Estudantes sobrenaturais trancados em colégio

O novo mangá da editora JBC no Brasil é Enigma, de Kanji Sakaki. De acordo com a sinopse oficial, o protagonista possui “um caderno onde ele escreve previsões do futuro próximo durante o sono!! Só que por deter esse poder, ele é raptado durante a noite e confinado em seu colégio por uma existência que se autointitula Enigma”. Lá precisa se aliar a outras seis pessoas com poderes especiais para tentarem fugir. A história em quadrinhos tem 56 episódios espalhados em 7 volumes e já está concluída no Japão.


© Jump Comics

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Interessante o tema até, se bem que preferiria alguma coisa sem school life, que parece dominar 80% das publicações de manga/anime.

Não lembro se já teorizei sobre os critérios de lançamento de mangá no Brasil, mas vou fazê-lo assim mesmo. Existe um ranking, feito pela empresa Oricon, de volumes mais vendidos no Japão, e que, pela lógica, deveria servir como norteador para mercadores exteriores. No entanto, vemos aqui o lançamento de muita coisa obscura e alguns clássicos.

Acho que temos duas racionalizações possíveis: séries populares são extensivamente pirateadas, o que impacta sua venda por aqui, muitas vezes com anos de atraso, o que motivaria as editoras locais a procurarem pérolas um pouco menos populares; séries clássicas interessam aos veteranos que provavelmente gostariam de ter uma edição impressa de suas publicações prediletas.

É fato que ler um manga no papel é uma experiência bem superior a ficar se atualizando com scans de baixa qualidade. Mas o apelo do gratuito, e uma quase total falta de discussão sobre remuneração justa a artistas que não envolva culpar e/ou criminalizar o consumidor no Brasil, provavelmente conseguem derrubar sensivelmente as vendas de séries de fácil acesso. Mas isso não significa que série menos conhecidas também não sejam ostensivamente pirateadas! O fã desse meio é dedicado e organizado.

E quanto a arquivar mangas, minha coleção de One Piece está parecendo uma pilha de lixo, pelo menos nos volumes em que mudaram o tipo de papel. Meus volumes de Gunnm estão melhorzinhos porque foram ensacados em papel filme – o que significa que não posso relê-los nunca.

Concluindo, não chego a conclusão alguma. Provavelmente publicam algumas coisas aleatórias, e se algo vender bem, procuram série parecidas para editar. Faz sentido.

Fonte: Mangas JBC

Tagged

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s