Deus Ex 4 traz conflitos entre implantados e comuns

A Eidos Montreal divulgou, através da revista Gamer Informer, que está trabalhando no jogo Deus Ex: Mankind Divided, uma continuação de Human Revolution. O protagonista Adam Jensen retorna, dois anos após a conclusão de sua aventura anterior, trabalhando com uma força-tarefa da Interpol para caçar terroristas com implantes eletrônicos (augmentations).


© Eidos Montreal

De acordo com o texto de divulgação, Jensen tem “novas opções de augmentations que lhe facilitam a furtividade, o combate e as interações sociais”, dando a entender que os jogadores terão mais poder de decisão sobre como resolver as diversas missões do título.

Novas opções incluem hackear objetos eletrônicos a distância, disparar nano lâminas e se cercar com um quase indestrutível nano escudo. Mankind Divided será lançado para PlayStation 4, Xbox One e PC, mas sem data oficial por enquanto.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Adoro cyberpunk (acho que não digo essa frase há algumas semanas) e tento consumir o máximo possível dessa subcultura disponível. Minha investida mais recente foram as duas temporadas de Ghost in the Shell e dois episódios de Ghost in the Shell Arise (não acho os dois últimos de modo algum), com os filmes já engatilhados.

Deus Ex é uma das franquias clássicas do gênero, que acompanho o desenvolvimento apesar de nunca jogar, devido ao estilo first person shooter. Lembro que os primeiros tinham um foco muito maior em conspiração do que no aspecto human augmentation, que parece estar dominando a narrativa agora. Puro reflexo da época em que foram produzidos, me parece, e ambos se encaixam no tema cyberpunk perfeitamente.

Lembrei que tinham lançado um livro de Deux Ex 3, mas eis que ainda está à venda por 8 dólares, quase quatro anos após o lançamento. Será que vamos precisar de livros digitais usados para garantir uma redução no preço de produtos mais velhos? Veja os livros de Diablo 3, para se ter uma comparação razoável, o primeiro, lançado em 2012, caiu para 4 dólares… mas o segundo, do ano passado está disponível por grotescos 13 dólares.

Dá para entender um absurdo desses?

Quero meu sebo de e-books.

Fonte: Coming Soon

Tagged

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s