Rosto de Nicole Kidman viaja pelo tempo em filme

Destroyer é um drama policial que deve ganhar vários prêmios de melhor maquiagem no ano que vem. Ele é protagonizado por Nicole Kidman em diferentes fases de sua vida, desde uma novata infiltrada em uma gangue a uma detetive brutal e quase aposentada. Lançamento previsto para dezembro, nos EUA.


© Annapurna Pictures

Ela é acompanhada por Tatiana Maslany (intérprete de mais de uma dúzia de personagens na série Orphan Black), Sebastian Stan (Capitão América) e Bradley Whitford (Corra!). A direção é de Karyn Kusama e o roteiro de Phil Hay e Matt Manfredi. Os três trabalharam juntos antes, nestas mesmas funções, em Æon Flux.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Depois disso Kusama trabalhou principalmente na televisão, enquanto os roteiristas passearam entre filmes de ação e comédias de ação. Parece que Destroyer é uma espécie de ponto culminante na parceria do trio, resultado de tudo que acumularam desde a bizarrice e prejuízo milionário de Aeon Flux.

Fiquei meio consternado com o visual idoso de Kidman – será apenas maquiagem, ou aquele temível uso de efeitos especiais que tem atrapalhado tantos filmes recentemente? A transformação da atriz é inegável, e o modo como consegue atuar, ainda que restrita a expressões raivosas, com toda essa massa no rosto, é admirável. Não duvido que a produção seja indicada ao Oscar, talvez até ganhe.

E dando crédito ao responsável, o IMDb lista Bill Corso como designer de maquiagem do longa. Fuçando em sua ficha descobri que é o maquiador preferido do Harrison Ford, acompanhando-o em vários filmes; idem para Jim Carrey, tendo inclusive ganhado um Oscar pelo trabalho em Desventuras em Série, a versão cinematográfica de 2004.

Parece bacana, pelo menos nessa dosagem curta. Se o trabalho se sustenta por duas horas, só aguardando para ver.

Fonte: IMDb

Advertisements
Tagged

Cartas de Witcher oficialmente no seu computador

A CD Projekt Red lança na semana que vem, dia 23 de outubro, a versão oficial de Gwent, seu jogo de cartas baseado na franquia The Witcher. O título está em testes abertos desde o ano passado e continuará sendo gratuito, com venda de objetos que rendem novas cartas. Disponível inicialmente para Windows (PC) e a partir de dezembro para PlayStation 4 e Xbox One.


© CD Projekt Red

Em Gwent duas pessoas se enfrentam, em turnos, utilizando baralhos inspirados em diferentes facções dos jogos e livros de The Witcher. Cada partida tem três rodadas, e ganha quem tiver mais pontos no final de ao menos duas rodadas, que se encerram quando os dois oponentes ficam sem cartas ou passam para a próxima rodada.

Na mesma data será lançado Thronebreaker: The Witcher Tales, uma versão para um único jogador utilizando o mesmo sistema de cartas. Este, no entanto, será pago.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Como deixei passar isso quando divulguei o Thronebreaker? Lançamento oficial após 1 ano e meio de testes e torneios. Estava procurando um detalhamento de que novidades foram reservadas para a versão nova, mas a divulgação de ambos os jogos está tão misturada que desanimei.

Bom, se você gostou do trailer acima ou já jogou alguns dos ótimos títulos da franquia Witcher, o que você tem a perder? Gwent é gratuito e irá mantê-lo entretido por algumas horas ou meses. Sem falar em toda a belíssima arte ilustrando os cartões e a interação limitada com pessoas mais ou menos no mesmo nível de competência que você. Se tivesse um pouquinho mais de tempo livre, até instalaria de novo; mas já experimentei o bastante e sei que não é a minha praia.

Fonte: IGDb

Tagged

Arquivo de Alienígenas chega com equipamentos, tabelas e magias

Está disponível a partir de hoje (17) Alien Archive 2, novo manual para o RPG de mesa Starfinder, introduzindo mais de uma centena de novos alienígenas, robôs e animais no jogo. Cada criatura ocupa duas páginas com estatísticas para combate, informações sobre sua natureza e habitat, e, muitas vezes, novos equipamentos. A publicação tem 164 páginas e preço sugerido de US$ 39,99 pela edição impressa e US$ 9,99 pela versão digital.

Não dá vontade de jogar como um desses??
© Paizo

Alien Archive 2 também traz 16 novas raças que podem ser utilizadas por jogadores ao fazer personagens, a magia Polymorph e variantes, com regras para modificar o corpo de uma criatura por meios mágicos, e duas façanhas novas – uma para usuários de Polymorph e outra que permite adotar uma espécie de animal companheiro.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

E a primeira raça nova é o Uplifted Bear, simplesmente um urso que teve sua consciência desenvolvida e partes de sua anatomia adaptadas para lidar com ferramentas e equipamentos. Pela descrição existem animais de todo tipo nessa categoria, mas os ursos são os mais comuns. Por que? Pergunte ao Gap, evento cósmico que apagou a memória de todo o universo uns 300 anos antes do início do jogo.

Também finalmente incluíram uma tabela de peso, altura e idade para todas as raças alienígenas publicadas nos manuais, algo extremamente útil quando bolando uma história para seu personagem, e para questões mecânicas, como armadilhas sensíveis a peso. Os skittermanders infelizmente parecem durar até 100 anos, o que contradiz uma espécie de flashforward que utilizei há duas sessões: a personagem de minha filha teve uma visão de si mesma extremamente idosa, em um talk show para centenas de milhares de espectadores; ao ser apresentada, o anfitrião a chama de “skittermander mais idosa viva, com 23 anos de idade” ou algo assim. Foi um momento hilário e um pouco desesperador, quando ela tomou consciência de quão pouco a personagem viveria, por mais que tenham sucesso em salvar o universo. Infelizmente, a única raça que morre jovem no jogo são os formians, homens-formigas que duram no máximo 25 anos.

Já o Squox, o primeiro pet com mecânicas de animal companheiro me parece um sério investimento para pouco benefício. É o tipo de coisa para ser adquirido se você não se preocupa em planejar demais suas façanhas, e se tem um espaço vazio na sua armadura para incluir um bolso para o bicho. E não vi nada sobre ele evoluir com o dono, o que reduz ainda mais sua eficácia. Pelo menos é barato, 100 créditos pelo filhote, e 400 pelo adulto.

Fonte: Paizo

Tagged ,

Horror pode desagradar donos de gatos domésticos

Cemitério Maldito, baseado em um livro de Stephen King, vai ganhar uma nova adaptação cinematográfica. Desta vez Jason Clarke é o pai de família que leva todo mundo para morar em uma horripilante casa no interior dos Estados Unidos. Lá, descobrem que são vizinhos de um cemitério de animais de estimação aparentemente capaz de ressuscitar o que for enterrado em suas imediações. John Lithgow é o outro nome no elenco, como o morador sábio que tenta alertar o protagonista. Lançamento em abril de 2019, nos EUA.


© Paramount Pictures

A direção ficou com a dupla Kevin Kölsch e Dennis Widmyer, que já trabalharam juntos em filmes pouco conhecidos e mais recentemente em Pânico: A Série de TV. No roteiro estão David Kajganich, do seriado de televisão The Terror, e Jeff Buhler, do também televisivo Nightflyers.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Lembro quando o pessoal se preocupava em criar nomes artísticos para trabalhar no show business.

Parece que recrutaram diretores e roteiristas em sets de filmagens para televisão, considerando que seus trabalhos mais relevantes (listados acima) foram todos realizados para a pequena tela. Aparentemente conseguem produzir um resultado satisfatório, considerando o ranking da maioria dos produtos, exceto pelo Nightflyers, que não foi lançado ainda.

Acho que assisti somente o Cemitério Maldito 2, com o Anthony Edwards, Clancy Brown, e olhem só, Edward Furlong. Que baderna inacreditável, com seus sustos atrelados a sons agudos e demais truques baratos.

Mas acho que os clássicos tem, pelo menos, uma vantagem sobre o remake: o gato parece bem mais assustador nos trailers e fotos antigas, do que esse vira-latas enlameado que arranjaram.

Fonte: Canal da Paramount no Youtube

Tagged

Glass é um vilão em busca de companheiros

Vidro, filme mais recente da trilogia Corpo Fechado, ganhou um novo trailer, com mais revelações sobre a trama e o vilão Mr. Glass. Samuel L. Jackson é o protagonista, um homem incrivelmente inteligente mas vítima de uma doença que deixa seus ossos frágeis. Ele se reúne com Bruce Willis, intérprete do herói do primeiro longa, e encontra o vilão com superpoderes de James McAvoy, apresentado em Fragmentado.


© Universal Pictures

Também reaparecem na franquia Anya Taylor-Joy, Spencer Treat Clark e Charlayne Woodard, cada um conectado a um dos personagens principais. Sarah Paulson interpreta a psiquiatra que reúne todos os protagonistas e escancara a questão de estarem se comportando como se vivessem em uma história em quadrinhos. M. Night Shyamalan é novamente o diretor e roteirista.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Antes acreditava que o filme ia começar no sanatório e partiria da fuga dos três e seu confronto em público. Mas pelo trailer novo e a sinopse, me parece que o herói do Willis derrota McAvoy mas acaba sendo preso no processo, e a união dos três acontece somente no segundo ato, talvez até no terceiro. Parece-me que o vilão com personalidades múltiplas age de maneira aleatória, sendo um mero incômodo, até que passa a ser guiado pelo vilão intelectual e passar a ser uma ameaça verdadeira.

Acho que vamos ver o herói sendo testado de maneira inédita nesse filme, tanto física quanto intelectualmente. E aposto que a psiquiatra é mais do que parece.

E ainda não assisti Fragmentado!

Mas esse acima, pretendo ver nos cinemas.

Fonte: Universal Pictures no Youtube

Tagged

Franquia Boogiepop comemora 20 anos com novo anime

Boogiepop Phantom, clássico anime de horror dos anos 00 vai ganhar uma nova versão. Boogiepop wa Warawanai é uma adaptação do livro original, lançado em 1998, sobre um anjo da morte chamado Boogiepop e o desaparecimento de várias estudantes de um colégio. A série chega à televisão japonesa em janeiro do ano que vem, com uma nova equipe responsável e elenco.

O que essa mulher fazia mesmo?
© Madhouse

Phantom é listado como uma continuação do livro, e inclui um pilar de luz, assassinatos misteriosos e poderes sobrenaturais. O anime teve 12 episódios de 22 minutos e possui uma narrativa não-linear, com a trama mudando de ponto de vista constantemente, não seguindo exatamente uma ordem cronológica.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Que me lembre, pelo menos. Assisti a uma versão em baixíssima qualidade, e o treco já era escuro e esquisito para começo de conversa. Combine isso com Serial Experiments Lain e você imagina como eram as convenções de anime duas décadas atrás.

Pelas prévias parece bem mais palatável e menos sinistro, mas pode ser pelo estilo artístico semelhante a algumas séries recentes, ou pela mera presença de cores e luz. Vou deixar para julgar melhor quando sair o primeiro trailer, que deve ser em breve.

Fonte: Anime News Network

Tagged

Mulheres lideram a guerra em Máquinas Mortais

Máquinas Mortais, próximo arrasa quarteirão da equipe responsável por O Senhor dos Anéis, ganhou um segundo trailer, desta vez destacando a protagonista feminina e revelando um novo vilão. Peter Jackson escreve o roteiro com Fran Walsh e Philippa Boyens, deixando a direção para Christian Rivers, que já trabalhou com eles criando storyboards para as trilogias Tolkien, bem como sendo diretor secundário. Lançamento em janeiro no Brasil, e em dezembro em quase todo o resto do mundo.


© Universal Pictures

Hera Hilmar é a desconhecida atriz islandesa que divide a tela com o menos desconhecido Robert Sheehan, praticamente escondido neste vídeo. Hugo Weaving é o vilão controlando uma Londres móvel que engole outras cidades menores, e Stephen Lang é o monstro criado com efeitos especiais do longa.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Daí você repara nesses atores asiáticos em papéis de destaque nas megaproduções americanas e fica imaginando se é tudo graças a um movimento a favor de mais diversidade racial, seja por consciência social ou apenas para agradar um público pagante maior – mas acaba lembrando que deve ser mero reflexo dos investimentos chineses em estúdios americanos. Se quer igualdade, prepare a carteira.

Não parece ser um filme ruim, mas nada nele me conquistou. Não ligo para os personagens, para as cidades, para as meio ridículas armas gigantes. Não sei qual o objetivo de qualquer pessoa, não sei como qualquer uma dessas insanidades ambulantes é possível. E é tudo tão metálico e monótono. Nem sequer a música é chamativa, e escutei o trailer com fones de ouvido.

Quando o público chegar nos cinemas vai mesmo encontrar essas mulheres raivosas comandando a ação, ou o protagonista é realmente o molengão do Sheehan, como diziam as premissas iniciais? Parece que filmaram um Homem-Aranha mas querem vender uma Mulher Maravilha.

Acho que a adaptação vai acabar no primeiro livro, a menos que se satisfaçam com uma margem de lucro muito pequena.

Fonte: Canal da Universal Pictures no Youtube

Tagged

Eastwood é um traficante de drogas em novo filme

Clint Eastwood é o protagonista e diretor do drama policial The Mule. Ele interpreta um idoso agricultor que também trabalha como mula para o tráfico de drogas, transportando cocaína para um cartel mexicano. Lançamento em 14 de dezembro, nos EUA.


© Warner Bros

Estão no elenco Bradley Cooper, Taissa Farmiga, Michael Peña, Laurence Fishburne, Dianne West, Clifton Collins Jr. e Alison Eastwood, filha do diretor. O roteiro é de Nick Schenk, que trabalhou com Clint em Gran Torino.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Ia começar este comentário tentando me lembrar da última vez que vi Eastwood interpretando um personagem tão frágil e aparentemente indefeso. Mas, acredito que esta é a primeira vez que ele faz um papel destes. Nunca o vi tão cheio de dúvidas (e dívidas, pelo jeito) e insegurança. Acho que ele sequer segura uma arma no trailer inteiro!

Da última vez que escrevi sobre esse longa o Cooper tinha acabado de ser recrutado para o elenco, ainda este ano – e agora já temos um trailer e uma data de estreia perto do natal. Ou o Eastwood é extremamente eficaz, ou o dublador do Rocket Racoon quase não aparece em cena.

Gostei muito desta pequena amostra, e aguardo pela produção toda.

Fonte: Canal da Warner Bros. no Youtube

Tagged

Surge novo vilão do Demolidor

O serviço de streaming de vídeos Netflix divulgou um novo trailer de Demolidor, revelando quem é o vilão secundário da terceira temporada: o Mercenário. Trata-se de um tradicional vilão das histórias em quadrinhos do herói, cujas habilidades se resumem a uma mira quase perfeita. Os 13 episódios ficam disponíveis para assinantes no dia 19 de outubro.


© Netflix

Vincent D’Onofrio retorna como o vilão principal Rei do Crime, após dominar a primeira temporada e fazer uma breve aparição na segunda. O herói continua sendo interpretado por Charlie Cox, retormando seu primeiro e improvisado uniforme, e novamente acompanhado por Deborah Ann Woll e Elden Henson. Rosario Dawson, intérprete da enfermeira Claire Temple e principal ligação entre todas as séries Marvel/Netflix, não está listada para esta temporada.

________________________________ ? Opinião ? ________________________________

Acho que já tinham anunciado ou insinuado que o Mercenário (Bullseye no original) seria a grande novidade da temporada, mas gostei de sua aparição. Estão renegando tanto o uniforme de super-herói que até entregaram o dito cujo para o vilão. Isso que é reviravolta!

Parece que estão com dois oponentes de impacto desta vez. Na primeira O Rei do Crime dividiu a tela com o Tentáculo, na segunda foi a vez do Justiceiro ficar de lado com a Elektra/Tentáculo, mas agora parece que descartaram os ninjas com poder de ressurreição. Após a baboseira de Os Defensores, tomara que sim.

A qualidade da parceria tem mais aumentado do que não, com Jessica Jones 2 sendo o único deslize nas continuações (o Justiceiro ficou desconectado demais do resto desse universo, mas não foi dos piores). Estou estranhando não terem expandido o catálogo com mais personagens protagonistas de suas próprias séries – a Marvel tem um bocado de gente com poderes “baratos” para adaptar.

Fonte: Canal do Netflix no Youtube

Tagged

Concorrente do Steam comemora 10 anos de vendas

O site de venda de jogos Gog está celebrando 10 anos de atividades este mês, com descontos de até 85% em vários títulos próprios e de outras empresas. Também colocaram à venda pacotes temáticos de jogos e incluíram algumas novidades antigas no catálogo, como Indiana Jones and the Infernal Machine.


© GOG

E estão dando uma cópia digital gratuita de Shadow Warrior 2 para qualquer pessoa com uma conta no site. Esta promoção vale por mais dois dias, devendo acabar no sábado (06).

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Shadow Warrior 2 ganhou uma votação de usuários para definir qual jogo seria gratuito, batendo os independentes e esquisitinhos Firewatch e Superhot. Infelizmente acho que já recebi o mesmo em uma promoção anterior (ou terá sido o primeiro?), então preferia ter ganho o “simulador de caminhada” Firewatch.

Estou vendo algumas velharias bem tentadoras, porém, como sempre, tenho um catálogo considerável de coisas instaladas e sequer abertas no meu cpu. Mas para quem tem um orçamento restrito e está com saudade de velharias ou gostaria de verificar como eram os jogos de antigamente, sempre mencionados por seus pais ou avós, esta é uma oportunidade.

Pelo menos achei algo para a minha lista de desejos: um certo CrossCode, vislumbrado na página de novidades do site, apesar de não participar da promoção de 10 anos. Pelos trailers e fotos, parece um clone de Chrono Trigger ou mesmo dos antigos Zelda. Acabo de sofrer um ataque de nostalgia – felizmente olhar o preço do jogo me curou.

Fonte: Newsletter da Gog.com

Tagged , , , ,
Advertisements