Crossover e história tradicional para o bárbaro Conan em julho

Está à venda o primeiro número de Groo vs. Conan, revista em quadrinhos da Dark Horse Comics que coloca o bárbaro cimério para enfrentar sua paródia mais famosa. A minissérie tem roteiro de Mark Evanier e Sergio Aragonés (criador de Groo), que também divide a arte com Thomas Yeates, e as cores ficaram com Tom Luth. A primeira edição tem 32 páginas e custa US$ 3,50, em edição digital e impressa.


© Dark Horse Comics

E na sua nova série mensal, Conan the Avenger, chega o quarto número com o bárbaro enfrentando magos e mortos-vivos ao lado de um exército, na nação de Kush. Fred Van Lente continua escrevendo, agora com a arte de Eduardo Francisco, e cores de Michael Atiyeh. Mesmo preço e distribuição da revista acima.


© Dark Horse Comics

________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

Já tinha visto esse preview de Conan vs. Groo, realmente gostei da combinação da arte, ficou hilária – a metalinguagem com os criadores discutindo a história eleva o crossover a um outro nível. Só não estou entendendo esse papo do Groo ser o homem capaz de derrotar o Conan. O bárbaro nunca foi invencível, ser capturado inconsciente é um chavão clássico de suas histórias em quadrinhos – exceto por duelos um contra um, quando é quase obrigatório mostrar toda sua habilidade.

Acho um barato as histórias do Amra, versão “homem branco na África” do Conan, mesmo quando ele não está acompanhado da Bêlit. Essa trama está bem interessante, com elementos mágicos bem exóticos. A arte está bem estranha, deixaram o Conan lindo demais – sempre foi caracterizado como bonito, mas sempre másculo. O Eduardo Francisco deixou ele meio andrógino até. Como fã do personagem acho bizarro, como apreciador de arte em quadrinhos, aceito a boa qualidade técnica.

Fonte: Dark Horse

Tagged

Conspiração sobrenatural na BBC

A BBC America vai lançar um novo suspense sobrenatural em agosto, intitulado The Intruders. A série é uma adaptação do livro de mesmo nome (e inédito no Brasil) escrito por Michael Marshall Smith, sobre um ex-policial cuja esposa desaparece, e sociedades secretas com poderes estranhos.

© BBC

O programa será protagonizado por John Simm (Life on Mars, Doctor Who), com roteiro de Glen Morgan (Arquivos X, Millennium, Premonição). Também participam Mira Sorvino e Robert Forster. Eduardo Sanchez, um dos diretores de A Bruxa de Blair, está creditado como diretor de um episódio.

________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

Se não fosse a sinopse me dizendo quem é o protagonista, não teria a mínima ideia. Reconheci a Mira Sorvino, mas o nome dela está tão enterrado nos créditos que duvidei por um instante, achando que se tratava de uma sósia. Fiquei muito intrigado, mas provavelmente serão meses antes que a série seja lançada aqui.

O livro, no entanto, está por um preço bem simpático na Amazon. Vou deixar separado para o mês que vem, que nesse acho que abusei de novo. Malditos livros de ficção e RPG e seus preços ridículos, que se acumulam tão rápido.

Fonte: io9

Tagged ,

Houdini é protagonista de nova série de TV

Adrien Brody (Predadores) é o mágico e artista da fuga Harry Houdini em uma nova minissérie do canal History, que vai estrear com dois episódios nos dias 1 e 2 de setembro, nos EUA. O programa vai mostrar os principais feitos públicos de Houdini, bem como sua vida pessoal, dramas e batalhas íntimas.


© 20th Century Fox

________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

Sou um grande fã do Houdini – já assisti outros dramas sobre o personagem, documentários e até li sua página na Wikipédia sem um objetivo secundário. O sujeito teve uma excelente vida, cheia de projetos paralelos muito curiosos e uma morte inacreditável.

Também gosto do Brody, acho o Pianista um filme excelente, e já assisti algumas coisas independentes dele muito boas. O vi recentemente em Predadores, filme que melhor exemplifica o que acontece quando você se livra da história e faz uma cena de ação de 1 hora e meia – uma bobagem das brabas.

Em suma, vou tentar assistir à série no próprio History brasileiro, caso apareça lá antes do Netflix.

Fonte: Coming Soon

Tagged

Nova edição de D&D também em quadrinhos

A Wizards of the Coast e a editora IDW vão lançar uma nova história em quadrinhos em parceria. Legends of Baldur’s Gate trará o ranger Minsc protagonizando, acompanhado por seu hamster de estimação, Boo, em uma história ligada à Tyranny of Dragons, tema do novo Dungeons & Dragons para este ano. A revista será lançada em outubro.


© IDW

________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

É mesmo, a quinta edição está disponível. Por enquanto seu posicionamento quanto ao sexo e gênero dos personagens jogadores está chamando mais a atenção do que qualquer aspecto de sua mecânica. Mas pelos previews que a empresa tem publicado, parece que criaram algumas coisas interessantes para desenvolver o passado dos personagens. Mas só lendo o manual do jogador pra ter certeza, e parece que não vai acontecer uma versão digital. Triste.

Em notícias mais positivas, finalmente começamos a campanha de Pathfinder nova aqui em casa. O alquimista do meu filho descobriu o quanto suas bombas são perigosas, principalmente para o resto do grupo; a ranger da minha filha conseguiu acumular os piores resultados consecutivos em um d20 que vi em décadas; e esqueci-me da existência de metade dos poderes da minha vitalist.

O resultado foram dois personagens com pontos de vida negativos, um escapando sem um único arranhão, dois caranguejos gigantes mortos (Cave Fishers, para ser mais exato), uma carruagem quebrada, e pelo jeito, muita diversão. A menina, que aparenta ser a menos interessada da dupla, ficou pedindo para jogarmos mais um pouco – mas já descobri que uma sessão de 2 horas é um excelente momento para interromper a aventura.

Neste próximo final de semana começaremos o adventure path mais famoso da Paizo, Rise of the Runelords. As miniaturas estão prontas, e já preparei a primeira parte: destaquei as informações mais importantes em um documento novo, para não precisar imprimir tudo; traduzi as descrições e a canção dos goblins; separei as imagens ilustrativas (deviam colocar mais delas nesses materiais!) para colocar em um tablet e espelhar na televisão; coloquei as informações sobre todos os monstros e seus poderes/magias em uma folha separada, para facilitar o acesso.

Olha só o quanto escrevi sobre isso, e nem está relacionado ao tema do post. Definitivamente preciso transformar esse tópico em uma coluna!

Fonte: IDW

Tagged

Drácula, Lobisomem e companhia ganham vida nova

Após as notícias sobre novas versões de A Múmia e de Van Helsing serem divulgadas há meses, o site Deadline agora está noticiando que os estúdios Universal pretendem relançar todos os seus monstros clássicos, incluindo a criatura de Frankenstein, o Lobisomem e Drácula. Além de uma série de novos filmes, as criaturas também estariam todas conectadas a um mesmo cenário, ou seja, existiriam no mesmo mundo e poderiam vir a interagirem.


© Universal
________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

Quando mostrei essa notícia aqui em casa imediatamente comparei os planos da Universal com a Marvel Studios. Aposto que vão começar com filmes isolados, mencionando os outros personagens, daí lançam um agrupando vários deles, intercalam com mais filmes-solo e por aí vai.

Tem dado muito certo para a Marvel-Disney, que o diga os bilhões de dólares que estão arrecadando. E fazem isso com personagens secundários, alguns deles pouquíssimos conhecidos do público – imagine o potencial de uma franquia agrupando Drácula, o monstro de Frankenstein, um lobisomem, uma múmia e etc.

É claro que as tentativas anteriores todas se deram mal, mas o potencial existe. A Liga Extraordinária por exemplo, foi uma abominação, e, pior de tudo, chata. Mas o Van Helsing do Hugh Jackman, por esquisito que seja, ainda é bem divertido.

Fonte: Screen Crush

Tagged

Shield volta ao ar em dois meses

A segunda temporada de Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. será lançada em 23 de setembro no canal ABC, nos EUA. A série de TV traz as aventuras de um grupo de personagens da agência governamental que lida com super-heróis e super-vilões no universo Marvel, e é protagonizada por Clark Gregg, o agente Phil Coulson.

© ABC

O programa está disponível no Brasil através do Netflix.

________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

Assisti à primeira temporada dessa série durante minhas férias e devo concordar com as críticas: os episódios soltos, sobre o vilão da semana, são bem mais fracos do que a trama principal, sobre a Hydra. Mas isso é comum em praticamente qualquer programa de investigação sobrenatural, funcionando bem mesmo apenas em séries policiais que se fixam nesse formato e nunca tentam desviar.

Única parte que não gostei da metade final da temporada foi justamente o último episódio, quando trazem um convidado especial para resolver todos os problemas enfrentados pelo grupo. Ficou forçado, exagerado e sem graça.

Fonte: Bleeding Cool

Tagged

Novo filme de Dragon Ball terá roteiro de criador

Akira Toriyama, o criador do manga Dragon Ball, vai retornar ao seu produto mais famoso no ano que vem, como roteirista do novo filme de Dragon Ball Z. Segundo entrevista à revista de mangás V Jump, a história será uma continuação dos quadrinhos originais, com personagens inéditos desenhados por ele próprio.


© Shueisha
________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

É praticamente um crime, mas meus filhos não fazem ideia de quem seja Goku e companhia – apesar de já terem assistido bastante Pokémon, pelo menos. Preciso pesquisar se o Dragon Ball Kai é uma boa opção ou se deveriam começar pelo Dragon Ball clássico. Eu mesmo só assisti alguns pedaços do anime original e quase na íntegra o Z, e aguentei boa parte do GT. Dos filmes esquisitões acho que só vi algumas lutas.

Tem o longa mais recente no Netflix, Battle of the Gods, em que o Goku parece enfrentar um alienígena egípcio… mas duvido que seja a melhor introdução possível à franquia.

Fonte: Anime News Network

Tagged

Franquia policial pode contratar ex-Batman

The Deep Blue Good-by, primeiro livro da série policial sobre Travis McGee, estaria negociando com Christian Bale para o papel principal. A produção andava sem novidades desde que James Mangold (Wolverine – Imortal) teria se interessado em dirigir, e Leonardo DiCaprio desistido de produzir. Os livros sobre um detetive particular que vive na praia vagabundeando foram escritos por John D. MacDonald e são inéditos no Brasil.


© Random House

________________________________ ◊ Opinião ◊  ________________________________

Como tenho esse audiolivro me aguardando no meu acervo do Audible, sempre estou de olho para novidades na produção, aguardando alguma coisa concreta ser divulgada. Esta adaptação e a de Vício Inerente, do Thomas Pynchon, parecem bem semelhantes e provavelmente vão dar uma boa mexida no gênero policial cinematógrafico, se algum dia chegarem a ser filmadas.

Revendo meu arquivo sobre o tema, vejo que já prometi pelo menos duas vezes que ia ouvir o livro para dar uma opinião mais fundamentada. Obviamente esqueci, mas assim que terminar o atual vou colocar ele no mp3 player. A terceira vez é pra valer.

Fonte: Coming Soon

Tagged

Firefall também tem PvP e dublagem

Com lançamento oficial previsto para o dia 29 de julho, o MMO Firefall está divulgando outros aspectos do jogo, além da luta contra alienígenas mostrada anteriormente. Desta vez são dois vídeos, com o PvP e o combate contra outros seres humanos, aparentemente criminosos, e também o tipo de dublagem disponível.

© Red 5 Studios

________________________________ ◊ Opinião ◊ _____________________________

Nunca trabalhei na comunicação/marketing de uma empresa de jogos (basicamente só trabalhei em educação até hoje), mas gostaria de tentar alguma coisa nesse sentido no futuro – o que é pouco provável, vivendo no Brasil. Se estivesse dentro da empresa que está cuidando da divulgação do Firefall, que pode ser a própria desenvolvedora Red5, eu iria sugerir que lançassem alguns vídeos mostrando o maldito gameplay, do ponto de vista de um jogador, ao invés desses trailers conceituais, cheios de travelling shots e edição cinematográfica, que não dão a menor ideia de como é o jogo na prática.

Não só parecem bem amadores, como também passam uma péssima impressão do próprio jogo, com suas animações levemente deslocadas e, bem, meio “toscas” mesmo. Acredito que Firefall seja first-person, ou terceira pessoa com visão por cima do ombro – cadê os vídeos mostrando isso, ajudando os clientes em potencial a se sentirem dentro da experiência? Terrível.

E a dublagem cheia de sotaques, putz… sei que está na moda ser multicultural, mas realmente deviam priorizar a compreensão acima do exótico.

Fonte: MMORPG.com

Site oficial: http://www.firefallthegame.com

Tagged

Uma traição para Geralt of Rivia

Já está à venda a quinta edição de The Witcher, história em quadrinhos da Dark Horse que adapta as aventuras de Geralt of Rivia, protagonista da série de jogos e livros. Neste número, o witcher finalmente descobre quem é seu verdadeiro inimigo. São 32 páginas por US$ 3,99, em edição digital e impressa. Roteiro de Paul Tobin, arte de Joe Querio e cores de Carlos Badilla.


© Dark Horse

________________________________ ◊ Opinião ◊ ________________________________

Belíssima traição essa. Me lembra alguns dos meus livros favoritos, das Chronicles of Master Li and Number Ten Ox, do Barry Hughart. Sempre terminavam com uma traição, e de quem você menos esperava. Sofridas.

Ainda não retornei ao primeiro The Witcher, único da série que comecei a jogar. Mas tenho a intenção, eventualmente. Mas faz tanto tempo que provavelmente será melhor começar de novo, talvez escolhendo alguns caminhos diferentes. Os sistemas não são tão complicados assim, mas a própria história está começando a sumir da minha cabeça… acho que tinha algo a ver com um lobisomem?

Fonte: Dark Horse Comics

Tagged ,
Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 99 other followers