Aventuras no “Egito antigo” em Pathfinder

A Paizo está lançando o Pathfinder Adventure Path #80: Empty Graves, segunda aventura mensal em uma série de seis no total. Os jogadores continuam explorando o reino de Osirion, onde participam de um leilão que é invadido por mortos-vivos. A versão impressa custa US$ 22,99, e a digital US$ 15,99. A primeira já está sendo entregue, enquanto a segunda estará disponível no final de abril.

PZO9080
© Paizo

O suplemento é voltado para personagens de nível 4, e contém também um artigo sobre os antigos deuses de Osirion (versão do Egito neste cenário de campanha), com regras para serem adorados por personagens religiosos; a segunda parte de uma história registrada no Diário Pathfinder; cinco novos monstros e cinco tesouros.

Pathfinder é um RPG de mesa, onde um game master comanda uma aventura para um grupo de jogadores. Foi criado na década passada, a partir do Dungeons and Dragons 3.5, como uma alternativa para quem não deseja abandonar o sistema de regras para a nova versão do D&D.

________________________________ ◊ Opinião ◊ _____________________________

Os Adventure Paths de Pathfinder são caros para caramba. Mas, se comparados com as aventuras avulsas, de 4 horas de duração, talvez valham a pena. Teoricamente devem durar um mês, o que sairia mais em conta do que comprar vários suplementos menores de 4 dólares toda semana.

O site oficial tem três aventuras curtas gratuitas, para iniciantes, que, teoricamente, deveriam durar cerca de 4 horas cada uma. Com meus filhos elas tem durado 6 horas em média, e como não quero cansá-los, jogamos apenas 2 horas, aos sábados e aos domingos. Vamos começar a terceira aventura neste sábado.

Tenho grandes planos depois disso. Quero comprar o Adventure Path #1 da Paizo, o Rise of the Runelords, e começar os dois com personagens novos, mais adequados ao estilo que demonstraram nas sessões anteriores. Mais opções para controlar criaturas, para a guria, e mais poder de fogo, para o menino. Na parte da cura vou testar uma Inquisidora, não sei se é o ideal para suporte, mas vou tentar construí-la para isso (é até melhor que não seja muito boa, evita que fiquem dependendo dela para tudo).

Apesar de alguns atritos, as sessões tem sido bem divertidas. Curiosamente não gostam muito de combates convencionais, se divertem bastante quando os vilões fazem coisas malucas, ou quando podem interagir com o cenário. Provavelmente vou adaptar o material nesse sentido, futuramente.

Fonte: Paizo

Tagged

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s