Monthly Archives: March 2012

Os melhores do mundo em mundos diferentes

A Warner Bros e a Cartoon Network escolheram o mesmo dia para fazer uma breve divulgação dos novos produtos de dois personagens extremamente populares: Super-homem e Batman. O filme Man of Steel revelou o logotipo do seu Homem de Aço, que apesar de continuar sendo o tradicional S vermelho, agora foi escrito com alguns efeitos de relevo. Estréia em 14 de junho nos cinemas brasileiros.


© WB

Já o Homem-Morcego ganhou um design cheio de pontas quadradas e afiadas em Beware the Batman, nova animação em CGI que vai ser lançado pelo canal americano especializado em desenhos em 2013. O herói vai enfrentar alguns vilões mais recentes dos quadrinhos, que normalmente não são retratados na televisão, como Professor Pyg, Mister Toad, Magpie e Anarky.


© CN

Já que os personagens são forças imutáveis para a indústria de entretenimento, a única alternativa que sobra é trocar-lhe as roupas. O que por si só já gera uma quantidade enorme de reclamações e discursos revoltados através da internet. Pelo menos uma coisa não muda nunca: se o produto final for bom, as mudanças estéticas serão aceitas. Isso vale tanto para o Super-homem quanto para um pote de margarina.

Fontes: Joblo.com e Coming Soon

Advertisements
Tagged

Lembre-se?

Total Recall, remake de um filme de ficção científica dos anos 90, começou sua divulgação com uma enxurrada de imagens e um teaser do trailer que deve ser lançado no final de semana. O longa é estrelado por Colin Farrell, que atua ao lado de Kate Beckinsale, Bryan Cranston, Jessica Biel, John Cho, Ethan Hawke e Bill Nighy. Estreia nos cinemas no dia 10 de agosto, por aqui mesmo.


© Columbia Pictures

A sinopse dessa versão é semelhante à do clássico: um operário vivendo no futuro resolve “comprar” uma memória falsa de si próprio como um espião, mas os técnicos da Recall acabam esbarrando em lembranças genuínas de uma vida secreta escondidas em sua cabeça. Doug Quaid, o protagonista, não sabe mais se a verdade está retornando lentamente ou se passou a viver em uma alucinação. A principal diferença até o momento é o cenário, já que o remake não deve levar seus personagens para Marte, mas se passar inteiramente na Terra.

Excelente ideia. Já estava imaginando algo desse tipo quando vi os carros imitando parcialmente o design de Blade Runner – O Caçador de Androides, mas nos segundos desse teaser deu para ter certeza. Pegaram o cenário de BR e transportaram a história de O Vingador do Futuro para lá. Curiosamente isso já foi feito antes, no seriado de televisão Total Recall 2070, mas nesse filme o orçamento é bem maior. Imagino se o roteiro vai ser melhor…

Fontes: Blastr e Bleeding Cool

Tagged

A anarquia nunca pareceu tão bela

A Funcom finalmente lançou um teaser do novo visual de Anarchy Online (AO), seu MMORPG de ficção científica com vários anos de existência, atualmente sendo migrado para um engine novo. A transformação não apenas vai atualizar a aparência do jogo, aproximando-o dos padrões gráficos atuais, como também vai mexer com várias de suas mecânicas, apesar de detalhes ainda serem escassos sobre isso. Uma das novidades que a empresa gosta de falar a respeito é a nova área para iniciantes, onde os principais aspectos do jogo poderão ser testados: combate, customização através de implantes eletrônicos, pilotagem de veículos e escolher um lado na guerra entre as duas fações.


© Funcom

O vídeo acima destaca alguns efeitos que já estariam melhor estabelecidos: a grama se movendo, sombras, água e raios solares escapando atrás de nuvens. Os personagens ainda estão sendo trabalhados, mas a empresa adiantou que vão passar de 200 polígonos para 2000 polígonos em cada rosto, permitindo bastante variação nas faces dos avatares.

Nunca tive um problema com o visual de AO, apesar de o jogo já parecer velho desde o seu lançamento. Me irritava muito mais a dificuldade para instalar e atualizar o software, algo que acabava sempre fazendo manualmente. Também não posso reclamar demais dos sistemas desse MMORPG, achava os implantes fascinantes e culpava a falta de balanço entre personagens na minha incapacidade de fazer amigos de nível alto. O que me deixava doido mesmo eram os imensos mapas vazios, sem missões, monstros, distrações ou qualquer propósito. Se mudarem essas duas coisas, volto a jogar e até compro algum upgrade de conteúdo.

Fonte: MMORPG.com

Tagged

Sem medo de alturas

Seventh Son, a adaptação cinematográfica da série literária As Aventuras do Caça-Feitiço, ganhou sua primeira peça oficial de divulgação: uma arte conceitual dos personagens principais. Estes são interpretados por Kit Harrington (A Guerra dos Tronos), o aprendiz, e Jeff Bridges (Homem de Ferro), o mestre. O outro nome famoso do elenco é Julianne Moore, que aparentemente ficou com o papel da vilã. Sergey Bodrov é o desconhecido, porém experiente, diretor russo selecionado para adaptar a obra para os cinemas.


© Legendary Pictures

Os livros dessa saga já chegaram até o quinto volume no Brasil, apesar da pouca popularidade. São publicados pela editora Bertrand Brasil, um dos braços do Grupo Editorial Record. Eles fornecem a seguinte sinopse para o primeiro livro: “Thomas Ward é o sétimo filho de um sétimo filho e, por isso, está qualificado para se tornar um Caça-Feitiço. O combate é dos mais perigosos, já que vários garotos falharam e perderam a batalha contra o Mal”. Caso tenha se interessado, clique aqui para saber mais ou comprar uma cópia.

Clique no desenho acima e veja a imagem em tamanho maior antes de descartá-la como mais uma fantasia genérica querendo ocupar o vácuo de Harry Potter. Agora que já o fez, lembre-se que Jeff Bridges vai carregar essa franquia, e o quanto ele é um ótimo ator e aparentemente um ser humano extremamente agradável. Até o momento esse é a única parte interessante desse filme. Infelizmente já vi tentativas semelhantes serem feitas e fracassarem, como em O Aprendiz de Feiticeiro, com Nicholas Cage. Bridges não costuma cometer erros muito graves, mas não é como se franquias multimilionárias de fantasia estivessem se acumulando aos seus pés.

Fonte: IGN Movies

Tagged

Metais e névoa

O escritor Brandon Sanderson assinou um contrato com a Little Orbit Studios para transformar sua franquia Mistborn em um jogo para PS3 e Xbox 360. Sanderson vai escrever o roteiro e trabalhar com os designers da empresa, prevendo um lançamento no ano que vem, com o título Mistborn: Birthright.


© Tor

The Final Empire é o primeiro volume de um épico de fantasia que explora um ponto crucial desse gênero de literatura: o que acontece com o mundo se o Escolhido fracassar? Isso é retratado na série, que se passa mil anos após esse evento. Os livros combinam uma trama repleta de reviravoltas e um sistema de magia inédito, baseado no consumo de diferentes tipos de metal, e a relação que essas pessoas com poderes, os mistings e mistborns, tem com às névoas que cobrem quase todo o mundo.

Inacreditável. Ganhei alguns audiolivros no início do mês e escolhi justamente o segundo e o terceiro volumes da saga Mistborn, The Weel of Ascension e The Hero of Ages. Já havia lido o primeiro e fiquei embasbacado com a qualidade e profundidade. E uma das coisas em que estava pensando, enquanto ouço o segundo livro, era justamente em como diabos conseguiriam utilizar a complexidade da Allomancy em um jogo. Acho que vou descobrir no ano que vem.

Fonte: GamesIndustry.biz

Tagged

O rei quase no fim

A Dark Horse Comics lança amanhã, nos EUA, a penúltima edição de King Conan: The Phoenix on the Sword, a mais recente adaptação do conto original de Robert E. Howard. O bárbaro Conan já está no trono da Aquilônia, alguns anos após ter matado o monarca anterior, e agora precisa lidar com seus próprios assassinos.


© DHC

A revista tem 32 páginas e custa US$ 3.50. O roteiro é de Tim Truman, com arte de Tomás Giorello e cores de José Villarrubia. Clique na imagem acima para ler uma prévia gratuita de seis páginas.

A arte é ótima (exceto pela capa), mas acabo retornando a uma velha crítica: de novo a Fênix na Espada? É uma das histórias mais populares, uma trama clássica, o principal vilão de toda a hiperbórea, etc. Mas precisam mesmo fazer uma versão nova dela a cada três anos? Se pelo menos criassem alguma coisa mais maluca, como no experimento que é A Rainha da Costa Negra, sendo publicada pela mesma editora.

Fonte: Dark Horse Comics

Tagged

Criminosa em destaque

Foi lançado o primeiro teaser de Lupin III – Mine Fujiko to Iu Onna (Lupin III – A Mulher Chamada Fujiko Mine), animação para TV derivada da franquia Lupin III, sobre um ladrão de fama internacional e seus comparsas. A série desta vez será focada em Fujiko, a única mulher do grupo de criminosos comandados por Lupin, e irá retratar os personagens mais jovens. E de acordo com a divulgação oficial, irão “capturar a sensualidade presente no manga original”, o que já pode ser vislumbrado abaixo.


© TMS Entertainment

Lupin III é o segundo descendente de Arsène Lupin, famoso ladrão da literatura francesa, e conhecido por seu hábito de avisar suas vítimas antes de tentar roubá-las. Publicado originalmente como um manga na década de 60 e 70, já foi adaptado para dezenas de filmes, especiais, animações direto em vídeo e animes para televisão.

Quando estava escrevendo sobre o filme mais recente de Lupin III lamentei a falta de ousadia ao copiarem a mesma arte sendo usada há décadas. Agora que estão fazendo algo diferente não deu para evitar uma sensação de estranhamento ao assistir o trailer. Acho que não sei do que estou falando, no final das contas.

Fonte: Anime News Network

Tagged

Cowboys versus Cyborg

Confira abaixo o primeiro trailer oficial da sétima temporada de Doctor Who, seriado britânico sobre um alienígena que viaja pelo tempo carregando seres humanos para lhe fazer companhia. O programa é estrelado por Matt Smith, 11º ator a viver o papel, e tem como produtor/roteirista/manda-chuva Steven Moffat, que desempenha função semelhante na série policial Sherlock.


© BBC

Esta nova temporada marca o fim da participação do casal Pond, interpretado por Karen Gillan e Arthur Darvill, e a estreia da nova companheira do Doctor, a recém anunciada Jenna-Louise Coleman.

Outro episódio americano abrindo a temporada? Estão mesmo de olho no público dos EUA, que, por sinal, não para de crescer. Acho que estão fazendo alguma coisa direito. Não terminei de assistir a temporada anterior ainda, e como minhas fontes tradicionais secaram misteriosamente, fiquei sem opções. Se a TV Cultura continuar exibindo um episódio ao dia talvez alcance logo a versão original. Esperemos.

Fonte: io9

Tagged

Lucros luteranos

O escritor e roteirista Neil Cross assinou um contrato de dois anos com a Universal Television, canal americano, para desenvolver seriados de televisão. Nenhuma informações sobre que tipos de projetos eles têm em mente foi divulgada até o momento, entretanto. Cross é o criador do drama policial Luther, exibido no canal britânico BBC e estrelado por Idris Elba. O programa ganhou vários prêmios de crítica e está rendendo trabalhos novos tanto para o roteirista quanto para o seu ator principal.


© BBC

Cross está escrevendo o roteiro do remake de O Terror Veio do Espaço, além de ter várias parcerias com Guillermo del Toro engatilhadas. Ele chegou inclusive a revisar o texto de Pacific Rim, filme sobre robôs gigantes enfrentando monstros alienígenas sendo rodado por del Toro atualmente.

Impressionante como a indústria americana de entretenimento faz o máximo possível para engolir qualquer pessoa que demonstre talento meteórico. Luther é um show ótimo, bons diálogos, uma boa atuação do Elba e tal, mas pelo menos nos três primeiros capítulos o roteiro não é tão extraordinário assim. Por isto quero dizer a parte dos crimes – não vi nada fora do comum. Acho que o ponto forte dele são os relacionamentos entre os personagens. Ou talvez a qualidade das tramas seja absurdamente melhor nos episódios que não vi ainda.

Fonte: Deadline

Cantores miseráveis

Hugh Jackman e Russel Crowe foram fotografados vestidos como seus personagens em Les Misérables, adaptação de um musical que adapta o livro escrito por Victor Hugo. O diretor do projeto é Tom Hooper, ganhador do Oscar no ano passado por O Discurso do Rei, e ele está trabalhando com o roteirista da versão para o palco. O resto do elenco é composto por Anne Hathaway, Amanda Seyfried, Helena Bonham Carter e Sacha Baron Cohen


© Working Title Films

Na história, Jean Valjean (Jackman) é preso quando jovem, ao roubar um pão para alimentar sua família e passa décadas realizando trabalhos forçados. Ao ser solto passa por uma experiência espiritual que o motiva a mudar de identidade, para fugir de seu passado e criar uma vida melhor. Como isso é um crime, passa a ser caçado pelo inspetor Javert (Crowe), homem cujo único propósito na vida é seguir e fazer cumprir a lei.


© Working Title Films

Tudo bem, essa é uma daquelas notícias que cai na brecha “romance histórico”, um dos gêneros que adoro mas que não deveria ser abordada aqui no blog, já que não é um dos temas que eu escolhi. Mas o visual do Hugh Jackman me obrigou a fazer mais uma exceção. Enquanto o Javert está dentro dos padrões, o Valjean ficou sensacional. Obviamente se trata do início da história, quando ainda está preso ou saindo da cadeia, mas conseguiram transformá-lo em um presidiário extremamente convincente. Uma pena que é um musical.

Fonte: Joblo.com