Começa a divulgação das novas classes de Pathfinder

O livro Occult Adventures, suplemento do RPG de mesa Pathfinder, será lançado no final de julho, com seis novas classes. Como é de praxe para a editora Paizo, criadora do sistema, estão publicando artigos sobre cada uma dessas novidades, começando pelo Occultist.


© Paizo

Este usuário de psychic magic absorve o poder latente de objetos antigos ou carregados de energia psíquica e os utiliza para canalizar poder mental. Além de usar magias, ele possui pontos de mental focus que podem ser colocados em um de seus objetos para “ativá-lo”, sendo que o efeito fica mais poderoso de acordo com os pontos aplicados. Uma terceira área de atuação são os círculos mágicos, que podem ser usados para invocar criaturas extra-dimensionais para conversar ou realizar pequenas tarefas, e também para aprisionar oponentes.

Occult Adventures chega em 29 de julho, por US$ 9,99 em formato .pdf. Todos os principais livros de regras do RPG estão à venda por esse preço, e o conteúdo está disponível gratuitamente no Pathfinder Reference Document (PRD): http://paizo.com/pathfinderRPG/prd/

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Muito bem, muito bem – acho que criaram uma classe que não compete com nenhuma das que possuo, oficiais ou não. O sistema de psychic magic não é muito inovador, mas pelo menos diferencia os novatos das classes veteranas. Absorver e aplicar magia em objetos acho que ninguém fazia (lembra o Magic of Incarnum da WotC, ou a adaptação Akashic Mysteries da DSP, porém), e os círculos mágicos são um pouco parecidos com os talismãs de área do Onmyouji, mas apenas no tema, a aplicação é bem diferente.

Estou gostando muito mais desse manual do que do Advanced Class Guide, no ano passado. Adoro classes malucas, a originalidade é um dos fatores determinantes quanto a comprar algum produto não-oficial – opções adicionais e alternativas a personagens oficiais me atraem muito pouco.

Até a história do personagem temático ficou bacana, e a sua aparência física bem justificável. Mas acho que sua versão adulta deveria ser mais bonachona do que bon-vivant, mesmo que continuasse como um disfarce.

Fonte: Paizo Blog

Tagged

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s