O retorno de Dragon Ball à televisão

Goku vai voltar a enfrentar alienígenas super-poderosos em Dragon Ball Super, nova série de anime para televisão que se passa após os eventos de Dragon Ball Z. A estreia está prevista para julho deste ano, com uma trama que aproveita os filmes mais recentes (Battle of Gods e Resurrection), mas aparentemente ignorando os acontecimentos da antiga série GT.


© Toei

A produção será comandada pela Toei Animation, responsável pelas séries originais e o remake recente, Dragon Ball Kai. O primeiro episódio deve ser lançado em julho deste ano. Akira Toriyama, o mangaká criador de toda a franquia vai supervisionar a empreitada.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Dá pra acreditar que demoraram tanto para fazerem isso? Depois de Dragon Ball Kai e a constante produção de filmes não-canônicos (exceto pelos dois últimos, aparentemente), Dragon Ball parece ter voltado a um índice de popularidade similar ao de seu primeiro anime (DBZ provavelmente é um patamar impossível).

Estou em um dilema sobre como apresentar Dragon Ball para meus filhos (bom, o moleque provavelmente vai gostar mais que a guria, já que praticamente não existem lutadoras). Se por um lado gostaria que assistissem Dragon Ball Z e, depois, caso se interessem, procurem Dragon Ball, por outro reconheço que a qualidade de animação deixa um pouco a desejar para os padrões modernos – isso sem falar nas tramas prolongadas por meses (imagine o inferno que devia ser produzir isso) nas lutas finais.

A solução óbvia seria Dragon Ball Kai – mas nunca assisti ao treco, infelizmente. Talvez seja o caso de começar a assistir junto com eles, não apenas me atualizaria como também seria mais uma daquelas oportunidades de passar tempo com a prole, que tanto sou criticado por não fazê-lo em quantidade maior. Em minha defesa, considero o tempo gasto traduzindo e preparando material para as aventuras de Pathfinder como parte do tempo gasto com filhos, apesar de não estarem exatamente presentes nesses bastidores. Mas pelo menos a experiência final é magnífica, eles se divertem pra caramba em nossas sessões, mesmo que durem pouco mais de 2 horas, uma vez por semana.

Neste exato momento estou pensando em maneiras de melhorar o ambiente durante essas sessões – acho que vou usar um notebook para exibir ilustrações pertinentes às cenas, tanto do ambiente quanto das criaturas envolvidas. Só preciso testar se a tela ficaria visível o bastante no espaço disponível para ela… caso contrário poderia aproveitar o notebook para controlar os mapas, que o tablet é muito instável quando espelhado na pequena televisão que uso como um surface tabajara. E ainda preciso pensar em fazer algo com áudio!

Fonte: Coming Soon

Tagged

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s