papel de Daisuke Aramaki. O personagem chefia a parte burocrática da Sessão 9, grupo composto por ciborgues que enfrentam criminosos utilizando tecnologia em larga escala.

Agora imagine a Johansson com uma peruca morena
© Production I. G.

A protagonista Motoko Kusanagi será interpretada por Scarlett Johansson e o diretor é Rupert Sanders (Branca de Neve e o Caçador). O roteiro é da dupla Jonathan Herman (Straight Outta Compton: A História do N.W.A.) e Jamie Moss (Os Reis da Rua). Lançamento em abril de 2017.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Estou muito curioso para ver que tipos de atrocidades vão cometer com essa adaptação. E não estou sequer preocupado com a questão de atores ocidentais interpretando personagens asiáticos – como já disse em outros momentos, adaptações para outros países não são nenhum crime. Outras culturas fazem isso e não ficam se remoendo de culpa.

O problema é quando analisamos os filmes que já existem, e por mais que eu lamente dizer isso, não são muito bons. Magnífico visual, ótimos personagens, trilha sonora inspirada, todos os aspectos técnicos são topo de linha, e tal. Mas os roteiros são uma baderna.

Acho que forçam mais a questão existencialista na 1h30min que costumam durar do que em todas as séries animadas para televisão, tentando dar uma profundidade tão exagerada ao tema “humano x máquina”, que fica um pouco ridículo. E ainda colocam mais cenas de ação do que nos animes televisivos.

Se conseguirem manter esse padrão vão ganhar o respeito do público original, mas não é exatamente uma fórmula que se traduza em sucesso comercial… então imagino que vão combinar a ação com uma trama mais simplificada, usando elementos da primeira série (a presença do Laughing Man nos créditos é um bom sinal), e com muita sorte o conceito do Stand Alone Complex.

Ia explicar GitS como um Blade Runner do ponto de vista dos androides (bom, ciborgues nesse caso), mas se levar em conta a opinião do Ridley Scott, Blade Runner já é protagonizado por um androide. Então GitS é como um Blade Runner com ainda mais acrobacias nas cenas de ação. E bem menos roupas.

Fonte: Deadline

Tagged

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s