Call of Cthulhu chega à sétima edição – e digital

A editora Chaosium divulga que estão disponíveis as versões eletrônicas da sétima edição do RPG Call of Cthulhu e o suplemento Investigator Handbook. O primeiro traz as regras gerais e é voltado para o Keeper, título do game master nesse jogo, e o segundo para os jogadores, com regras para criação de personagens.


© Chaosium

O livro de regras custa US$ 27,95 e o manual para jogadores US$ 22,95, e estão disponíveis em pdf, epub, mobi e orc.

Call of Cthulhu é baseado na obra literária de H. P. Lovecraft, escritor americano de horror do início do século XX. Seus contos são famosos por descrever horrores cósmicos com milhares de anos de vida, capazes de destruir a humanidade sem esforço.

________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

Quase! Quase compro o manual principal – se o preço não fosse tão elevado, compraria pela curiosidade, para ter uma cópia e para ler de vez em quando. Infelizmente não aguento pagar 30 dólares por um manual que não irei usar tão cedo (apesar de ter feito isso direto na adolescência – até hoje tenho uma coleção gigante de Complete Player’s Guide do AD&D), já que meus filhos são praticamente fetos e não teriam a sutileza necessária para um jogo de horror.

Por exemplo, minha filha está transcrevendo um conto do Lovecraft em um caderno, tanto para praticar copiar conteúdo do quadro (eu sei, vivemos no século XIX) quanto para praticar interpretação de texto. Apesar de o conto estar lentamente ficando mais e mais sombrio, ela não consegue ligar a mínima para o sofrimento do personagem, que acorda em um lugar misterioso com a impressão que algum horror está à espreita. Talvez não seja o conto ideal.

Comparando com outra empresa que trabalha com vendas digitais de RPG, a Paizo, dá para admirar a estratégia adotada pelos criadores de Pathfinder. Seus manuais principais, com centenas de páginas e ilustrações, custam sempre 10 dólares, e vendem feito água mineral com gás. Cobram mais caro por suplementos opcionais e aventuras, mas o miolo do jogo, que leva o público à prática (e a adquirir mais livros), é baratíssimo.

A Chaosium, por outro lado, tem poucas aventuras e suplementos, então tenta ficar no azul vendendo seus manuais a um preço realista – o que deixa muitos jogadores de fora.

Fonte: Newsletter da Chaosium

Tagged

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s