Monthly Archives: March 2011

Curtas 31/03/11

E dando continuidade à execrável onda de adaptações adultas de contos de fadas em Hollywood, HANSEL & GRETEL: WITCH HUNTERS foram vistos em público durante as filmagens. Tratam-se dos atores Jeremy Renner e Gemma Arterton interpretando os irmãos João e Maria, da clássica história sobre crianças queimando viva uma bruxa canibal. Nesse roteiro os dois tomaram gosto pelo sangue arcano e continuam a matança de feiticeiras ainda em sua vida adulta. Lançamento apenas em março do ano que vem. Fonte e as fotos (de pé): Slash Film


© Gary Sanchez Productions

O robô idoso que estrelou o primeiro trailer de TRANSFORMERS: DARK OF THE MOON – e promete confundir ainda mais a cabeça da audiência graças às suas cores idênticas ao líder dos Optimus – vai ser dublado por ninguém menos que Leonard Nimoy. Este é o segundo robô gigante na carreiro do ator, que já interpretou Galvatron no clássico longa metragem animado dos Transformers. E continuo achando uma péssima idéia, principalmente se tiverem cenas de ação juntos ou ao mesmo tempo. Em 1 julho, nos cinemas brasileiros. Fonte: Coming Soon


© Hasbro

Advertisements

A minha tartaruga tem garras

O canal americano Nickelodeon começou a divulgar mais imagens de sua nova série animada das Tartarugas Ninja, franquia que começou como uma violenta história em quadrinhos e atingiu seu auge nos cinemas e TV na década de 90 do século passado.


© Nickelodeon

Para quem não conhece a história, quatro jovens tartarugas são expostas a uma substância radioativa nos esgotos e acabam se transformando em humanóides verdes, que são então treinados como ninja por um rato exposto ao mesmo produto. Seus principais inimigos são um ninja com uma máscara metálica conhecido como Destruidor e seu grupo de ninja capangas anônimos, o Clã do Pé. Em suma, um bocado de ninja. O programa novo ainda não tem data de lançamento, sinopse ou detalhes sobre elenco.

E pensar que a minha tartaruga predileta era o Michelangelo, justamente o imbecil do grupo. O pessoal do marketing por trás do antigo desenho animado sabia mesmo como desenvolver personagens para agradar vários nichos de telespectadores. Nó última série que assisti delas estavam praticamente idênticas, tanto em visual quanto em atitude. Coisa de amador.

Fonte e mais desenhos: Bleeding Cool

De pai para químico e finalmente vilão

Bryan Cranston, ator premiado pela atuação na série Breaking Bad estaria negociando para interpretar o vilão Vilos Cohaagen no remake de O Vingador do Futuro. Esta nova versão abandona o cenário marciano do original, se concentrando em uma guerra na Terra entre as nações Euroamerica e New Shanghai. Colin Farrel vai ser o protagonista e Len Wiseman está na direção.


© Sony Pictures Television

Após várias temporadas bancando o pai no seriado cômico Malcolm, Cranston finalmente começou a coletar prêmios e aplausos da crítica por sua atuação em Breaking Bad. Neste drama policial ele interpreta um professor de química que começa a fabrica cristais de metanfetamina para vender ilegalmente, ao descobrir que está doente e sem dinheiro para nada. O ator também conseguiu recentemente papéis no drama judiciário The Lincoln Lawyer e na ficção científica John Carter of Mars.

Assisti mais episódios de Malcolm do que deveria, e tenho que admitir que sempre achei o Cranston um dos aspectos mais fortes do enlatado. Mas já que comédias não levam ninguém a lugar algum em Hollywood, folgo em saber que ele está colhendo os frutos de Breaking Bad, outro daqueles seriados ótimos que parei de assistir devido a reprises e horários malucos. E quer saber? O remake vai ficar esquisito sem Marte, mas a história básica é a mesma, e o cenário ainda lembra bastante várias histórias do Philip K. Dick, se é que não tiraram a idéia de um conto do autor mesmo.

Fonte: Hollywood Reporter

Meridiano de Sangue

Temos aqui um faroeste macabro e sanguinário, com um dos personagens mais interessantes que você já leu. E é claro que estou falando do vilão.


© Alfaguara

O protagonista sem nome é o kid, um jovem que abandona sua casa para andar pelo mundo. Irá encontrar pessoas interessantes e horríveis, bem como situações estranhas e inacreditáveis enquanto vaga pelo sul dos Estados Unidos da América e México, durante o século XIX. Lá pelo meio da história junta-se a um grupo de caçadores de escalpo, mercenários contratados por governadores para lutar contra os índios apaches em seus territórios.

Segue-se um banho de sangue e violência de ambas as partes, onde o grupo se torna o personagem principal. Kid desaparece do texto e só é mencionado nos momentos em que se afasta de seus companheiros, seja durante uma refrega ou seja porque ficou para trás. Quando se junta a eles, some de novo.

Dois personagens polarizam o bando de matadores, o líder do grupo, Glanton, violento, estúpido e auto-destrutivo, e o Juiz Holden, um gigante albino sem um único pêlo em todo seu corpo. Erudito, poliglota e capaz de diplomacia em qualquer situação, é responsável por algumas das cenas mais perturbadoras do livro, tamanha sua desumanidade. O crítico americano Harold Bloom classifica Holden como “a figura mais assustadora de toda a literatura americana” (Como e Por que Ler – Editora Objetiva).

“Ele tirou a camisa. Havia grudado na pele e um pus amarelo corria. Seu braço inchara do tamanho da coxa e estava com descolorações contrastantes e pequenos vermes se agitavam na ferida aberta. Ele empurrou a camisa no buraco e se curvou e bebeu. Pg. 75”

Por que ler?

Cormac McCarthy além de ser um escritor de mão cheia, aplaudido por especialistas e comparado a mestres do ramo, também é um ótimo contador de histórias, sempre com um pé no bizarro. Poucos livros conseguem te chacoalhar tanto quanto o material dele; no meu caso o compararia apenas a Dostoievski, que também escreveu romances que me fizeram refletir sobre o que estava fazendo com minha vida.

O único porém em Meridiano de Sangue são as descrições exageradas, em um ou dois parágrafos são interessantes, poéticas até, mas quando se estendem por páginas e páginas ficam bem cansativas.


© Alfaguara

Meridiano de Sangue
Cormac McCarthy
Editora Alfaguara
351 páginas
R$ 49,00

Meridiano de Sangue

 

Temos aqui um faroeste macabro e sanguinário, com um dos personagens mais interessantes que você já leu. E é claro que estou falando do vilão.

 

Já li uma edição da Companhia das Letras com o título Meridiano Sangrento.jpg

© Alfaguara

 

O protagonista sem nome é o kid, um jovem que abandona sua casa para andar pelo mundo. Irá encontrar pessoas interessantes e horríveis, bem como situações estranhas e inacreditáveis enquanto vaga pelo sul dos Estados Unidos da América e México, durante o século XIX. Lá pelo meio da história junta-se a um grupo de caçadores de escalpo, mercenários contratados por governadores para lutar contra os índios apaches em seus territórios.

 

Segue-se um banho de sangue e violência de ambas as partes, onde o grupo se torna o personagem principal. Kid desaparece do texto e só é mencionado nos momentos em que se afasta de seus companheiros, seja durante uma refrega ou seja porque ficou para trás. Quando se junta a eles, some de novo.

 

Dois personagens polarizam o bando de matadores, o líder do grupo, Glanton, violento, estúpido e auto-destrutivo, e o Juiz Holden, um gigante albino sem um único pelo em todo seu corpo. Erudito, poliglota e capaz de diplomacia em qualquer situações, é responsável por algumas das cenas mais perturbadoras do livro, tamanha sua desumanidade. O crítico americano Harold Bloom classifica Holden como “a figura mais assustadora de toda a literatura americana” (Como e Por que Ler – Editora Objetiva).

 

“Ele tirou a camisa. Havia grudado na pele e um pus amarelo corria. Seu braço inchara do tamanho da coxa e estava com descolorações contrastantes e pequenos vermes se agitavam na ferida aberta. Ele empurrou a camisa no buraco e se curvou e bebeu. Pg. 75”

 

Por que ler?

 

Cormac McCarthy, além de ser um escritor de mão cheia, aplaudido por especialistas e comparado a mestres do ramo, também é um ótimo contador de histórias, sempre com um pé no bizarro. Poucos livros conseguem te chacoalhar tanto quanto o material dele; no meu caso o compararia apenas a Dostoievski, que também escreveu romances que me fizeram refletir sobre o que estava fazendo com minha vida.

 

O único porém em Meridiano de Sangue são as descrições exageradas, em um ou dois parágrafos são interessantes, poéticas até, mas quando se estendem por páginas e páginas ficam bem cansativas.

 

Gostei mais da tradução da outra editora – agora falta ler a obra no original.jpg

© Alfaguara

 

Meridiano de Sangue http://www.objetiva.com.br/livro_ficha.php?id=703

Cormac McCarthy

Editora Alfaguara

351 páginas

R$ 49,00

Curtas 30/03/11

A Wizards of the Coast publicou um artigo sobre a criação da classe BLACKGUARD, espécie de favorita dos jogadores e polêmica ao mesmo tempo. Trata-se de uma versão maligna do Paladino, o defensor do bem e da justiça, que nesta encarnação ganha seus poderes através de “emoções sombrias, vícios como dominação e fúria”, além de ter o papel de um striker, ou seja, personagem que faz o dano mais alto no grupo. Acho que D&D 4 deve ter pelo menos umas 50 classes já, o que para mim é simplesmente ótimo. Fonte e artigo: WotC


© WotC

E a Steve Jackson Games está lançando hoje GURPS: MASS COMBAT, contendo regras para a movimentação de exércitos no campo de batalha. Segundo a editora, o livro vai tratar de logística, reconhecimento, superioridade aérea, ataques anfíbios, sítios e outras coisas que parecem fascinantes. O manual tem apenas 52 páginas e custa US$ 9,99 no .pdf ou US$ 14,99 impresso. Meio pequeno, mas bem recheado. Fonte: SJG


© Steve Jackson

Nada que um par de botas novas não resolva

Após divulgar o visual da nova Mulher Maravilha, interpretada por Adrianne Palicki no seriado de provável mesmo nome, o canal norte-americano NBC resolveu diminuir o brilho e contraste da roupa da personagem, substituindo suas calças e botas. Confira o resultado abaixo:


© NBC

Agora eu sei porque Smallville nunca colocou o Clark Kent usando o uniforme. Na televisão não dá para levar a sério esse tipo de visual, espero que o seriado da princesa amazona seja ao menos bem-humorado, porque se não rirem de si mesmos, todo a audiência vai. E meu problema maior continua sendo com as partes metálicas, que parecem bem mequetrefes. A calça ficou confortável, até.

Fonte: Blastr

Crom! Em dose dupla

A Dark Horse Comics está lançando hoje a segunda edição de King Conan: Scarlet Citadel, história em quatro partes sobre alguns problemas enfrentados pelo bárbaro cimério durante seu reinado na Aquilônia.


© Dark Horse

E  hoje também está disponível Conan Volume 10: Iron Shadows in the Moon, coletânea que junta histórias publicadas em Conan The Cimmerian edições 22 a 25, bem como um material que tinha sido colocado inicialmente no MySpace. Aparentemente este é o último volume da coleção.


© Dark Horse

Algum dia terei isso tudo em mãos. Ou mais provavelmente em algum artefato eletrônico, em formato digital. Quando conseguir um cartão de crédito internacional e verba para lazer. Okay, algum dia muito distante terei isso tudo em mãos. Espero.

Fonte: Dark Horse

Curtas 29/03/11

E não é a Warner Brothers me deu razão? Pelo menos quanto a minha opinião sobre o trailer de LANTERNA VERDE. Os estúdios disseram que a má resposta ao vídeo se deveu à ausência das principais cenas de ação, que não estavam prontas para serem mostradas ainda. Ou seja, os diálogos e demais coisas horríveis continuam lá, mas acham que os efeitos especiais vão compensar todo o resto. Boa sorte. Fonte: Blastr


© DC

E acreditando que as equipes de super-herói vão continuar sendo lucrativas, o presidente da Warner Bros, Jeff Robinov, declarou que após o terceiro Batman e o reboot do Super-Homem pretendem fazer um filme da LIGA DA JUSTIÇA. E a cereja no bolo é que Chris Nolan vai ser o produtor da coisa toda. E a parte esquisita da notícia é que o Batman da Liga vai ser uma versão nova do personagem, sem relação com os longas estrelados por Christian Bale. Vamos ver no que vai dar. Fonte: JoBlo


© Warner Bros

Botando os inimigos para correr

Em mais uma etapa de sua campanha para aumentar o número de pessoas que curtem Diablo no facebook, a Blizzard postou uma nova arte conceitual e  screenshot. Desta vez temos uma Demon Hunter usando duas habilidades em inimigos e a ilustração da habilidade Horrify, magia do Witch Doctor que faz monstros ao seu redor se afastarem apavorados.


© Blizzard

Estou em um dilema enorme. Não gosto muito de jogar com summoners, mas o conceito do Witch Doctor é algo que muito me agrada. Até já escolhi o nome do meu personagem, espero que o aspecto melee da classe não seja totalmente inexistente. E graças ao meu novo emprego descobri que “curtidas” no facebook servem para melhorar o desempenho em buscas dentro dessa rede social, bem como liberar algumas mordomias internas.

Fonte e as imagens em ótima qualidade: Diablo IncGamers

Demônios são uma coisa do passado

A Sony Pictures lançou um trailer de Onigamiden, anime longa metragem sobre um rapaz que viaja mais de 1200 anos para o passado e se encontra no meio de uma guerra entre humanos e oni. O filme tem direção de Hirotsugu Kawasaki, que já trabalhou na animação de clássicos como Akira, Ghost in the Shell, Ninja Scroll e na série de Rurouni Kenshin.


© Sony

O roteiro é baseado em um livro de mesmo nome, dividido em dois volumes e escrito por Takafumi Takada. Onigamiden chega aos cinemas japoneses em 29 de abril.

Não ando com muito estômago para a velha história do Escolhido, principalmente onde o sujeito vira algum tipo de guerreiro habilidoso através de mágica. Queria ver um filme onde o escolhido é trucidado no início e o resto do povo tem que se virar com as consequências. Mas por outro lado os narizes dos personagens de Onigamiden são fascinantes.

Fonte: Anime News Network