Monthly Archives: April 2012

Vampiro em busca de bilheteria

Sombras da Noite estreia em maio nos EUA (em junho no Brasil), e a equipe de marketing dos estúdios Warner Bros Pictures deve estar preocupada com a baixa aceitação que os trailers do filme vêm recebendo. Como parte da campanha para reverter a má imagem, eles divulgaram dezenas de clipes e imagens oficiais, e ainda encarregaram o próprio diretor Tim Burton de afirmar que o longa não é uma comédia. Abaixo você pode conferir uma mistura de mini-documentário com making-of, que tenta colocar Barnabas Collins (Johnny Depp) no panteão de vampiros hollywoodianos clássicos.


© Warner

De acordo com a sinopse oficial, Barnabas era um rico comerciante prestes a se casar no século XVIII, quando uma bruxa o amaldiçoa, transformando-o em um morto-vivo e o enterrando por duzentos anos. Volta à superfície por volta de 1970, quando precisa não apenas se adaptar à civilização moderna, como também aos seus descendentes, além de ainda precisar lidar com sua inimiga mortal. O filme é baseado em uma dramática telenovela americana.

Não sei para que esse ódio todo. O longa parece escrachado e divertido, e se alguém consegue extrair alguma graça da velha piada “homem das cavernas nos tempos modernos”, esse alguém provavelmente é o Depp. Sem falar que podemos esperar pelo menos o típico espetáculo visual que o Burton sempre cria, e interpretações mais que razoáveis por parte do seu costumeiro grupo de atores.

Fonte: Blastr

Advertisements
Tagged

Diablinho

A Blizzard colocou na TV americana neste final de semana um comercial de 30 segundos de Diablo III, basicamente combinando imagens já conhecidas com uma narração inédita. O jogo deve ser lançado em 15 de maio, e está em pré-venda por R$ 100 no site oficial, permitindo que os futuros jogadores baixem o software desde já, precisando apenas instalá-lo e atualizá-lo na data prevista.


© Blizzard

Diablo III é o lançamento mais recente no cenário de Sanctuary, um lugar semelhante à Terra em seu período medieval europeu, mas com a adição de anjos e principalmente demônios vagando por todo lado. Ao longo dos três títulos os jogadores escolheram campeões humanos para derrotar o vilão Diablo, seus irmãos diabólicos e demais habitantes infernais. O primeiro jogo foi lançado em 1996.

Já pré-comprei Torchlight 2, por via das dúvidas, e aproveitei o final de semana para jogar um pouco mais do primeiro, já que veio de brinde. E através dessa experiência passei a valorizar muito mais as mudanças que Diablo 3 está trazendo para o gênero. Ficar preso à uma péssima escolha de poderes, ou precisar gerenciar poções me parecem coisas extremamente absurdas, após as ínfimas horas no beta de D3. Só mais quinze dias!

Fonte: Blizzard

Site oficial: http://us.battle.net/d3/en/

Tagged ,

The Well of Ascension, de Brandon Sanderson

Sinopse: Vários meses após derrotarem o tirano imortal que dominava boa parte do mundo, a resistência enfrenta um desafio que talvez seja seu último: administrar a bagunça que sobrou. O império está caindo aos pedaços devido à disputas políticas, a criminalidade aumenta sem parar e dois exércitos resolvem sitiar a capital, apostando na fraqueza do novo rei. Enquanto isso, Vin, a mais poderosa mistborn (pessoa capaz de usar poderes mágicos através do consumo de todo tipo de metal), acredita que ameaças sobrenaturais estão retornando agora que o vilão Lord Ruler morreu, mas ao mesmo tempo teme que está simplesmente enlouquecendo. E este é apenas o começo da trama.

Capa:

© Tor Books

Trecho:

“Vin fell to her knees, exhausted on the muddy, ash-soaked highway. Her fingers and knees hit the slushy cold, but she didn’t care. She simply knelt, wheezing. She couldn’t run any farther. Her pewter was gone. Her lungs burned and hers legs ached. She wanted to collapse and curl up, coughing.”

Características:
The Well of Ascension (Volume II da trilogia Mistborn)
Brandon Sanderson
Tor Books
592 páginas
US$ 7,99 (Amazon) – inédito no Brasil

O resto desta resenha contém spoilers!

Ponto alto: Sanderson escreve as melhores cenas de ação que já li. Acho que nenhum outro livro nesse gênero consegue fazer você prender o fôlego em ansiedade pelo desfecho de uma luta, por exemplo. E como as tramas do sujeito são complexas; reviravoltas constantes, tanto nos eventos quanto no comportamento de personagens-chave, com uma quantidade impressionante de situações completamente inesperadas. A batalha final entre Vin e Zane, por exemplo. Havia imaginado pelo menos quatro modos diferentes para sua conclusão, mas ela termina de uma maneira que absolutamente não havia me ocorrido.

Ponto baixo: O universo da franquia Mistborn é complexo e cheio de elementos que exigem um bocado de explicações. Quem não curte muito world-building (construção de mundos) provavelmente vai penar por toda a metade inicial de The Well of Ascension, por se tratar justamente de explorar vários aspectos desse cenário, que ainda não haviam sido aprofundados no livro inicial. Não chego a dizer que são capítulos chatos, já que vários acontecimentos encaminham a trama para a segunda parte, mas eles definitivamente são mais lentos do que o resto do livro.

Pontuação: 808

Tagged

Pedaços de Prometheus

Um novo clipe da ficção científica Prometheus foi divulgado recentemente, trazendo alguns minutos dos bastidores, bem como breves momentos inéditos do filme. O diretor Ridley Scott aproveita para comentar seu retorno ao gênero, após ter feito quase todo outro tipo de projeto cinematográfico, e recebe elogios dos atores principais. Prometheus estreia em 15 de junho no Brasil.


© Fox

Na trama uma dupla de arqueólogos convence a empresa Weyland a patrocinar uma viagem exploratória ao espaço, onde acreditam que irão encontrar respostas sobre as origens da raça humana – mas se deparam apenas com alienígenas agressivos. Prometheus tem no elenco Noomi Rapace, Michael Fassbender, Charlize Theron, Patrick Wilson e Idris Elba.

Acho que para mim chega. Já vi o suficiente sobre esse filme para ter certeza que vou tentar vê-lo nos cinemas, apesar da minha constante enxaqueca. Já consegui mais informações sobre ele do que gostaria, considerando que é uma obra de suspense, e antes que estrague ainda mais minha experiência no futuro, vou entrar em um blecaute total. Não leio nem vejo mais nada sobre Prometheus antes de assistir ao longa propriamente dito.

Fonte: Slash Film

Tagged

Compre uma tocha e leve duas

Torchligh 2 entrou em pré-venda através do serviço de distribuição de jogos online Steam, por US$ 19,99 (ou 4 cópias por US$ 59,99). Quem adquirir o título antes de seu lançamento, previsto entre junho e agosto, ganha uma cópia gratuita do Torchlight original, para uso próprio ou para presentear alguém.


© Runic

Jogo no estilo RPG de ação ou diabloclone – nome derivado da grande popularidade da franquia Diablo – Torchlight 2 traz quatro classes de personagens inéditas, vários pets e a possibilidade de multiplayer através da internet ou em conexões locais (LAN). Nesse game os jogadores criam grupos ou se aventuram sozinhos em calabouços matando centenas ou mesmo milhares de monstros, enquanto coletam tesouros diversos e aumentam de nível, acumulando novos poderes.

Agora entendi a estratégia da Runic. No podcast Gamers With Jobs, os participantes comentaram como Torchlight 2 já estava obviamente pronto, após tê-lo jogado na Penny Arcade Expo (PAX), e expressaram sua confusão quanto à relutância em lançá-lo. Combinando essa informação com o tipo de briga que testemunho nos comentários em vídeos tanto de TL2 quanto de D3 no Youtube, a conclusão é óbvia. Diablo 3 tem um hype gigantesco acumulado por uma legião de fãs com memórias ufanistas quanto à qualidade dos jogos passados, o que está aglomerando vários jogadores novos em potencial – e a Runic está apostando no desapontamento desses novatos.

É impossível para D3 atender às expectativas que está carregando, e o pessoal que arremessar o jogo contra a parede, insatisfeitos por não encontrar um nirvana em formato de software vai ser recebido de braços abertos pela Runic. Com seu jogo mais barato, mais acessível, com menos bagagem e sem expectativas ridiculamente elevadas; e isso tudo apenas um ou dois meses depois do “fiasco” de Diablo.

Fonte: Steam

Tagged

A terceira crise é a mais realista

A Crytek anunciou recentemente o desenvolvimento de Crysis 3, título inédito da sua franquia de first person shooters (FPS) sobre humanos utilizando armaduras high-tech para enfrentar uma invasão alienígena. Prophet, o personagem do primeiro jogo retorna para reivindicar a cidade de Nova Iorque, tomada por pessoas e criaturas hostis.


© EA

O trailer e demais artes conceituais estão enfatizando a utilização de um arco e flecha, dando a entender que stealth vai ser uma grande parte do jogo, ou ao menos, a que a utilização de ataques silenciosos passa a ser uma opção. De acordo com a sinopse, Alcatraz, o protagonista do segundo jogo também estará presente na cidade. Com distribuição da Eletronic Arts, Crysis 3 chega ao PC, PS3 e Xbox 360 no ano que vem.

Pera lá, não cheguei a terminar Crysis Legion, mas tive a impressão que nessa novelização oficial o Prophet morria ao passar a armadura para o Alcatraz. Será que o sujeito tem tanto carisma assim, para resolverem ressuscitá-lo? Agora fiquei curioso para terminar o livro, quem sabe revelam que a nanotecnologia manteve o presunto em um estado inanimado, ou alguma bobagem similar. E, caramba, as imagens parecem ótimas! Será que o engine está tão melhor assim, ou estão me enganando com algum truquezinho sem-vergonha?

Fonte: Videogamer.com

Tagged

Tigre gigante no bote enorme

A produção de A Vida de Pi, do diretor Ang Lee, ganhou sua primeira foto oficial, onde os dois principais personagens aparecem: o jovem Pi e um tigre. Baseado no livro do britânico Yann Martel, a história se passa principalmente dentro de um barco a deriva, onde alguns animais sobreviveram a um naufrágio, juntamente à única pessoa que escapou. Além de permanecer vivo e à bordo, Pi Patel vai precisar manter seu colega carnívoro alimentado e feliz o suficiente para que este não resolva considerá-lo um lanche.


© Fox 2000 Pictures

Protagonizado pelo novato Suraj Sharma (como o Pi, não o tigre), o longa também traz nomes conhecidos como Gerard Depardieu (Dumas), Tobey Maguire (O Homem-Aranha) e Irrfan Khan (O Espetacular Homem-Aranha). A produção deve chegar aos cinemas brasileiros em janeiro do ano que vem.

Que porcaria de tigre. Precisam fazer o bicho tão fajuto? Fiquei meio desanimado pelo futuro da produção, já que o livro é muito bom. Para ter uma idéia, conviver quase um ano com um tigre no barco não é nem de longe a coisa mais maluca que acontece na história. Mas aposto que vão deixar essa parte de fora, já que é esquisita demais se comparada ao resto da trama, mais ancorada no realismo. Lembro da primeira informação sobre esse filme, há alguns anos… o Lee, ou quem fosse o diretor então, estava alucinado para usar tecnologia 3D no movimento das ondas. Será que esse plano persiste?

Fonte: JoBlo.com

Tagged

Piercings ainda estão na moda

Chegou a vez do Witch Doctor ganhar tratamento privilegiado no site de lançamento de Diablo 3. Além de um vídeo novo e as costumeiras informações sobre habilidades e equipamentos, a classe de personagem ganhou seu próprio conto, intitulado Doubtwalker. O jogo vai ser lançado em 15 de maio, e pode ser adquirido com antecedência por R$ 100 através do site oficial da Blizzard.


© Blizzard

A classe utiliza ataques à distância, como dardos envenenados e maldições, magias que criam obstáculos geralmente feito de cadáveres ou pedaços destes, e criaturas invocadas, que variam entre aranhas, sapos e uma espécie de monstro de Frankenstein.

Adeus Witch Doctor! Você com certeza será minha classe secundária predileta, mas ficar correndo dos inimigos enquanto magias e summons fazem o serviço não é o meu estilo. Infelizmente vou ter que ir de Monk mesmo, apesar do diálogo horrível e metido a besta do personagem. Pelo menos ele pode se meter no meio dos mobs e trucidar tudo sem precisar fugir, a menos que o desafio seja absurdamente elevado. Honestamente, preferia jogar como um dos mercenários contratados, o Templar. Essas variações de paladinos sempre são um barato.

Fonte: Blizzard

Tagged ,

Conspiração contra o rei

Chega ao fim o atentado contra a vida do rei Conan em King Conan: The Phoenix on the Sword #4, último volume da mini-série que adapta novamente o primeiro conto do personagem para os quadrinhos. Vários anos após ter matado o monarca anterior e retirado a coroa do cadáver com suas próprias mãos, o bárbaro cimério precisa enfrentar uma conspiração planejada por vários aliados próximos. E também o mais poderoso mago setita que da era hiboriana.


© Dark Horse Comics

A revista tem 32 páginas e foi escrita por Tim Truman, com arte de Tomás Giorello e cores de José Villarrubia, está à venda nos EUA por US$ 3,50. As história do Conan são publicadas no Brasil pela editora Mythos.

Excelente amostra grátis clicando na imagem acima. História extremamente mais sangrenta do que poderia esperar, com oponentes se desfazendo em explosões de plasma, órgãos e ossos. As expressões do bárbaro também estão ótimas – sou a favor de inovações com o personagem, mas esse estilo clássico também é bem-vindo.

Fonte: Dark Horse Comics

Tagged

Dia a dia da princesa

Valente ganhou seu terceiro trailer americano, desta vez destacando a rotina da princesa Merida, filha mais velha do rei Fergus e da rainha Elinor, monarcas de um país inspirado na Escócia medieval. Apesar de preferir andar a cavalo e praticar arco e flecha, seus pais tentam constantemente transformá-la em uma dama. Quando resolvem casá-la com um dos filhos dos nobres locais, ela decide se revoltar com a ajuda de uma bruxa, trazendo conseqüências inacreditáveis para todo seu reino.


© Pixar

Primeira produção da Pixar estrelada por uma personagem feminina, Valente traz as vozes de Kelly Macdonald (Merida), Emma Thompson (Elinor), Billy Connolly (Fergus), Kevin McKidd (MacGuffin), Robbie Coltrane (Dingwall), Craig Ferguson (Macintosh) e Julie Walters (bruxa), e é dirigido por Mark Andrews e Brenda Chapman. Estreia no Brasil em 20 de julho.

Parece cada vez mais interessante, inclusive os sotaques. Imagino se vão tentar fazer alguma coisa nesse sentido quando dublarem tudo por aqui. A trama está simpática, mas gostaria de ver mais sobre os ursos – são a família dela transformada? São animais mágicos que aparecem devido à magia da bruxa? Estou apostando em alguma maldição que transforma todos os homens da família real em ursos, o que explicaria porque a Mérida é imune. Acredito que minha filha vai adorar esse filme.

Fonte: Slash Film

Tagged