Monthly Archives: May 2013

The Secret World tem novidades e quase dá lucro

A Funcom lançou hoje a “Carta do Diretor” de maio, falando das novidades do MMORPG The Secret World. Nas suas próximas atualizações o jogo vai ganhar duas novidades principais: Scenarios e o Augment System. O primeiro trará simulações de missões, onde o personagem terá que sobreviver ou conquistar um objetivo, enquanto enfrenta acontecimentos aleatórios – similar à Sala do Perigo dos X-men. Já o Augment System dará a oportunidade para os jogadores gastarem pontos de habilidades e poderes para melhorar aspectos específicos do personagem: dano, suporte, cura e sobrevivência. O jogo está a venda por € 29,99 (aproximadamente R$ 80), e não cobra mensalidade.


© Funcom

Alterações no método de cobrança de seus maiores MMOs e demissão de funcionários melhoraram significativamente a situação financeira da empresa. No primeiro quadrimestre deste ano conseguiram US$ 6,3 milhões, contra US$ 2,2 milhões no mesmo período do ano passado. Ainda estão operando no vermelho, com 74 mil dólares de prejuízo, mais em 2012 estavam muito pior.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Que bom que não estão mais sangrando dólares. Gosto dos jogos da Funcom, apesar das mancadas técnicas que sempre cometem na maioria dos seus títulos. Anarchy Online tive que instalar manualmente, e Age of Conan nunca consegui instalar, mas The Secret World funciona direitinho. Ótimo que estão quaaaase conseguindo tirar algum lucro de seus MMOs, mas não estou vendo isso refletido dentro do jogo. Tenho a impressão que há cada vez menos jogadores em TSW, e no mapa onde estou consigo passar 1 hora sem ver ninguém.

Uma coisa é jogar solo porque você prefere, mas por falta de opção é deprimente. Talvez eu esteja apenas no servidor errado, ou simplesmente ninguém vai no meu mapa… talvez haja algum melhor que eu não estou sabendo!

Fontes: The Secret World, GamesIndustry.biz

Tagged

Mais gente interessada em Vício Inerente

Mais uma rodada de rumores sobre o elenco de Vício Inerente surgiu esta semana. Desta vez o filme teria conseguido Sean Penn, Josh Brolin e o comediante Martin Short. Com direção e roteiro adaptado por Paul Thomas Anderson, o longa traz o Doc Sportello, detetive particular e hippie investigando uma trama de sequestro e assassinato envolvendo sua ex-namorada, no final dos anos 60.

vicio inerente
© Companhia das Letras

Joaquin Phoenix é o protagonista, com Reese Witherspoon, Owen Wilson, Jena Malone e Benicio del Toro aparentemente já contratados. Essa adaptação de um livro de Thomas Pynchon chega aos cinemas  no ano que vem.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

O livro é bom, mas não fez sucesso o suficiente para garantir tanta gente de qualidade assinando ou negociando contratos quase toda semana. Acredito que esse prestígio todo não vem do Pynchon, mas do Paul Thomas Anderson, cujos dois filmes mais recentes (Sangue Negro e O Mestre) coletaram um número razoável de prêmios e indicações. Mas, mais importante que isso, ele parece ser capaz de conseguir extrair performances inesperadas de seus atores, de conseguir fazer com que ultrapassem seus limites. Aposto que muita gente beirando a estagnação está desesperada para trabalhar com alguém assim.

Fonte: Coming Soon

Tagged

Conan enfrenta a Hora do Dragão em minissérie

A Dark Horse Comics está lançando uma adaptação em quadrinhos de The Hour of the Dragon, único livro de Conan, O Bárbaro escrito por seu criador, Robert E. Howard. A história será publicada em duas minisséries de seis edições, com roteiro de Timothy Truman, arte de Tomás Giorello e cores de José Villarrubia. Versões impressa e digital disponíveis na página da editora.

King Conan
© Dark Horse Comics

Em King Conan: The Hour of the Dragon, o bárbaro já é rei da Aquilônia, nação mais poderosa da era hiboriana. Está em campanha contra um reino vizinho, quando uma conspiração de nobres inimigos e de sua própria nação trazem de volta a vida um bruxo morto há milhares de anos. Contra todos eles, Conan acaba sendo derrotado e é dado como morto, abrindo espaço para o caos dominar seu reino. Sozinho, precisa reconquistar a coroa e matar quem estiver no seu caminho.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Li recentemente The Hour of the Dragon, e adiantando um pouco a resenha futura, posso opinar que o livro parece um amontoado de contos muito bons, mas que não não se conectam direito. A obra inclusive é uma adaptação de um outro conto do personagem, também escrito pelo Howard, que manteve o final e o começo parecidos. Mas um aspecto bacana do livro é a presença da futura rainha Zenobia, única esposa oficial do bárbaro.

A prévia da HQ traz um começo simpático, com um idoso Conan barbado e lamentando o falecimento de sua esposa. Duas coisas que acredito serem impossíveis para ele – mesmo capturado por dias ou semanas ele nunca ganha sequer uma sombra no queixo, e as inúmeras tragédias em sua vida nunca o fizeram hesitar por um instante. Essa é justamente sua força, não possuir qualquer conexão com outras pessoas, algo que lhe permite escapar com vida tantas vezes e seguir em frente. Isso faz ele parecer desumano, mas talvez seja apenas um aspecto de sua natureza, e do ambiente onde foi criado. Só luta quando é possível vencer, contra a morte, nem perde tempo.

Fonte: Dark Horse Comics

Tagged

Uma nova chance após a cadeira elétrica

A editora JBC está distribuindo esta semana The Innocent, manga de volume único escrito por Avi Arad (Marvel Comics) e Junichi Fujisaku (Blood-C) com arte de Yasung Ko. A revista custa R$ 10,90 e tem 224 páginas.

innocent
© JBC

Eis a sinopse da editora: “Ash J. Right é condenado à pena de morte injustamente e é executado em cadeira elétrica. No Céu, é recepcionado por Angel, anjo à serviço da “Commitê Angelical”, que diz ser possível a volta à vida se Ash cumprir com a missão de “servir” os humanos.”

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

No tema de “policial do além-túmulo”, meu produto predileto até hoje é um seriado chamado Brimstone, que durou 13 episódios antes de ser cancelado. O protagonista era um detetive que volta do inferno através de um acordo com o tinhoso: caçar 100 e poucas almas que haviam escapado das labaredas eternas. O visual do programa era ótimo, e os vilões sensacionais, todos com poderes e fraquezas diferentes. O diabo era o John Glover! Quem dera achar isso em DVD, compraria no mesmo instante.

Fonte: JBC

Tagged

Poesia em novo vídeo de Destiny

O novo trailer de Destiny, MMO tiro em primeira pessoa da Bungie (Halo) ganhou um trailer dirigido por Jon Favreau (Homem de Ferro) e narrado por Giancarlo Esposito (Breaking Bad). Alguns elementos do jogo são apresentados, como os armamentos, tipos diferentes de inimigos e os veículos. Lançamento sem data definida, para Xbox 360, Xbox One, Playstation 3 e Playstation 4.


© Bungie

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Do ponto de vista artístico não há o que reclamar. Boa direção, excelente narração do Giancarlo (já pode começar a roubar trabalhos do Morgan Freeman) lendo Rudyard Kipling, música fazendo um belo contraste com as imagens.

Mas o trio de mercenários/pistoleiros/protagonistas tem alguns problemas graves de estratégia. Tudo bem que, se eles resolveram enfrentar sozinhos um exército inteiro, provavelmente tem algumas cartas na manga. Mas daí a se deixarem cercar, não usar qualquer tipo de proteção ou trincheira, simplesmente ficarem parados atirando… dá a impressão que realismo (deixando de lado os alienígenas e a batalha na Lua) não será um ponto forte no jogo, pelo menos quanto ao combate.

Fonte: Videogamer.com

Tagged

Família Affleck continua investindo em policiais

Casey Affleck é o protagonista de Ain’t Them Bodies Saints, interpretando um prisioneiro fugitivo, que atravessa o Texas para se reunir com a esposa e filha. A jornada é tortuosa e a realidade de sua mulher mudou durante os anos em que ele esteve preso – o que ele vai descobrindo a medida que se aproxima do objetivo. No elenco também estão Rooney Mara, Ben Foster e Keith Carradine. Lançamento em agosto, nos EUA.


© IFC Films

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Rapaz, que visual nesse filme. Sujo, abafado, claustrofóbico, antiquado. Provavelmente vai ser lindo de assistir, apesar de meio opressivo. Por outro lado parece muito lento também, com os personagens expressando seu sofrimento com carrancas que duram longos e silenciosos minutos.

O Casey Affleck está fazendo um trabalho decente, mas até hoje só vi ele em filmes policiais. É uma escolha peculiar, mas se funcionar para a carreira dele, ótimo.

Alguém chuta uma tradução para esse título?

Fonte: Deadline

Tagged

D&D no celular, mas não como você pensa

A franquia de RPGs Dungeons & Dragons (D&D) será introduzida no mercado de celulares no final deste ano, com o lançamento de Arena of War. O jogo estará disponível na modalidade free-to-play nas plataformas iOS (iPad e iPhone) e Android.

arenaofwar_illo
© WotC

De acordo com o anúncio oficial, Arena of War será um “jogo de RPG cheio de batalhas que combina missões, ganhar níveis e colaboração em pequenas equipes com atrativas mecânicas de jogos no estilo mobile, como eventos e competições entre jogadores”. Quem se registrar desde já para receber informações irá ganhar um “Ultra Rare Power” gratuito para seu personagem.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Que bela porcaria. Cadê a versão para Windows Phone? Fiquei de fora?  – Perguntei isso via Facebook e me disseram que “não há planos para ter esse jogo funcionando em telefones Windows”.

Se tem uma coisa que estou sentindo falta nesses joguinhos de celular é um multiplayer em tempo real. Sem falar na falta de compatibilidade entre plataformas diferentes – por exemplo, eu jogando no celular e meus filhos em tablets. Inexiste. Duvido que Arena of War seja o jogo que faça qualquer uma dessas coisas, mas não custa especular.

Fonte: WotC

Site oficial: http://www.dndarenaofwar.com/

Tagged

Cidade de Ladrões, de David Benioff

Sinopse: Stalingrado, auge da Segunda Guerra Mundial. O exército alemão cercou a famosa cidade russa, e seus habitantes morrem de fome segurando um rifle nas mãos. O protagonista é Lev Beniov, adolescente responsável por “vigiar” o terraço do prédio onde mora, junto com seus amigos. Durante uma noite rotineira, enquanto dividem uma cebola para o jantar, avistam um paraquedista alemão caindo, morto, próximo de seus postos. Correm até ele e saqueiam o que acham, mas Lev acaba sendo preso por uma patrulha russa – tudo que é encontrado nos inimigos pertence ao governo, e roubar do governo é um crime punível com morte. Mas ao invés de ser fuzilado, o jovem russo tem a chance de se juntar a um desertor em uma missão absurda para atender os caprichos de um general.

Capa:
city of thieves
© Objetiva

Trecho:

“Nunca tínhamos sentido tanta fome; nunca tínhamos sentido tanto frio. Quando dormíamos, se dormíamos, sonhávamos com as delícias que tínhamos comido de maneira tão descuidada sete meses antes — todo aquele pão com manteiga, os bolinhos de batata, as salsichas — comidos com desatenção, engolindo sem sentir o gosto, deixando grandes sobras em nossos pratos, restos de gordura. Em junho de 1941, antes de os alemães chegarem, achávamos que éramos pobres. Mas junho ficou parecendo o paraíso quando veio o inverno.”

O resto desta resenha contém spoilers!

Pontos altos: A amizade entre Lev e Kolya, os diálogos absurdos e humanos, as situações de absoluto horror e descrença. Cidade de Ladrões é um bom romance de guerra, e traz todos os elementos típicos de um livro que mostra o ponto de vista de um soldado – apesar do protagonista ser um civil. Quando enfrentam o canibal o livro está em seu auge quanto à um exemplo do que a guerra é capaz, mesmo sem envolvimento direto do inimigo ou de um campo de batalha. Todo mundo é destruído pelo conflito, e a estada dos amigos em Stalingrado mostra muito bem isso. O final é terrível e ótimo.

Pontos baixos: Quando saem da cidade a história perde um bocado de sua veracidade. Lev não possui treinamento ou mesmo aptidão física, no entanto se garante ao lado de soldados veteranos, chegando mesmo a ter uma participação importante quando vão atrás de alguns oficiais nazistas. Também se apaixona por uma atiradora de elite, e o fato é interessante do ponto de vista dele, mas o livro nunca consegue explicar o que fez ele sentir-se desse modo. A menina não tem personalidade alguma, tudo que faz é matar inimigos e dar ordens. Teria sido uma atração meramente física?

Pontuação final: 697. De adolescente desnutrido a máquina assassina em uma semana.

Características:
Cidade de Ladrões
David Benioff
Objetiva (Alfaguara)
368 páginas
R$ 19,90 (editora)

Extra: O site Audible.com tem uma versão do livro narrada pelo ator Ron Perlman. Sensacional.

Tagged

Hora de escrever um pequeno best-seller

A Amazon acaba de abrir as portas do mundo literário para os fãs de franquias populares. Seu novo serviço Kindle Worlds será um espaço onde escritores poderão vender seus livros baseados em franquias licenciadas pela gigantesca livraria online, ou seja, vender fan fiction oficialmente. Todas as partes envolvidas receberão uma porcentagem das histórias vendidas.

kindleworlds
© Amazon

Estão começando com os seriados de televisão Gossip Girl, Pretty Little Liars e Vampire Diaries, mas de acordo com o press release, planejam anunciar mais franquias no futuro, em outros meios também. Por enquanto vão se concentrar em contos com no máximo 10 mil palavras, e devem começar a publicar em junho, com mais de 50 histórias encomendadas a autores conhecidos.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Não sei se alguém já fez a conexão em outros lugares, mas para mim ela saltou aos olhos. A Amazon está fazendo isso devido a 50 Tons de Cinza, trilogia de romances de sadomasoquismo leve que vendeu absurdos nessa livraria e em boa parte do mundo.

De acordo com uma reportagem que li na revista das Livrarias Curitiba enquanto esperava em um consultório, Cinquenta Tons de Cinza começou como uma fan fic da saga Crepúsculo, protagonizado pelo vampiro e humana que aparecem em todos os livros. A autora teve que alterar os nomes e fazer algumas outras mudanças, e daí começou a vender o treco na Amazon por conta própria, eventualmente ficando famosa. Logo, a livraria quer facilitar o processo e tentar encontrar o seu próximo best-seller amador. Quando vão licenciar o Batman?

Fonte: io9

Tagged

Spielberg ajuda a promover novo Xbox

A Microsoft anunciou neste final de semana seu novo console, o Xbox One. Além de expandirem a proposta do original, de ser um centro de entretenimento para toda a família e não apenas um videogame, também divulgaram que Steven Spielberg vai dirigir uma série sobre o jogo Halo, que será distribuída exclusivamente para os usuários do aparelho.

master chief
© Microsoft

Halo é um jogo de tiro em primeira pessoa, onde humanos geneticamente melhorados usam armas e armaduras avançadas para combater alienígenas. É uma das franquias mais bem-sucedidas da Microsoft, criadora do Xbox.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Parece uma excelente notícia ter o Spielberg envolvido no seu seriado, não diria? Mas se você der uma olhada no Internet Movie Database (IMDb) perceberá que ele é um tremendo de um pé-frio quanto a esse tipo de mídia. Fora algumas mini-séries, ele teve cancelados os seguintes programas, nos quais teve participação como produtor executivo: Terra Nova, Falling Skies, e Smash (acho que já confirmaram o cancelamento desse também).

Nada contra o Spielberg, ele fez filmes excelentes – mas será que agregar o nome dele a esse projeto vai ter o impacto que a Microsoft espera? Acho que atualmente o sujeito não é mais tão importante quanto foi vinte anos atrás.

Fonte: Slash Film

Tagged