Star Wars VII ganha trailer oficial

O primeiro trailer de Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força foi divulgado hoje. O vídeo mostra algumas cenas breves e apresenta personagens inéditos da nova trilogia, interpretados por John Boyega, Daisy Ridley e Oscar Isaac. O filme deve ser lançado em dezembro do ano que vem.


© Walt Disney

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Peculiar escolha de cenas – a cara suada do Boyega (Moses! Ninja!), a Ridley não fazendo nada e o Isaac sofrendo para manobrar sua X-Wing. Mostrei para o meu filho e ele ficou espantado com a presença dos stormtroopers (Ainda existem stormtroopers?! – disse ele).

Único ponto realmente fraco foi o sabre de luz do vilão – inovação pela inovação? Porque não pareceu nada prático… talvez se as mini-lâminas saíssem diretamente da empunhadura ao invés de ter pequenas extensões. Não vejo que tipo de proteção extra elas oferecem desse jeito… talvez sirvam especificamente para cortar os dedos de outros duelistas naqueles momentos em que ficam cara a cara para soltar mais diálogo.

Fora isso o longa ficou bem a cara do Abrams, especialmente na cena da Millennium Falcon. Só faltou mesmo mostrar alguém do elenco original, teria fechado com chave de ouro. E claro que tinha que ser o Luke.

Fonte: Slash Film

Tagged

True Detective tem pelo menos 4 protagonistas novos

O canal a cabo americano HBO divulgou um press release com o elenco oficial da nova temporada de True Detective, seriado policial com toques de ocultismo. Rachel McAdams e Taylor Kitsch vão dividir a tela com Colin Farrell e Vince Vaughn. Os três primeiros serão policiais investigando de modo independente o assassinato de um funcionário público que pode estar envolvido com o sobrenatural, enquanto Vaughn interpretará um criminoso. As filmagens já teriam começado e a estreia pode acontecer ainda em 2015.


© Universal Pictures

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Bom, lá vem uma nova temporada do que é considerado um dos melhores seriados policiais (ou mesmo dramáticos) de todos os tempos. Com a peculiaridade que estão trocando todo o elenco e acho que até mudando de locação e estilo de narrativa – sem falar que aumentaram a quantidade de personagens principais, aparentemente.

Não assisti nenhum episódio ou sequer um trecho, apesar de ter acompanhado relativamente o burburinho sobre o Rei Amarelo, Carcosa e etc. Parece divertido.

Quem sabe Fargo, pelo menos, chega no Netflix em breve. Esse é outro seriado policial recente considerando estupendo pela crítica e público – e pelo menos não está na HBO.

Fonte: Bleeding Cool

Tagged ,

Blade Runner 2 terá Deckard mas não Ridley Scott

Em entrevista à revista Variety, Ridley Scott entregou algumas novas informações sobre Blade Runner 2, continuação do clássico cyberpunk com a qual está envolvido: o roteiro trará uma busca por Deckard (Harrison Ford), protagonista do original, em três atos, sendo que ele aparecerá somente na parte final do filme. A revista também menciona que, ao contrário de boatos anteriores, Scott deve participar somente como produtor, e não irá dirigir. As filmagens devem começar no ano que vem, afirma a publicação.


© The Ladd Company

Blade Runner, o Caçador de Andróides é um filme de 1982 sobre uma espécie de agente policial especializado em caçar androides que fogem do controle e se infiltram na Terra. Rick Deckard é um destes agentes, um Blade Runner, semi-aposentado, obrigado a caçar um grupo enorme dessas criaturas artificiais após o melhor do ramo ser quase morto por uma delas. O filme lida com inteligência artificial, o limite do que é ser humano, corporações mais importantes que governos, declínio econômico e moral da sociedade, além de outros temas típicos do gênero cyberpunk.

Inspirado pelo livro Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?, de Philip K. Dick, atualmente publicado no Brasil pela Editora Aleph.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Gaaaaah. Não conseguia imaginar que trama iriam inventar para dar sequência a Blade Runner, mas conseguiram achar uma, que por mais besta que seja, pelo menos tem alguma relação com o original. Curiosamente, o diretor sempre afirmou que o próprio Deckard era um replicante (algo apenas insinuado pelo filme), então seu tempo de vida seria limitado demais para abrir espaço para uma continuação 32 anos depois. Ou a continuação se passa imediatamente após o primeiro, ou o Scott vai ter que voltar atrás. Ou pior ainda, vão quebrar as regras para o Deckard.

Nunca li os livros oficiais que “continuam” o filme, ou sequer tentei os joguinhos de computador (acho… tenha uma vaga lembrança) – todos tem péssima reputação. Mas se for para entrar nesse território de “continuação inspirada”, a melhor coisa que existe é Tears in Rain, ficção científica da espanhola Rosa Monteiro (A Louca da Casa), que aproveita os replicantes do filme, mas adiciona alienígenas e alta tecnologia. E a protagonista é uma replicante! Sensacional. Disponível somente em inglês: http://www.amazon.com/Tears-Rain-Rosa-Montero-ebook/dp/B007TBXOMO/

Fonte: Slash Film

Tagged

Guerra dos Tronos chega ao modelo Telltale Games

O primeiro teaser trailer de Game of Thrones: A Telltale Games Series foi divulgado hoje, anunciando também o título do primeiro de seis episódios: Iron from Ice. Jogadores irão tomar decisões sobre a vida de personagens da Casa Forrester, aliados da Casa Stark, envolvendo intriga, traições, sexo e mortes. A data de lançamento ainda não foi dada, mas o título estará disponível para PS3 e PS4, Xbox 360 e Xbox One e PC.


© Telltale Games

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

É mesmo, Game of Thrones está voltando para a televisão em breve (para os livros ainda demora), então vai começar o fervo dos fãs através de toda a internet – não apenas em mídias sociais, apesar da percepção da maioria dos usuários.

O teaser não mostra muito do jogo, mas pelo segundos exibidos, parece que vai agradar ao pessoal que segue o programa de televisão. O visual é muito parecido.

Fonte: Coming Soon

Tagged

Novo jogo de Ghost in the Shell

A Nexon divulgou recentemente o primeiro trailer de Ghost in the Shell: First Connection Online, jogo de tiro em primeira pessoa baseado na franquia de animes cyberpunk. Jogadores poderão controlar os personagens principais da série animada, modificando-os para melhorar sua atuação em combate.


© Nexon

Não há previsão de lançamento, mas quando o desenvolvimento foi anunciado, em 2012, a empresa esperava tê-lo pronto ainda em 2014.

________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

Estou quase terminando a segunda temporada de GitS (melhor que a primeira, em vários aspectos – inclusive na animação da abertura), então estou bem imerso na franquia. E devo dizer que esse jogo não tem nada a ver com Ghost in the Shell, exceto pela aparência. É como se tivessem moldado skins mais ou menos parecidas com as dos personagens da Seção 9 e jogado eles no meio de uma partida de Half Life.

Usar o Smiling Man para disfarçar as cenas de violência foi engraçado, meio espertinho até, mas totalmente fora do contexto original.

Talvez sirva para saciar a ansiedade dos fãs, mas eu preferia um single player no estilo de Deus Ex, ou mesmo como os recentes Shadowrun Returns.

Não parece terrível, mas nada de diferente de tantos outros FPS recentes. Dá para apostar em sucesso só por causa da embalagem familiar?

Site algum fala em quais plataformas o treco vai ser lançado. Isso que é se aprofundar no tema. Mas aposto que vai ser apenas PC.

Fonte: Anime News Network

Tagged

Veteranos dos adventures em empreitada retrô

Thimbleweed Park é o novo jogo dos criadores de Maniac Mansion. O adventure foi colocado no Kickstarter há cinco dias, onde aguarda obter US$ 375 mil para ser produzido – atualmente já conseguiu US$ 292 mil, com doações de mais de oito mil interessados.


© Ron Gilbert & Gary Winnick

Desta vez os jogadores irão controlar dois investigadores tentando desvendar o mistério por trás de um assassinato, utilizando o mesmo estilo de arte empregado 25 anos atrás nos antigos jogos da LucasArts. Uma doação de 20 dólares já garante uma cópia digital.

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Essa notícia me deu um pouco trabalho para começar. Menciono o jogo novo ou faço uma referência à Maniac Mansion já de cara? Tentei equilibrar um pouco dos dois – leitores jovens talvez tenham ouvido sobre Thimbleweed Park em sites sobre jogos, mas não fazem ideia do que seria Maniac Mansion, enquanto os veteranos iriam enlouquecer com a menção nostálgica. Como não sei quem são os meus leitores aleatórios, coloquei tudo em uma frase só, e boa sorte.

Enquanto 375 mil dólares por um jogo de visual tão antiquado parece um exagero, talvez a justificativa esteja justamente na dificuldade de reproduzir as técnicas da época em um ambiente moderno. Ou então os envolvidos queriam compensação por não receberem os salários altos da época da LucasArts. Já vi coisas com bem menos potencial cobrando mais caro, então talvez não seja uma situação tão absurda. Só achei 20 dólares por uma cópia do jogo meio alto… 10 seria pouco, mas 15 talvez o ideal.

Vou esperar para comprar em promoção. Com certeza vão conseguir os recursos, e apesar da data de conclusão ser junho de 2016, aposto que o treco já está quase pronto.

Fonte: Videogamer.com

Tagged ,

Conheça Strange e Norrel em carne e osso

A BBC America vai lançar em 2015 um seriado adaptando o livro Jonathan Strange & Mr. Norrell, de Susanna Clarke. Bertie Carvel e Eddie Marsan protagonizam como os personagens do título, respectivamente. Ambos são magos em uma Inglaterra do século XIX, onde as artes arcanas estão quase extintas, mas podem ser decisivas para enfrentar a guerra contra Napoleão.


© Companhia das Letras

O livro está disponível no Brasil desde 2005, pela editora Companhia das Letras. São 824 páginas pelo preço sugerido de R$ 74.

________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

Lembro de ter lido isso na década passada, no ano de lançamento ou pouco depois. Parei após algumas centenas de páginas e retomei somente alguns meses mais tarde – apesar da popularidade absurda, o livro é bem chatinho até a metade, mais ou menos. Depois dessa lentidão ele fica interessante, com algumas cenas memoráveis.

Provavelmente poderia virar um filme, se cortassem boa parte da antecipação à esses momentos mais interessantes. O desaparecimento do Strange, por exemplo. Ops, spoilers.

O Marsan ficou ótimo, porém.

Fonte: io9

Tagged

O Luther americano

Neil Cross, o criador do seriado policial britânico Luther, vai escrever e produzir uma adaptação americana deste programa para o canal Fox. Idris Elba, o protagonista original, participa do projeto como produtor também. Um piloto deve ser filmado em breve, mas por enquanto não há informações sobre o elenco.


© BBC

________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

Mas que péssima ideia é essa? Todo seriado policial americano é baseado nas tramas semanais, com personagens genéricos (exceto pelo chefe da equipe, que geralmente tem um ou outro cacoete) conduzindo a trama de modo linear.

Mas em Luther as tramas servem apenas como suporte para a vida dramática do protagonista e suas atitudes muitas vezes tão absurdas quanto às dos criminosos que enfrenta. Vão precisar não apenas contratar um ator principal capaz de entregar uma atuação com mais personalidade que todo o resto do elenco, como também convencer o público a assistir uma série policial pelo desenvolvimento de personagem.

E na Fox ainda por cima. Façam-me o favor.

Fonte: Bleeding Cool

Tagged

Call of Cthulhu chega à sétima edição – e digital

A editora Chaosium divulga que estão disponíveis as versões eletrônicas da sétima edição do RPG Call of Cthulhu e o suplemento Investigator Handbook. O primeiro traz as regras gerais e é voltado para o Keeper, título do game master nesse jogo, e o segundo para os jogadores, com regras para criação de personagens.


© Chaosium

O livro de regras custa US$ 27,95 e o manual para jogadores US$ 22,95, e estão disponíveis em pdf, epub, mobi e orc.

Call of Cthulhu é baseado na obra literária de H. P. Lovecraft, escritor americano de horror do início do século XX. Seus contos são famosos por descrever horrores cósmicos com milhares de anos de vida, capazes de destruir a humanidade sem esforço.

________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

Quase! Quase compro o manual principal – se o preço não fosse tão elevado, compraria pela curiosidade, para ter uma cópia e para ler de vez em quando. Infelizmente não aguento pagar 30 dólares por um manual que não irei usar tão cedo (apesar de ter feito isso direto na adolescência – até hoje tenho uma coleção gigante de Complete Player’s Guide do AD&D), já que meus filhos são praticamente fetos e não teriam a sutileza necessária para um jogo de horror.

Por exemplo, minha filha está transcrevendo um conto do Lovecraft em um caderno, tanto para praticar copiar conteúdo do quadro (eu sei, vivemos no século XIX) quanto para praticar interpretação de texto. Apesar de o conto estar lentamente ficando mais e mais sombrio, ela não consegue ligar a mínima para o sofrimento do personagem, que acorda em um lugar misterioso com a impressão que algum horror está à espreita. Talvez não seja o conto ideal.

Comparando com outra empresa que trabalha com vendas digitais de RPG, a Paizo, dá para admirar a estratégia adotada pelos criadores de Pathfinder. Seus manuais principais, com centenas de páginas e ilustrações, custam sempre 10 dólares, e vendem feito água mineral com gás. Cobram mais caro por suplementos opcionais e aventuras, mas o miolo do jogo, que leva o público à prática (e a adquirir mais livros), é baratíssimo.

A Chaosium, por outro lado, tem poucas aventuras e suplementos, então tenta ficar no azul vendendo seus manuais a um preço realista – o que deixa muitos jogadores de fora.

Fonte: Newsletter da Chaosium

Tagged

Androides fora de controle na HBO

A HBO vai produzir um remake de Westworld – Onde Ninguém Tem Alma, filme escrito e dirigido por Michael Crichton (Parque dos Dinossauros), sobre um androide enlouquecido controlando um parque de diversões futurista. A nova versão será uma série, protagonizada por James Marsden, com Evan Rachel Wood, Rodrigo Santoro, Thandie Newton, Ed Harris, Miranda Otto e Anthony Hopkins. Jonathan Nolan, da trilogia Cavaleiro das Trevas, é o roteirista.


© MGM

________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

Acho que Westworld é uma daqueles filmes que já foi parodiado no Simpsons e em tudo quanto é comédia que faça referência a ficção científica ou cultura popular dos anos 70. Mas nunca vi o original, e até dar uma pesquisada para esse post, acreditava que era uma adaptação de um livro do Crichton – mas na verdade é um roteiro original do falecido autor.

Vou dar uma olhada em trailers no Youtube, se parecer interessante, tentarei caçar a versão completa.

Fonte: Deadline

Tagged
Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 119 other followers