Monthly Archives: January 2014

Carro roubado em futuro distópico

Guy Pearce é o protagonista de The Rover, ficção científica passada em futuro próximo, após o colapso da sociedade. Ele cruza os desertos australianos em busca da gangue que roubou seu carro, com ajuda de um criminoso interpretado por Robert Pattinson. Lançamento este ano nos EUA, sem uma data exata.


© A24

O longa é dirigido por David Michôd, que também escreveu o roteiro a partir de uma história bolada em conjunto com o ator Joel Edgerton. Ambos trabalharam juntos no filme policial Reino Animal.

________________________________ ◊ Opinião ◊ _____________________________

Futuro próximo distópico, carros absurdamente importantes, gangues de criminosos exageradamente armados e o deserto australiano. Achei que o remake de Mad Max era estrelado pelo Tom Hardy?

Deixando de lado as coincidências, The Rover parece mais escuro, sombrio, mais focado em desespero do que em violência. Alguém conseguiu entender uma única frase do que o Pearce fala nesse trailer? Só tenho certeza da palavra “fall”.

Bom, não diria certeza também. Pode ter sido algo parecido.

Fonte: Deadline

Tagged

Conan enfrentando magos em minissérie

A minissérie Conan and the People of the Black Circle chega ao quarto número esta semana. A Dark Horse trouxe Fred Van Lente para escrever o roteiro e Ariel Olivetti para desenhar e colorir essa adaptação de um conto do Robert E. Howard. Nesta edição Conan está enfrentando um círculo de magos em sua fortaleza para resgatar uma princesa capturada.

Conan and tPotDC4
© Dark Horse

A revista tem 32 páginas e custa US$ 3,50, disponível em edição digital e impressa.

________________________________ ◊ Opinião ◊ _____________________________

Conan e o Povo do Círculo Negro é uma história clássica e típica do personagem, com magos sutilmente intervindo na vida de Conan, até que seus planos são escancarados e ele precisa confrontá-los invadindo seu covil. O Howard repetia o formato, mas geralmente entregava vilões interessantes o suficiente para valer a leitura.

A minissérie traz um traço bem conservador do Conan, criado nos anos 70 e repetido até hoje. A revista mensal da Dark Horse colocou alguns desenhistas bem exóticos para trabalhar nele, mas parece que vão continuar investindo em material mais tradicional nas séries fechadas – os leitores veteranos devem apreciar.

Apesar de ser um fã absurdo, até hoje não completei a obra completa do Conan. Ainda falta ler um monte de coisas, na verdade. Sem falar no resto do material pulp do Howard, que incluem piratas, cowboys e até horror.

Agora fiquei com vontade de dar uma olhada nesse acervo alternativo e ir lentamente consumindo-o. Talvez um por semana, seria um começo interessante.

Fonte: Dark Horse

Tagged

Prelúdio de Breaking Bad ganha personagem icônico

Better Call Saul, série derivada de Breaking Bad: A Química do Mal ganhou seu segundo nome oficial no elenco: Jonathan Banks. Ele interpretou Mike Ehrmantraut, assassino profissional e chefe da segurança de traficantes de drogas do programa original.

mike
© AMC

Como Better Call Saul é um prelúdio de Breaking Bad, é possível que outros personagens conhecidos sejam anunciados em breve, ou apareçam ao longo do seriado, como o dono dos restaurantes de frango frito Los Pollos Hermanos, Gus Fring, ou o investigador da narcóticos Hank Schrader.

________________________________ ◊ Opinião ◊ _____________________________

Quanta expectativa é possível ter por um programa de televisão? Todas as viúvas de Breaking Bad e o povaréu que ouve o tempo todo elogios ao seriado e está curioso mas nunca assistiu porque “cinco temporadas é muita coisa”, etc, são uma audiência possível. Aposto que vai ter um número sensacional de telespectadores no primeiro episódio, coisa de bater recordes.

E se conseguirem manter a mesma qualidade de roteiro, interpretação e ritmo, talvez seja quase tão interessante quanto o original – apesar de ter uma premissa bem mais fraca, e ser protagonizado por um personagem que muda completamente de personalidade e de importância ao longo das temporadas.

Entre um drama de tribunal e a transformação de uma pessoa normal em traficante de drogas, há um abismo de potencial. Espero que o Gilligan não se arrependa dessa empreitada.

Se o Banks estava disponível, por que não fizeram uma série sobre o passado dele? Até uma versão jovem nos anos 70 seria muito mais interessante. Parece até que escolheram o Saul apenas porque é um dos únicos que… bom, spoilers.

Fonte: Screen Crush

Tagged

Riddick 4 dá primeiros sinais de existência

Vin Diesel anunciou em seu perfil no Facebook, no meio de um número de dança, que Riddick 3 está em primeiro lugar na venda de DVDs e que os estúdios Universal querem uma continuação.


© Universal

No terceiro filme da franquia, lançado no final do ano passado, o criminoso foragido Richard B. Riddick está preso em um planeta repleto de alienígenas hostis. Sua única chance é ativar um sinalizador que atrai caçadores de recompensa e o comandante de um exército alienígena que Riddick já liderou.

De acordo com o IMDb, a produção teria custado US$ 38 milhões e obtido US$ 93 milhões mundialmente, apenas nos cinemas.

________________________________ ◊ Opinião ◊ _____________________________

Não assisti ainda! Mas vou definitivamente adicionar o DVD à minha coleção do Riddick, quando finalmente lançarem ele por aqui. Dei uma olhada na Saraiva e só estão disponíveis os dois longas originais, sequer o desenho animado está no catálogo.

As resenhas foram bem medíocres, mas um tema em comum me interessou: o fato dele ser extremamente parecido com o primeiro filme, justamente o melhor dos dois.

Acho que em se tratando do Riddick, quanto mais hard sci-fi, melhor. Tomarem que ignorem o exército religioso e sua dimensão dos mortos, bem como os alienígenas elementais, no quarto filme. Monte de bobagens.

Fonte: Facebook

Tagged

Heróis e vilões do novo X-Men

A revista de cinema Empire publicou dezenas de capas diferentes com o elenco e o Bryan Singer, diretor de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, próximo filme da franquia de mutantes da Marvel. Abaixo você pode ver um dos novos vilões, um robô sentinela futurista, provavelmente o Nimrod.

nimrod
© Fox

A produção chega aos cinemas em 23 de maio, juntando o elenco da trilogia original de filmes com os atores de X-Men: Primeira Classe, longa que mostrou a formação da equipe de super-heróis. Clique na imagem acima para ver todas as capas lado a lado, formando uma sequência.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Pois é. Quanta gente, não? Tirando o Wolverine, Professor X e Magneto, devem sobrar uns cinco minutos para cada um em cena, incluindo as cenas de batalha com 20 pessoas envolvidas.

Não gostei nem um pouco do visual desses personagens novos. O Warpath ficou vagabundo, o Mercúrio ridículo, o Nimrod genérico… a Blink, minha personagem predileta da Era do Apocalipse, não está tão ruim, mas acho que não ficou rosa o bastante.

Infelizmente sou uma das únicas pessoas que não gostou de X-Men: Primeira Classe (enrolado, cheio de sequências desnecessárias, péssimas lutas, roteiro incoerente), e boa parte da equipe dele está envolvida nessa continuação. Não estou muito ansioso pelo lançamento, para não dizer coisa pior.

Fonte: io9

Tagged

Divulgação de indies na Square

A Square Enix lançou esta semana sua iniciativa Collective, uma plataforma para divulgação de jogos independentes. De acordo com o site oficial, pequenas empresas ou desenvolvedores podem usar os canais de comunicação e marketing da Square para tornarem seus jogos conhecidos, antes de tentarem obter financiamento através do público pelo Indiegogo.

wwm
© Tuque Games

MH
© Kitfox Games

GoG
© Ruffian Games

Caso entrem em desenvolvimento, após obter os recursos necessários, os independentes podem pedir ajuda para funcionários da Square, utilizar propriedade intelectual da Eidos (uma de suas subsidiárias) e até mesmo distribuir o jogo através da empresa.

Atualmente três títulos estão em competição no Collective: World War Machine, RPG de ação em que os jogadores controlam diferentes tipos de robôs quase orgânicos; Moon Hunters, adventure multiplayer onde você pode “construir mitologias”; e Game of Glens, estratégia sobre gerenciamento de recursos, construção de prédios e artilharia em uma competição entre clãs escoceses.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Tive que ler um bocado de material até entender exatamente a proposta do Collective. Basicamente a Square Enix oferece sua assessoria de comunicação para o pessoal que não tem dinheiro para contratar alguém, dando uma certa visibilidade a projetos obscuros – antes deles partirem para um Kickstarter ou Indiegogo.

Na prática a Square atrela seu nome a um projeto desconhecido, deixa o público escolher qual parece mais legal, e ganha uma porcentagem caso a iniciativa consiga se financiar. E mais algum caso resolvam aproveitar o material da Eidos ou a oferta de distribuição.

Parece uma bobagem, mas para quem não tem um nome grande (como o Lord British) ou uma franquia nostálgica (Shadowrun Returns) para garantir a verba, a divulgação é um obstáculo e tanto. E uma coisa bacana é que a empresa pode recusar a ajuda e a parceria com a Square, pelo menos segundo o material de divulgação do Collective, sem quebrar nenhum contrato ou ser processado pela ousadia.

O World War Machine parece promissor, mas realmente gostaria de ver o Moon Hunters em ação – tem a premissa mais simpática, apesar do visual de 8 bits.

Fonte: GamesIndustry.biz

Tagged ,

O novo visual do Doctor

A BBC revelou ontem o uniforme oficial do novo protagonista de Doctor Who, Peter Capaldi.

doctor capaldi
© BBC

Ele é o próximo personagem principal desta série de TV sobre um alienígena, o Doctor, que viaja pelo tempo e espaço, carregando um ou mais humanos para lhe fazer companhia. Ele apareceu pela primeira vez em dois episódios especiais exibidos no final do ano passado, e é a 13ª pessoa a interpretar o personagem. Disponível no Brasil através da TV Cultura e Netflix.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Estou tentando encontrar as referências que levaram a essa roupa. Estou pensando em David Bowie, O Quinto Elemento e um mágico de circo clássico, no estilo do Mandrake das tiras de jornal.

Ficou um “dandy” completo.

Fonte: Bleeding Cool

Tagged

Triffids podem ter encontrado diretor

Mike Newell (Harry Potter, Príncipe da Pérsia) deve assinar para dirigir um remake de O Terror Veio do Espaço, filme sobre uma invasão de plantas alienígenas que dominam a Terra. Neil Cross (Luther, Doctor Who) vai escrever o roteiro adaptado do livro de John Wyndham, The Day of the Triffids, aparentemente inédito no Brasil. Ainda sem data de lançamento ou elenco.

day of the triffids
© RosettaBooks

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Eu comprei o livro do Wyndham há alguns meses, nas muitas vezes excelentes ofertas do Kindle Daily Deal, por 2 dólares. Já tinha ouvido o termo Triffid em vários programas de TV, filmes e fóruns ligados a ficção científica, então sabia que estava perante um clássico.

Preguiçosamente resolvi procurar o filme antes de começar a leitura, encontrei o treco no Netflix e comecei a assistir. Lembro das luzes no céu e de um casal brigando em um farol, mas daí a família chegou, acabando com a minha folga.

E acabei esquecendo completamente da existência tanto do livro quanto do filme. Para remediar essa falha absurda coloquei o primeiro na minha lista Want to Read do Goodreads, já o segundo não posso fazer nada – uma consulta rápida ao celular me revelou que o treco não está mais disponível no Netflix.

Acho que não consegui vender muito bem os Triffids, mas coloquei um link para o verbete da Wikipédia que fala sobre o livro na imagem acima – é fascinante.

Fonte: Coming Soon

Tagged ,

Mais monstros na carreira de Karen Gillan

Karen Gillan, a Amy Pond de Doctor Who, é a protagonista de Oculus, filme de horror sobrenatural. Seu irmão foi acusado de ter assassinado os pais de ambos há dez anos, e agora a personagem dela está em busca de provas do envolvimento de forças sobrenaturais no crime para inocentar o rapaz. Lançamento em 11 de abril, nos EUA.


© Relativity Media

Também estão no elenco Katee Sackhoff, de Battlestar Galactica e Rory Cochrane, de CSI: Miami.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Ah, começou a outra carreira da Amy Pond. Ela tem uma pequena janela de oportunidade para mostrar seu talento e continuar progredindo agora que está fora de Doctor Who (assim como o próprio Matt Smith). Se filmes como esse e os Guardiões da Galáxia derem um bom resultado, iremos continuar vendo a Amelia Pond nos cinemas por aí, caso contrário… ainda haverá espaço na BBC.

Monstros nos espelhos sempre foram uma das minhas criaturas prediletas catalogadas no Livro dos Seres Imaginários, do Jorge Luis Borges. Li o treco pela primeira vez quando tinha uns 10 anos, e a cada releitura conseguia entender um pouco melhor as referências. Lembro que as criaturas tinham uma força descomunal e haviam sido presas nos espelhos por um mago, e inclusive havia algum sinal visível que permitiria à humanidade saber quando elas estariam prestes a se libertar. Sensacional.

Não consegui entender quase nada desse trailer, exceto que há espelhos sangrando, aparentemente a Gillan come uma lâmpada ou algo assim, e a Sackhoff parece ser a vilã.

Fonte: Deadline

Tagged

Ghost in the Shell americano pode ter diretor

A adaptação americana de Ghost in the Shell ganhou um diretor, segundo rumores recentes. Rupert Sanders, responsável por Branca de Neve e o Caçador estaria atrelado ao projeto, desenvolvido pela DreamWorks. O roteiro seria escrito por William Wheeler, um dos escritores do seriado O Capa, cancelado com apenas 10 episódios em 2011.

GitS
© Production I. G.

Ghost in the Shell é uma franquia cyberpunk japonesa, sobre um grupo especial que combate o crime e atos de terrorismo cometidos por indivíduos melhorados através de implantes eletrônicos. Ela tem um manga, duas séries de anime, dois filmes longa metragem, e atualmente retornou ao cinema com quatro médias metragens, intitulados Ghost in the Shell Arise.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Quer ter uma ideia de como seria um GitS live-action? Assista ao esquisitíssimo Avalon, dirigido pelo próprio Mamoru Oshii na Polônia, com um elenco todo local.

Temos ótimas séries, médias e longas de Ghost in the Shell. Material de primeira mesmo, que vale a pena colecionar. Mas uma versão com atores reais? Acho que nem se fizessem no Japão ficaria grande coisa. Estou tentando assistir ao live-action do Samurai X, já fiz três tentativas, mas está difícil chegar até o fim. Não é uma migração que parece dar muito certo, principalmente para quem já assistiu ao anime original. As comparações são arrasadoras.

E enquanto não começarem o filme, não dá para levar esses boatos muito a sério. É que nem os remakes de Highlander e o Corvo, a cada seis meses trocam de protagonista ou diretor – e provavelmente apenas como uma maneira fácil de chamar a atenção para esses projetos e tentar fazer algo de verdade. Aposto que muitos atores de alto calibre “emprestam” seus nomes como um favor ao agente, estúdio ou produtor envolvido, mas sem ter intenção alguma de assinar um contrato.

Fonte: Slash Film

Tagged